Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8918
Tipo: Tese
Título: Efeito de métodos de insensibilização e sangria sobre características de qualidade da carne de rã-touro e perfil das indústrias de abate
Effect of different stunning and bleeding methods on quality characteristics of bullfrog meat and profile of it’s slaughtering plants
Autor(es): Moura, Onofre Maurício de
Abstract: Este trabalho foi dividido em dois capítulos. No primeiro, determinaram- se algumas características bioquímicas, físicas e físico-químicas da carne de rã de diferentes sexos, submetida a três métodos de insensibilização (químio, termo e eletronarcose) e dois métodos de sangria (com e sem). No segundo, levantaram-se os problemas e as potencialidades da indústria brasileira de abate e processamento, procurando estabelecer o perfil desta atividade agroindustrial e projetando um instantâneo de sua situação atual. Levantaram- se também informações sobre o mercado mundial de carne de rã. Verificou-se que o valor mínimo de pH32h (6,04) foi obtido pela aplicação de eletronarcose. Apesar de diferenças (P<0,05) sofridas por cada um dos índices de cor (valores de L, a e b), a carne de rã apresentou-se sempre com coloração branco-cremosa. Os valores de R indicaram que a instalação do rigor mortis em rãs teve retardo mínimo de oito horas, sendo esse retardo maior (P<0,05) quando se empregou a termonarcose (cerca de 11 horas). As características físico-químicas (CRA, CE, PE) da carne de rã não foram (P>0,05) afetadas por nenhuma das variáveis estudadas e suas interações. A CE da carne de rã (111,13 mL óleo/g de amostra) mostrou-se similar àquela reportada na literatura para a carne bovina magra (115,6 mL óleo/g de amostra). A PPC da carne foi afetada (P<0,05) pela interação entre sexo e tipo de sangria. A maciez da carne sofreu (P<0,05) efeito da interação entre os métodos de insensibilização e sangria. Esses resultados indicaram que, aparentemente, as metodologias de insensibilização e sangria estudadas, assim como o sexo das rãs, não trazem maiores conseqüências para as características de qualidade da carne de rã. Constatou-se que, no Brasil, os abatedouros de rã, em média, empregam 7,3 trabalhadores, operam com elevada (75%) capacidade ociosa e, em conjunto, apresentam produção (1998) de cerca de 75 toneladas, correspondendo a cerca de 19% da produção estimada dos ranários. A maioria das empresas tem operado com amadorismo em relação ao produto e ao consumidor. Não existe definição ou classificação para o produto (padrão de qualidade); os aspectos sanitários de algumas empresas e algumas operações da linha de abate podem ser melhoradas. Há necessidade de desenvolver e adequar equipamentos e utensílios de abate próprios à atividade, bem como uniformizar as exigências dos serviços de inspeção (SI) do País. No exterior, a classificação da carne de rã se dá unicamente com relação ao peso das coxas, exportadas congeladas. Não há, no mercado, produtos processados, e a exigência de qualidade sanitária dos produtos tem sido utilizada como barreira à sua entrada nos países importadores.
This research was divided in two chapters. In the first one, some of the biochemical, physical and physical-chemical properties of frog meat of different sex, submitted to three stunning methods (anesthetic, electrical and thermal) and two bleeding procedures (with and without) were determined. In the second one, the potentials and problems of the Brazilian frog slaughtering and processing industry were investigated, in order to establish this agro-industry profile, and project it’s actual situation. Information regarding the world’s frog market were also gathered. The results showed a minimum pH32h (6,04) which resulted from the electrical stunning method. Despite the differences verified (P<0,05) for each (L, a and b values) of the color indexes, the frog meat always presented itself custard-white in color. The R values indicated that in frog the rigor mortis delay phase have a minimum of 8 hours, which is greater (P<0,05) when thermal stunning is used (about 11 hours). None of the frog meat physical-chemical characteristics (WHC, EC and drip loss) were (P>0,05) affected by any of the variables studied or their interactions. Frog’s meat EC (111,13 mL of oil/g of sample) was similar to that reported for lean beef (115,6 mL of oil/g of sample). The frog meat cooking loss was affected (P<0,05) by the interaction between sex and bleeding procedure. Frog meat tenderness was affected (P<0,05) by the interaction between the stunning and bleeding methods. This results indicate that, apparently, the stunning and bleeding procedures studied, as well as frog’s sex, does not have any major consequences to it’s final meat quality. It evidenced that, in Brazil, the frog slaughtering plants, on average, employ 7,3 workers, operate at low capability (25%), and all together have a production (1998) of about 75 tons., corresponding to about 19% of the estimated Brazilian frogfarms production. The majority of the industries operated in an amateur way regarding the product and it’s consumers. There is no product definition or classification (quality standards); The sanitary aspects and some of the line operation steps of some of the industries, can and may be improved. There is a need to develop/adapt slaughtering equipment and utensils proper to his activity, as well to standardize the Brazilian’s Inspection Service exigencies. In the foreign market the frog meat classification is solely based in regard to the legs weight, which are exported in the frozen state. There is no processed frog products, and the exigency for the product’s sanitary quality have been used as a barrier to it’s importation.
Palavras-chave: Insensibilização
Sangria
Características de qualidade
Rã-touro
Indústrias de abate
Abatedouro
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MOURA, Onofre Maurício. Efeito de métodos de insensibilização e sangria sobre características de qualidade da carne de rã-touro e perfil das indústrias de abate. 1999. 208f. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 1999.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8918
Data do documento: 15-Set-1999
Aparece nas coleções:Ciência e Tecnologia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.