Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8835
Tipo: Dissertação
Título: Estado nutricional de ferro e vitamina A em crianças de 18 a 24 meses do município de Viçosa, Minas Gerais
Nutritional status of iron and vitamin A in 18-24 months-old children in the city of Viçosa, Minas Gerais
Autor(es): Pereira Netto, Michele
Abstract: Neste estudo transversal foi avaliado o estado nutricional de ferro e vitamina A de 101 crianças de 18 a 24 meses de idade no município de Viçosa, Minas Gerais e possíveis correlações entre suas deficiências. Alíquotas de 8 mL de sangue coletados por punção venosa foram utilizadas para determinar as concentrações de hemoglobina e índices hematimétricos por contagem eletrônica automatizada; ferritina sérica pelo método de doseamento imunométrico; proteína C reativa pelo método de aglutinação do látex e retinol sérico por cromatografia líquida de alta eficiência. Nas análises parasitológicas de fezes utilizou-se os métodos de Hoffman, Faust e Ritchie. Os valores limítrofes para classificar o estado nutricional de ferro e vitamina A: hemoglobina < 11g/dL, hematócrito < 33%, VCM < 72fL, HCM < 24pg, CHCM < 32pg, RDW > 14,5%, ferritina < 12μg/L e retinol < 30μg/dL. Considerou-se anemia pela concentração de hemoglobina, a deficiência de ferro através da ferritina e a anemia ferropriva quando ambos, hemoglobina e ferritina estivessem alterados ou através de diferentes combinações dos índices hematimétricos. Investigou-se a associação do estado nutricional de ferro e vitamina A com variáveis maternas, características do nascimento, condições socioeconômicas, condições de habitação, morbidades, história de vacinação e práticas alimentares. Na avaliação da prática alimentar utilizou-se o recordatório 24 horas; e a inadequação foi estimada de acordo com a EAR (Necessidade Média Estimada). A classificação da biodisponibilidade de ferro foi feita utilizando o critério proposto por MONSEN et al. (1978). Os índices antropométricos (peso/idade, estatura/idade e peso/estatura) foram avaliados em escore z utilizando-se a referência antropométrica do CDC/NCHS. Verificou-se que 0,99; 18,2; 21,0; 30,7 e 38,4% das crianças avaliadas apresentaram deficiência de vitamina A, anemia por deficiência de ferro avaliada quando hemoglobina e ferritina estavam alterados, parasitose intestinal, anemia e deficiência de ferro, respectivamente. Foram construídos modelos de regressão para investigar quais variáveis estavam associadas aos níveis de retinol e de hemoglobina, e a deficiência de ferro. O retinol mostrou associação positiva a maior escolaridade paterna e ao maior consumo de proteína da dieta, e associação negativa com número de moradores no domicílio. A hemoglobina apresentou associação positiva com os anos de escolaridade materna, e negativa com o número de moradores na casa, a idade de introdução de sucos e/ou frutas e o tempo de aleitamento materno. Já o consumo de leite próximo das refeições e o excesso de moradores no domicílio apresentaram-se como fatores de risco para a deficiência de ferro. Neste estudo não foram encontradas correlações entre os indicadores do estado nutricional de ferro e os níveis retinol sérico, exceção apenas para a correlação encontrada entre hemoglobina e retinol nas crianças não anêmicas. De modo geral, conclui-se que o estado nutricional de ferro e vitamina A entre lactentes de 18 a 24 meses atendidos em serviços públicos de saúde do município de Viçosa, Minas Gerais estão associados a variáveis socioeconômicas e dietéticas e, mais estudos são necessários utilizando-se indicadores de reserva do estado nutricional de ferro e vitamina A para confirmação ou não da associação entre estes.
In this study transversal it was evaluated the nutritional status of iron and vitamin A in 101 children 18-24 months old in the county Viçosa, Minas Gerais and the possible correlation among their deficiencies. Aliquots of 8 ml of blood were collected, through venous puncture were used to determine the concentrations of the hemoglobin and the hematimetric index through automatized electronic counting; blood ferritin for the method of immunometric; C-reactive protein (CRP) for the method of latex agglutination and for the dosage of serum retinol for the high performance liquid chromatography. In the feces parasitologic analyses were carried out using the methods of Hoffman, Faust and Ritchie. The limitrophe values to rank the nutritional status of iron and vitamin A: hemoglobin < 11g/dL, hematocrit < 33%, VCM < 72fl, HCM < 24pg, CHCM < 32pg, RDW > 14,5%, ferritin < 12μg/L e retinol < 30μg/dL. Anemia was considered through hemoglobin concentration, the iron deficiency through ferritin and iron deficiency anemia when both, hemoglobin and ferritin were altered. The association of nutritional status of iron and vitamin A to maternal variables, characteristics from birth, social-economics conditions, habitation conditions, deaths, vaccination history and feeding practices. On the feeding practices a 24 hours recordative was used; and the inadequacy was estimated accordingly to the EAR (Estimated Average Requirement). The ranking of iron bioavailability was done using the standard proposed by MONSEN et al. (1978). The anthropometric index (weigh/age, height/age and weight/height) were evaluated on z score using the anthropometric references from CDC/NCHS. It was noted that 0,99; 18,2; 21,0; 30,7e 38,4% from the evaluated children showed deficiency of vitamin A, iron deficiency anemia, intestinal parasitosis, anemia and iron deficiency, respectively. Regression models were made to investigate which variables were associated to the retinol and hemoglobin levels, and to the iron deficiency. The retinol showed positively associated to the larger paternal education and to the larger content of protein in the food, and negatively associated to the number of inhabitants in the house. The hemoglobin showed a positive association to the years of maternal education and a negative association to the number of household inhabitants in the house, the age at the introduction of juice and/or fruit and the period of breastfeeding. But the consumption of milk close to the meal hours and the excess of inhabitants in the house were showed as risk factors to the iron deficiency. In this study it wasn’t found correlations among the indicators of nutritional status of iron and the levels of blood retinol, the only exception was for the correlation found between the hemoglobin and the retinol in non-anemic children. In general, it is concluded that the nutritional status of iron and the vitamin A among 18-24 months-old assisted at the health public services in Viçosa, Minas Gerais are associated social-economical variables and dietetics, and that further studies be carried out to with indicators of reservation of the nutritional status of iron and vitamin A to confirm or not to confirm the association among those.
Palavras-chave: Crianças - Nutrição - Viçosa (MG)
Crianças - Viçosa (MG) - Condições sociais
Alimentos - Consumo
Anemia em crianças - Fatores de risco
Deficiência de ferro
Vitamina A na nutrição humana
Ferro na nutrição humana
CNPq: Ciências da Saúde
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: NETTO, Michele Pereira. Estado nutricional de ferro e vitamina A em crianças de 18 a 24 meses do município de Viçosa, Minas Gerais. 2005. 178f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8835
Data do documento: 28-Jul-2005
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,84 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.