Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8692
Tipo: Dissertação
Título: Efeito da naringenina e do amido da fruta-de-lobo em animais diabéticos
Effect of naringenin and wolf-fruit in diabetic animals
Autor(es): Liberato, Selma Coelho
Abstract: Foi avaliado em coelhos e ratos diabéticos, durante 28 dias, o efeito do flavonóide naringenina no peso e constituintes sangüíneos. Foi ainda avaliado o efeito da farinha da fruta- de-lobo (Solanum lycocarpum A.F.C.P. Saint-Hilaire) em coelhos. Diabetes foi induzida através de administração intravenosa de aloxano. A determinação do peso, consumo alimentar e da concentração plasmática de glicose, colesterol, triacilgliceróis, creatinina e albumina foi realizada semanalmente. Nos coelhos, as amostras de sangue foram retiradas do plexo capilar ocular e nos ratos, da extremidade final da cauda. Visando determinar a dose ideal de aloxano para indução de diabetes em coelhos adultos, machos, da raça Albino Nova Zelândia, realizou-se um experimento, onde os -1 tratamentos constituíram-se de 5 doses de aloxano (90, 105, 120, 135 e 150 mg.kg de peso vivo) e a testemunha (normal), com 8 repetições. Em todos os coelhos, injetou-se 10 mL de glicose, 4, 8 e 12 horas após a administração do aloxano, para evitar hipoglicemia. Aos 4 dias -1 após a aplicação do aloxano, observou-se que as doses de 90 e 105 mg.kg de aloxano causaram menor número de mortes nos animais tratados e propiciaram maior número de sobreviventes diabéticos, sendo então recomendadas para a indução de diabetes em coelhos. Coelhos foram considerados diabéticos quando o nível de glicose sangüínea foi igual ou -1 superior a 180 mg.dL . Não houve relação linear entre as doses de aloxano e os níveis sangüíneos de glicose, triacilgliceróis e colesterol, devido a grande variabilidade da resposta dos coelhos a cada dose de aloxano. Coelhos diabéticos receberam diariamente uma cápsula de 20 mg de naringenina ou de 40 mg de farinha de fruta-de-lobo. Não foi observada diferença significativa, entre os tratamentos aplicados aos coelhos diabéticos. Em ratos, o diabetes foi induzido com 60 mg.kg -1 de aloxano. Utilizaram-se ratos albinos, machos da raça Wistar, pesando entre 200 e 300 gramas. Estudou-se o efeito de dietas e de flavonóides no peso e constituintes sangüíneos. O delineamento experimental foi o inteiramente casualisado. Foram conduzidos 3 experimentos, nos quais ratos diabéticos receberam dieta básica (AIN-93G) ou modificada contendo 47,95% de sacarose, com ou sem 20 mg de naringenina diariamente. Não houve variação no peso, glicemia e nem em outros constituintes sangüíneos avaliados, nos ratos diabéticos, recebendo dieta básica ou modificada, acrescida ou não de naringenina. Os ratos normais que receberam apenas dieta modificada apresentaram maiores ganhos de peso e da glicemia em relação aos que receberam apenas dieta básica, evidenciado apenas em um experimento devido à alta variabilidade das características avaliadas. Cerca de quarenta dias após o início da administração das dietas, 12 ratos diabéticos que haviam recebido dieta básica sem naringenina, e outros 12 que receberam dieta rica em sacarose foram submetidos à inversão de dietas por 14 dias. Os ratos que passaram a receber dieta básica apresentaram redução do nível de triacilglicerol. Já os ratos que passaram a receber dieta rica em sacarose apresentaram aumento do peso final e do consumo alimentar. Concluindo, embora as diferenças não tenham sido estatisticamente significativas, nos ratos diabéticos recebendo dieta básica acrescida de naringenina, houve uma tendência a reduzir os níveis de glicose sangüínea e a aumentar o peso comparado a ratos diabéticos sem naringenina.
It was evaluated the effect of the flavonoid naringenin in body weight and blood constituents in diabetic rabbits and rats, for 28 days. In rabbits it was also evaluated the effect of the wolf-fruit (Solanum lycocarpum A.F.C.P. Saint-Hilaire). Diabetes were induced by intravenous administration of alloxan. The measurements of the body weight, food consumption and the concentration of plasma glucose, cholesterol, triacylglycerol, creatinin and albumin were measured at weekly intervals. In rabbits, blood was collected from the ocular capillary plexus and in rats, from the end of the tail. In order to determine the ideal dose of alloxan for diabetes induction in adult male -1 rabbits, Albino New Zealand, 6 alloxan doses of alloxan (0, 90, 105, 120, 135 and 150 mg.kg of live weight, with 8 animals per group) were administred. In all rabbits, 10 mL of glucose was injected, 4, 8 and 12 hours after the administration of the alloxan, to avoid hypoglycemia. Four -1 days later, it was observed that the doses of 90 and 105 mg. kg caused smaller number of deaths in the treated animals and resulted in larger number of diabetic survivors. Therefore, these doses were recommended for induction of diabetes in rabbits, in future experiments. Rabbits were considered diabetics when the levels of blood glucose were equal or greater than -1 180 mg.dL . There was no linear relationship among the alloxan doses and the blood levels of glucose, triacylglycerol and cholesterol, due to great variability of the response of the rabbits to each alloxan dose. Diabetic rabbits received a daily dose of 20 mg of naringenin or 40 mg of fruit-of-wolf flour. No significant difference was observed among the treatments applied to the diabetic rabbits. -1 Diabetes was induced using 60 mg.kg alloxan in albino Wistar males rats weighing between 200 and 300 g. It was studied the effect of diets and of flavonoids in body weight and blood constituents. The experimental design was entirely randomized. Three experiments were carried out, in which, diabetic rats, received basal (AIN-93G) or modified diet with 47.95% of sucrose, with or without 20 mg of naringenin daily. No difference was observed in body weight, glycemia and other blood constituents in diabetic rats, receiving basal or modified diet, with or without added naringenin. The normal rats that received modified diet showed body higher weight gain and glycemia in relation to those that received basal diet, however, it was evidenced in only one experiment due to the high variability of the characteristics evaluated. After 40 days in their diets, 12 diabetic rats that received basal diet without naringenin and 12 that received diet rich in sucrose were crossed over and maintained in their diets for another 14 days period. The rats that changed to basal diet presented reduction on triacylglycerol levels. The rats that changed to rich in sucrose diet presented an increase on final body weight and food consumption. In conclusion, althougt no significant difference has been observed among treatments, diabetic rats receiving basal diet with added naringenin showed a trend lowering blood levels of glucose and incresed body weight compared to diabetic rats without naringenin.
Palavras-chave: Flavonoide
Naringenina
Diabetes
Ratos
Coelhos
Fruta-de-lobo
CNPq: Ciências da Saúde
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: LIBERATO, Selma Coelho. Efeito da naringenina e do amido da fruta-de-lobo em animais diabéticos. 2001. 129f. Dissertação (Mestrado em Agroquímica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2001.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8692
Data do documento: 20-Fev-2001
Aparece nas coleções:Agroquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo784 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.