Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/849
Tipo: Tese
Título: Comportamento reprodutivo e identificação de feromônio sexual de Pseudaletia sequax (Lepidoptera: Noctuidae)
Título(s) alternativo(s): Reproductive behavior and sex pheromone identification of Pseudaletia sequax (Lepidoptera: Noctuidae)
Autor(es): Almeida, ângela Alves de
Primeiro Orientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Primeiro coorientador: Vilela, Evaldo Ferreira
Segundo coorientador: Reis Júnior, Ronaldo
Primeiro avaliador: Galvão, João Carlos Cardoso
Segundo avaliador: Carmo, Flávia Maria da Silva
Terceiro avaliador: Zarbin, Paulo Henrique Gorgatti
Abstract: Os efeitos da duração do período pupal e da idade de chamamento de 90 fêmeas virgens de Pseudaletia sequax foram determinados em laboratório durante seis dias consecutivos de chamamento. As lagartas foram criadas em dieta artificial até a pupação. O comportamento de chamamento foi avaliado de 10 em 10 minutos em sala de criação com fotoperíodo invertido. Fêmeas foram consideradas chamando quando assumiram a posição característica: asas e abdômen elevados com o ovipositor exposto, neste momento elas estavam emitindo feromônio sexual. Foi observado que o comportamento de chamamento é descontínuo. Fêmeas apresentaram grandes variações de idade de emergência, as emergiram com cinco dias de pupação levaram seis dias para iniciar o chamamento, e aquelas que emergiram com onze dias de pupação levaram apenas dois dias para iniciar o chamamento. O tempo para iniciar o chamamento em cada dia de observação diminuiu significativamente com a idade de chamamento. O chamamento foi influenciado positivamente pelo período pupal longo. Já o tempo total diário de chamamento diminuiu significativamente neste grupo de fêmeas. O número de bouts aumentou com a idade de chamamento e não foi influenciado pela duração do período pupal. Em seguida foram feitas análises dos extratos das glândulas de feromônio de P. sequax e a composição do feromônio sexual foi avaliada por cromatografia gasosa acoplada ao detector eletroantenográfico, a identidade dos compostos foi determinada por cromatografia gasosa e de espectro de massas. As posições das duplas ligações dos compostos foram determinadas por reações de DMDS. Estas análises identificaram três compostos ativos na mistura: (Z)- 11-Hexadecenal (Z11-16:Al), (Z)-11-Hexadecenil acetato (Z11-16:OAc) e o (Z)-11-Hexadecen-1-ol (Z11-16:OH). A porcentagem de cada composto na mistura foi de 85.2% Z11- 16:Al, 12.8% Z11-16:OAc e 2% Z11-16:OH. Estes compostos são candidatos a feromônio sexual de P. sequax. Em seguida foram realizados testes comportamentais em túnel de vento (3x1x1) de área útil. A velocidade do vento dentro do túnel foi calibrada para 0.40 m/s. As condições experimentais foram de 25±5°C e 70% de umidade relativa. Machos virgens foram testados diariamente durante a quinta e sexta hora de escuro o que corresponde ao período em que as fêmeas desta espécie estão liberando feromônio sexual. Os machos foram individualizados em tubos de vidro transparente e colocados para aclimatização nas condições experimentais. Após duas horas, os tubos de vidro com os machos foram levados para o interior do túnel de vento e colocados sobre uma plataforma em formato de V com 50 cm de altura durante dois minutos para a aclimatização. Os machos foram utilizados uma única vez e descartados em seguida. Os liberadores de borracha estavam a um 1.94m de distantes da plataforma e posicionados na mesma altura do tubo de vidro contendo o macho. Os tratamentos foram (blend) liberador de borracha com 100 µg/µl da mistura completa (85.2 % Z11-16:Al, 12. 8% Z11-16:OAc, 2% Z11-16:OH), álcool-free, liberador de borracha com 100 µg/µl (Z11-16:Al + Z11-16:OAc), acetato- free, liberador de borracha com 100 µg/µl (Z11-16:Al + Z11- 16:OH) e aldeído: liberador de borracha com 100 µg/µl (Z11- 16:Al). As análises do comportamento de vôo dos machos indicam que Z11-16:Al e Z11-16:OAc são essenciais para induzir vôos direcionados, pousos na fonte e tentativa de cópula e Z11-16:OH quando adicionado a mistura diminuiu significativamente o tempo levado para encontrar a fonte de feromônio. Entretanto na avaliação dos outros comportamentos o componente Z11-16: OH demonstrou ser desnecessário, pois não influenciou significativamente as respostas. Os resultados confirmaram que Z11-16: Al, Z11- 16:OAc e Z11-16:OH são componentes ativos da mistura feromonal de P. sequax, pelo alto grau de atratividade que os machos tiveram pelos mesmos.
The effects of pupal period and age on calling behavior of virgin females of Pseudaletia sequax were determined. Larvae were reared on artificial diet. Calling behavior of groups of females of similar age of pupation was observed every 10 minutes for six days at reversed photoperiod. Females were considered calling when they had assumed a characteristic position: wings and abdomen elevated, displaying the ovipositor, and presumably releasing pheromone. Calling behavior was discontinuous. Females that had emerged on the fifth day took more time to start calling those females with a longer pupal period. On the first day of calling, females took more time to initiate calling, on average during the seventh hour of the scotophase. On the second calling day, most females initiated calling during the fifth hour of the scotophase. On subsequent calling days, the average time to initiate calling changed to the fourth hour of the scotophase. Calling age had a significant effect on the onset of calling and mean time of calling per day. The first calling is influenced positively by pupal period, the calling length is influenced negatively mostly in groups of females the pupal period larger and mean number of calling bouts increased with calling age. Gas chromatographic and mass spectral analyses were conducted on pheromone gland extracts, volatiles collected from excised pheromone glands from females of P. sequax calling. Coupled Gas Chromatographic-electroantennographic Detection (CG-EAD) analysis of the female gland extract showed the presence of three EAD-active peaks, which were identified by CG-mass spectrometric (MS) analyses. The pheromone blend it is:(Z)-11-Hexadecenal (Z11-16: Al), (Z)- 11-Hexadecenyl acetate (Z-11-16: OAc) and (Z)-11- Hexadecen-1-ol (Z11-16: OH).The mean percentage of compounds identified from volatiles collected from calling females was 85.2% (Z)-11-Hexadecenal, 12.8% (Z)-11- Hexadecenyl acetate and 2% (Z)-11-Hexadecen-1-ol. The evaluation of antennal response of males to these pheromone components it was compared in laboratory by electroantennographic detection (CG-EAD) and the electroantennogram showed depolarization of antennae when in contact with these three compounds. Theses compounds is possible sex pheromone candidates of P. sequax. The behavioral response of P. sequax to synthetic sex pheromone was studied. Behavioral tests were carried out within a wind tunnel (3x1x1m) calibrated to 0.40m/s of wind speed. Virgin males were tested once during fifth and eighth hour of scotophase corresponding the female calling period. The males were placed at transparent glass cage and placed inside of tunnel on a wooden platform in v format (50 cm of height) during 2 minutes for acclimatization. A male was scored only once and then discarded. The rubber septa of pheromone it was located in (1,94m) the distance of platform of male. The treatments were: (blend) rubber septa of 100 µg/µl of the complete mixture (85.2 % Z11-16:Al, 12. 8% Z11-16:OAc, 2% Z11-16:OH), alcohol-free rubber septa 100 µg/µl (Z11-16:Al + Z11-16:OAc), acetate-free rubber septa 100 µg/µl (Z11-16Al + Z11-16:OH) and aldehyde alone rubber septa of 100 µg/µl (Z11-16:Al). Analyses of flight course indicted that Z 11-16:Al and Z11-16:OAc is an essential for inducing the upwind flight, landing and flight close and the minor component Z11-16:OH when added Z11-16:Al, Z11- 16:OAc significantly increase flight close response, although in all others behavioral responses this compound revealed to be unnecessary. Ours results confirmed that Z11-16: Al, Z11-16:OAc and Z11-16:OH are sex pheromone component of the P. sequax because of the high male attractiveness.
Palavras-chave: Ecologia química
Feromônio sexual
Manejo integrado de pragas
Mariposa do trigo
Chemical ecology
Sex pheromone
Integrated pest management
Pseudaletia sequax
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: ALMEIDA, ângela Alves de. Reproductive behavior and sex pheromone identification of Pseudaletia sequax (Lepidoptera: Noctuidae). 2007. 66 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/849
Data do documento: 31-Jul-2007
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf272,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.