Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/866
Tipo: Tese
Título: Toxicidade de inseticidas para as abelhas Melipona quadrifasciata e Apis mellifera (Hymenoptera: Apidae)
Título(s) alternativo(s): Insecticide toxicity to the bees Melipona quadrifasciata and Apis mellifera (Hymenoptera: Apidae)
Autor(es): Del Sarto, Mário César Laboissièré
Primeiro Orientador: Campos, Lúcio Antonio de Oliveira
Primeiro coorientador: Guedes, Raul Narciso Carvalho
Segundo coorientador: Serrão, José Eduardo
Primeiro avaliador: Message, Dejair
Segundo avaliador: Bacci, Leandro
Abstract: A Melipona quadrifasciata (Lepeletier, 1836) é considerada um potencial polinizador da cultura do tomateiro em ambiente protegido. No entanto, esse polinizador pode ser afetado diretamente por compostos tóxicos pulverizados na cultura para o controle de pragas e/ou doenças. O objetivo foi avaliar os efeitos letais (DL50) dos inseticidas abamectina, deltametrina, espinosade e metamidofós para a abelha-sem- ferrão M. quadrifasciata (Lepeletier, 1836) e para Apis mellifera (Linnaeus, 1758) africanizada (Hymenoptera: Apidae), utilizando metodologias adaptadas de ensaios com A. mellifera por diferentes vias de exposição. Nos testes de exposição por via oral, as formulações os inseticidas abamectina, deltametrina, espinosade e metamidofós se mostraram altamente tóxicos (DL50 < 1,0 &#956;g i.a./abelha) para operárias da M. quadrifasciata. Assim como para a A. mellifera, com exceção do metamidofós foi moderadamente tóxico (DL50 1-10 &#956;g i.a./abelha). Na exposição tópica os ingredientes ativos abamectina, deltametrina e metamidofós foram considerados virtualmente atóxicos (DL50 >100 &#956;g i.a./abelha) para M. quadrifasciata. Assim como para a A. mellifera, com exceção da abamectina foi moderadamente tóxica (DL50 1-10 &#956;g i.a./abelha). Na aplicação por contato, abamectina e deltametrina apresentaram toxicidade moderada (DL50 1-10 &#956;g i.a./abelha) e o metamidofós mostrou-se ligeiramente tóxico (DL50 10-100 &#956;g i.a./abelha) para M. quadrifasciata. Porém, para operárias de A. mellifera a deltametrina apresentou toxicidade moderada (DL50 1-10 &#956;g i.a./abelha), abamectina foi ligeiramente tóxica (DL50 10-100 &#956;g i.a./abelha) e o metamidofós virtualmente atóxico (DL50 >100 &#956;g i.a./abelha).
The Melipona quadrifasciata (Lepeletier, 1836) is considered a potential pollinator of tomatoes in greenhouse. However, this pollinator may be directly affected by toxic compounds sprayed on the crop to control pests and diseases. The objective was to evaluate the lethal effects (LD50) of the insecticides abamectin, deltamethrin, spinosad and methamidophos to the stingless bee M. quadrifasciata (Lepeletier, 1836) and the Africanized honeybee Apis mellifera (Linnaeus, 1758) (Hymenoptera: Apidae), using methods adapted from tests with A. mellifera by different routes of exposure. In tests of oral exposure, the insecticide formulations of abamectin, deltamethrin, spinosad and methamidophos were highly toxic (LD50 <1,0 &#956;g a.i./bee) for workers of M. quadrifasciata. The same took place for A. mellifera, with the exception of methamidophos, which was moderately toxic (LD50 1-10 &#956;g a.i./bee). Topical toxicity of the active ingredients abamectin, deltamethrin and methamidophos was low and these insecticides were virtually non-toxic (LD50 > 100 &#956;g a.i./bee) to M. quadrifasciata and A. mellifera, except for abamectin, which was moderately toxic to A. mellifera (LD50 1-10 &#956;g a.i./bee). The contact toxicity of abamectin and deltamethrin was moderate (LD50 1-10 &#956;g a.i./bee) and methamidophos was found to be slightly toxic (LD50 10-100 &#956;g a.i./bee) for M. quadrifasciata. In contrast, deltamethrin exhibited moderate toxicity to workers of A. mellifera (LD50 1-10 &#956;g a.i./bee), abamectin was slightly toxic (LD50 10-100 &#956;g a.i./bee) and methamidophos virtually non toxic (LD50 >100 &#956;g a.i./bee).
Palavras-chave: Melipona quadrifasciata
Abelha sem ferrão
Toxicidade
Inseticidas
Melipona quadrifasciata
Stingless bee
Toxicity
Insecticides
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: DEL SARTO, Mário César Laboissièré . Insecticide toxicity to the bees Melipona quadrifasciata and Apis mellifera (Hymenoptera: Apidae). 2009. 75 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/866
Data do documento: 27-Fev-2009
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf458,83 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.