Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8850
Tipo: Dissertação
Título: Anatomia foliar e radicular de espécies de Orchidaceae de um campo de altitude no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (MG)
Radicular and foliar anatomy of Orchidaceae occurring in an altitude field in the State Park of Serra do Brigadeiro (MG)
Autor(es): Silva, Ivone Vieira da
Abstract: Possuindo cerca de 19500 espécies, Orchidaceae é uma das maiores famílias dentre as Fanerógamas, com aproximadamente 2400 espécies brasileiras. Foram estudadas Cleistes gracilis, Epidendrum secundum, Epidendrum xanthinum, Habenaria hydrophila, Habenaria janeirensis, Habenaria macronectar, Oncidium barbaceniae, Oncidium blancheti, Pleurothallis montana, Pleurothallis teres, Prescottia montana, Zygopetalum mackaii e Zygopetalum brackypetalum com objetivo de caracterizar anatomicamente as raízes e as folhas, identificando caracteres anatômicos úteis na interpretação das estratégias adaptativas e na solução de problemas taxonômicos. Folhas expandidas e raízes foram coletadas em um campo de altitude na Serra do Brigadeiro/MG. As amostras foram incluídas em metacrilato ou cortadas em micrótomo de mesa e os cortes corados com azul de toluidina pH 4,0 ou azul de astra/safranina, respectivamente. As lâminas foram montadas em resina sintética ou em gelatina glicerinada. Epidermes foliares foram dissociadas e procedeu-se a maceração de folhas e raízes. Os testes histoquímicos aplicados foram: sudan IV e sudan black B para lipídios; floroglucina para lignina; lugol para amido. Amostras radiculares e foliares foram avaliadas ao microscópio eletrônico de varredura. As espécies perenes E. secundum, E. xanthinum, O. barbaceniae, O. blancheti, P. prolifera, P. teres, Z. mackaii e Z. brackypetalum apresentaram vários caracteres xeromórficos adaptados à sobrevivência em ambiente com forte insolação, seca, altitude elevada, nebulosidade, baixas temperaturas, vento forte e solo com deficiência nutricional. Presença de pseudobulbos, folhas coriáceas ou coriáceas suculentas, hipoestomáticas, estômatos protegidos por projeções e com poros obliterados, células epidérmicas com pontoações na parede, cutícula espessa, hipoderme, grupos de fibras no mesofilo, idioblastos, parênquima aqüífero, feixes vasculares envolvidos por fibras, velame pluriestratificado permitem concluir que as espécies são xeromorfas e que tais características se relacionam como estratégias adaptativas, para um efetivo controle de fluxo hídrico dentro do limbo foliar. E. secundum, E. xanthinum, P. prolifera e P. teres, mesmo sendo terrícolas e rupículas apresentaram várias características anatômicas equivalentes às descritas para epifíticas. C. gracilis, H. hydrophila, H. janeirensis, H. macronectar e P. montana completam seu ciclo antes do período seco, possuindo redução periódica das partes aéreas. Nestas espécies, as folhas são delgadas e caracteres xeromórficos não são acentuados, por estarem menos sujeitas à estresse, pois, quando a parte vegetativa está totalmente presente, concomitantemente, ocorre disponibilidade hídrica e umidade atmosférica. Os caracteres morfológicos vegetativos externos e os anatômicos não permitiram a distinção das duas espécies do gênero Epidendrum sendo fundamental, por esse motivo, utilizar caracteres reprodutivos a fim de distinguí-las no campo. Entretanto, no presente trabalho, foram identificadas características anatômicas da lâmina foliar que contribuíram para a identificação das demais espécies estudadas, mesmo quando em forma vegetativa.
Orchidaceae, that owns around 19500 species, is one of the largest families of Phanerogams, with approximately 2400 Brazilian species. Cleistes gracilis, Epidendrum secundum, Epidendrum xanthinum, Habenaria hydrophila, Habenaria janeirensis, Habenaria macronectar, Oncidium Pleurothallis teres, barbaceniae, Prescottia Oncidium montana, blancheti, Zygopetalum Pleurothallis mackaii and montana, Zygopetalum brackypetalum were studied in order to characterize their roots and leaves, identifying anatomical characteristics helpful to the interpretation of adaptation strategies and to the solution of taxonomic problems. The samples collected at Serra do Brigadeiro/MG were included in methacrylate and cut in rotary microtome. The sections were stained with toluidine blue, pH 4,0, and mounted in synthetic resin. Freehand sections were stained with astra blue/safranina and the slides mounted in glycerinated jelly. Foliar epidermises were dissociated, roots and leaves were macerated. The histochemical tests applied were: sudan IV and sudan black B for lipid; phloroglucin for lignin; lugol for starch. Xeromorphic features adapted to the survival in environment under high irradiance, drought, high altitude, cloudiness, low temperatures, strong wind and soil with nutritional deficiency appeared in the species E. secundum, E. xanthinum, O. barbaceniae, O. blancheti, P. prolifera, P. teres, Z. mackaii and Z. brackypetalum. Presence of pseudobulbs, coriaceous and hypostomatic leaves, stomata protected by projections and with obliterated pores, epidermic cells with bordered pits and thick cuticle, hypoderm, fibres groups in mesophyll, idioblasts, aquiferous parenchyma, vascular bundles involved by fibers and pluristratified velamen allow to conclude that the species are xerophytes and that these characteristics are adaptative strategies to an effective control of water flux in the leaf blade. Even being terricolous and rupicolous, E. secundum, E. xanthinum, P. prolifera and P. teres showed anatomical characteristics equivalent to that described to epiphytic species. C. gracilis, H. hydrophila, H. janeirensis, H. macronectar and P. montana complete their cycle before drought time, with periodic reduction of aerial organs. In these species, leaves are thin and xeromorphic characteristics are not observed; when the vegetative part is totally present, there is water availability and atmospheric humidity, and the species are not submitted to stress. The morphological and anatomical features of vegetative organs are not sufficient to recognize the two species of Epidendrum being necessary to use reproductive features to distinguish them in the field. However, to the others species, the anatomical foliar characteristics were useful for the identification of the species even in vegetative stage.
Palavras-chave: Estrátegias adaptativas
Folha
Raiz
Orchidaceae
CNPq: Ciências Biológicas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: VIEIRA, Ivone da Silva. Anatomia foliar e radicular de espécies de Orchidaceae de um campo de altitude no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (MG). 2005. 132 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 132.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8850
Data do documento: 4-Fev-2005
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo7,25 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.