Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/864
Tipo: Tese
Título: Ultra-morfologia e análise ultra-estrutural sobre a origem da membrana peritrófica em abelhas (Hymenoptera)
Título(s) alternativo(s): Peritrophic membrane origin ultramorfology and ultra structural analysis in bees (Hymenoptera)
Autor(es): Araujo, Solange Marques
Primeiro Orientador: Serrão, José Eduardo
Primeiro coorientador: Campos, Lúcio Antonio de Oliveira
Segundo coorientador: Neves, Clóvis Andrade
Primeiro avaliador: Lisboa, Luciane Cristina Oliveira
Segundo avaliador: Zacaro, Adilson Ariza
Abstract: Foram conduzidos dois experimentos sobre a membrana peritrófica (MP) de abelhas. Esta estrutura acelular, composta por fibrilas de quitina, glicosaminoglicanas e proteínas, reveste internamente o intestino médio. O primeiro experimento foi realizado através de microscopia de varredura e teve como por objetivo descrever as características das faces ecto e endoperitrófica da MP em abelhas solitárias e eussociais. Foram utilizados intestinos médios de abelhas adultas, os quais em seguida foram preparados, desidratados em série etanólica crescente (70, 80, 90, 95 e 99,9%) e incubados em hexametildisilazane (HMDS). Após secagem as amostras foram montadas em suporte metálico e em seguida, metalizadas. Posteriormente, as amostras foram analisadas em fotografadas em microscópio de varredura LEO VP 1430 do Núcleo de Microscopia e Microanálise da Universidade Federal de Viçosa. Os resultados demonstraram que a MP em Mliípona quadrifasciata anthidioides (Meliponini) é composta por duas camadas, sendo que a face ectoperitrófica, voltada para o epitélio intestinal, apresentou desenhos hexagonais em sua superfície e a face endoperitrófica, voltada para o lúmen, apresentou-se enrugada. Na MP de Nannotrigona sp. (Meliponini) a face endoperitrófica apresentou aspectos de fragmentos irregulares sobrepostos. Em Apis mellifera (Apini), Centris (Melanocentris) sp. (Centridini) e Epicharis flava (Centridini) a MP apresentou aspecto lamelar. Em Megachile sp. (Megachilidae) e Oxaea flavescens (Andrenidae) a MP apresentou aspecto de uma massa densa formando projeções irregulares na face endoperitrófica. O segundo experimento foi realizado com intestinos médios de abelhas adultas solitárias e eussociais. O objetivo do presente trabalho foi identificar a origem da MP, pois esta estrutura em muitas espécies de insetos pode ser sintetizada pelas células do intestino médio ou pelas células da região mais anterior deste órgão, a cárdia. A localização dos sítios de produção da MP foi realizada utilizando-se anticorpos produzidos contra peritrofinas, proteínas exclusivas da MP. Os resultados demonstraram sítios de produção das peritrofinas em todas as células do intestino médio, incluindo as células da cárdia nas abelhas da tribo Meliponini. Sendo assim, nas espécies analisadas Auglochlora sp (Halictidae), Megachile sp. (Megachilidae), Oxaea flavescens (Andrenidae), Apis mellifera (Apidae: Apini), Bombus morio (Apidae: Bombini), Centris (Melanocentris) sp. (Apidae: Centridini) e Epicharis flava (Apidae: Centridini) a MP é produzida somente pelas células digestivas do intestino médio, sendo classificada como tipo I. Em Melipona quadrifasciata anthidioides (Apidae: Meliponini), Frieseomelita varia (Apidae: Meliponini) a MP possui duas origens, tanto pelas células digestivas do intestino médio, MP tipo I, quanto pelas células da região da cárdia, MP tipo II.
Two experiments were carried out about bees peritophic membrane (PM). This not cellule structure, quitine fibril composed, glicosaminoglicanes and protein, to cover midgut inner. The first experiment was carried out through scanning microscopy and had to objective describe ecto and endoperitrophic spaces characteristics in solitary and eusocial bees. Adults bees midguts were utilized, it were prepared, dehydrated in a graded ethanol series (70, 80, 90, 95 e 99,9%) and transferred to hexamethyldisilazane, air dried and analyzed in LEO VP1430 SEM. Results showed in Mliípona quadrifasciata anthidioides (Meliponini) the PM has two layers, whereas ectoperitrophic space, turned midgut, showed hexagonal ornamentation and the surface associated with the endoperitrophic space is folded. Nannotrigona sp. (Meliponini) PM the endoperitrophic space showed overload irregular fragment. In Apis mellifera (Apini), Centris (Melanocentris) sp. (Centridini) and Epicharis flava (Centridini) the PM showed lamellar aspect. In Megachile sp. (Megachilidae) and Oxaea flavescens (Andrenidae) the PM showed irregular layers with dense material covering their surface. The second experiment was carried out with solitary and eusocial adults bees midgut. The objective this work was to identified the PM origin, well this structure in many insects species can midgut or cardia cellules synthesized. The localization of the PM production sites was realized using antibody produced against peritrophin, PM exclusive protein. The results showed peritrophin production sites in every midgut cellule, including cardian cellule of the Meliponini tribe bees. Therefore, analyzed species Auglochlora sp (Halictidae), Megachile sp. (Megachilidae), Oxaea flavescens (Andrenidae), Apis mellifera (Apidae: Apini), Bombus morio (Apidae: Bombini), Centris (Melanocentris) sp. (Apidae: Centridini) and Epicharis flava (Apidae: Centridini) the PM is produced only to midgut digestive cellules, type I classified. In Melipona quadrifasciata anthidioides (Apidae: Meliponini), Frieseomelita varia (Apidae: Meliponini) the PM two origin presented, as many midgut digestive cellules, type I PM, as cardian region cellule, type II PM.
Palavras-chave: Abelhas
Zoologia
Morfologia
Bees
Zoology
Morphology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::MORFOLOGIA DOS GRUPOS RECENTES
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: ARAUJO, Solange Marques. Ultra-morfologia e análise ultra-estrutural sobre a origem da membrana peritrófica em abelhas (Hymenoptera). 2008. 73 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/864
Data do documento: 28-Abr-2008
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf7,18 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.