Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8755
Tipo: Dissertação
Título: Travessias de Riobaldo: de jagunço a narrador
Riobaldo's crossing: from gunman to narrator
Autor(es): Torres, Isabella de Oliveira
Abstract: A densa obra de João Guimarães Rosa é constantemente revisitada pela crítica por possibilitar inúmeras vias de leitura. Neste trabalho, procuramos desenvolver uma análise sobre a obra Grande sertão: veredas (1956), ressaltando aspectos sobre a posição do narrador-personagem, Riobaldo, e a estrutura da narrativa. Toda a mistura e ambiguidade representadas nas imagens e histórias do sertão rosiano tem laço estreito com a memória do herói e, por isso, a natureza subjetiva da experiência recai na própria linguagem, fazendo distinção entre Riobaldo-jagunço e Riobaldo-narrador. O fio condutor da análise foi a própria literatura que teoriza, na obra de Proust, a questão da memória e do tempo. Paralelo a isso, autores como Gilles Deleuze, Gerárd Genette e Joseph Frank contribuíram para expansão da leitura sobre a forma do romance, assim como os autores da fortuna crítica de Rosa, José Carlos Garbúglio e João Adolfo Hansen. A pesquisa aponta para as duas figuras elementares no passado do jagunço, Diadorim e Zé Bebelo, destacando como a influência exercida por eles tem função importante no desenvolvimento do caráter de Riobaldo como narrador.
João Guimarães Rosa’s dense work has been constantly revisited by critics because it allows numerous reading routes. In this paper, an analysis of the work Grande Sertão: veredas (1956) is developed by highlighting aspects about the role of the character-narrator, Riobaldo, and the narrative structure. The entire mixture and ambiguity represented in Rosa’s images and backcountry stories closely relate to the memory of the hero and, therefore, the subjective nature of the experience lies in its language, showing the distinction between Riobaldo - gunman and Riobaldo - narrator. The starting point was the literature that theorizes the issues of memory and time in Proust’s work. Parallel to this, authors such as Gilles Deleuze, Gérard Genette and Joseph Frank contributed to the expansion of the novel, as well as Rosa’s critical authors, José Carlos Garbúglio and João Adolfo Hansen . This research points to the two main figures in the gunman’s past: Diadorim and Ze Bebelo, and it highlights how the influence they carried out plays an important role in the development of Riobaldo’s personality as a narrator.
Palavras-chave: Análise do discurso narrativo
Memória
Rosa, Guimarães, 1908-1967
Grande sertão: veredas
CNPq: Literatura Brasileira
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: TORRES, Isabella de Oliveira. Travessias de Riobaldo: de jagunço a narrador. 2016. 60f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8755
Data do documento: 29-Fev-2016
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo964,51 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.