Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/894
Tipo: Tese
Título: Lepidópteros associados a plantios de eucalipto na região amazônica do Brasil:diversidade alfa e beta e impacto de fatores ambientais
Título(s) alternativo(s): Lepidoptera associated to eucalypt plantations in the Amazonian region of Brazil: alfa and beta diversity and impact of environmental factors
Autor(es): Santos, Germi Porto
Primeiro Orientador: Zanuncio, José Cola
Primeiro coorientador: Zanuncio, Teresinha Vinha
Primeiro avaliador: Matos Neto, Fausto da Costa
Segundo avaliador: Cecon, Paulo Roberto
Terceiro avaliador: Pereira, José Milton Milagres
Abstract: Os dados foram obtidos de levantamento da entomofauna de Lepidoptera em plantios de Eucalyptus urophylla em quatro localidades nos municípios de Almerim e Laranjal do Jari, nos estados do Pará e Amapá, respectivamente. As coletas foram realizadas, quinzenalmente, de setembro de 1992 a agosto de 1997, utilizando-se armadilhas luminosas, acionadas das 18 h às 6 h horas. Foi avaliada a fauna de Lepidoptera das espécies pragas primárias, secundárias e espécies sem importância definida para a eucaliptocultura. Coletaram-se 324, 347, 330 e 304 espécies, respectivamente em Ponte Maria, Pacanari, Caracuru e Felipe e 31.857 indivíduos, sendo 13.865 do grupo das pragas primárias, 1.590 das pragas secundárias e 16.402 das espécies sem importância definida para a eucaliptocultura, durante os cinco anos. As primárias foram representadas por quatro famílias e 10 espécies: Arctiidae (Eupseudosoma aberrans e Eupseudosoma involuta), Geometridae (Glena sp., Oxydia vesulia, Stenalcidia grosica e Thyrinteina arnobia), Lymantriidae (Sarsina violascens) e Saturniidae (Misogada blerula, Nystalea nyseus e Psorocampa denticulata) e as secundárias, por seis famílias e nove espécies: Amatidae (Cosmosoma auge), Arctiidae (Idalus admirabilis), Eucleidae (Phobehron hypparchia), Megalopygidae (Megalopyge albicollis), Mimallonidae (Mimallo amilia) e Saturniidae (Automeris illustris, Eacles ducalis, Eacles imperialis magnifica e Dirphia rosacordis). O valor médio estimado para a riqueza de espécies, calculado pelo procedimento Jackknife mostrou que não houve diferença entre pragas primárias e secundárias entre locais, com o intervalo de confiança a 95%. As curvas de acumulação de espécies das pragas primárias e secundárias mostraram nítida estabilidade a partir de determinado tempo para cada grupo nas diferentes regiões, indicando que a metodologia utilizada no monitoramento foi adequada, pois a dinâmica populacional de pragas primárias e secundárias foi semelhante entre os locais amostrados. O esforço amostral na avaliação da riqueza de espécies e o monitoramento da flutuação populacional podem ser racionalizados, otimizando custos operacionais de monitoramento. A diversidade beta entre locais para as pragas primárias foi nula, baixa e igual para as pragas secundárias entre Ponte Maria, Pacanari e Caracuru e diferente entre estas e Felipe. As espécies sem importância definida para a eucaliptocultura apresentaram maior diversidade beta entre locais, possivelmente, pelas maiores diferenças na riqueza de espécies para esse grupo, sendo que Felipe apresentou a maior dissimilaridade. T. arnobia e S. grosica foram as espécies mais importantes nas quatro localidades, com as maiores freqüências e abundâncias, principalmente, nos dois últimos anos, representando 78,21% de indivíduos coletados das pragas primárias. No entanto, T. arnobia, considerada a praga mais importante para a eucaliptocultura brasileira foi, na maioria dos anos, catalogada como acidental e S. grosica como acessória, em todos os locais. T. arnobia apresentou correlação negativa com a precipitação pluviométrica, somente, em Ponte Maria e S. grosica correlação positiva na maioria dos locais, em períodos que antecederam à coleta. As pragas secundárias, individualmente, apresentaram baixa associação com fatores climáticos. Todavia, no conjunto, houve correlação positiva com precipitação pluviométrica na maioria dos períodos que antecederam a coleta e no mês da coleta. A associação entre a idade da planta e a abundância mostrou que as pragas secundárias são mais abundantes em povoamentos mais jovens. A distância entre os povoamentos de eucalipto e a reserva de mata nativa afetou a abundância de indivíduos. Felipe e Ponte Maria que distam, respectivamente, 800 e 2600 m da reserva de mata nativa, apresentaram menor número de indivíduos das pragas primárias. Nestes locais, arnobia e S. grosica participaram, respectivamente, com 7,28 e 7,32 % do total de indivíduos de todas pragas primárias. Apesar da distância de 50 quilômetros entre os locais amostrados, praticamente, não houve variação qualitativa na entomofauna de Lepidoptera. Isto foi, possivelmente, devida à semelhança entre as áreas avaliadas quanto aos fatores edafoclimáticos, vegetação natural e altitude. A metodologia amostral utilizada foi adequada ao propósito do estudo e permitirá traçar estratégias de manejo das pragas em épocas oportunas, além de diminuir custos operacionais e propiciar maior objetividade ao monitoramento.
The data of this research were obtained from a monitoring program of Lepidoptera associated with Eucalyptus urophylla plantations in four areas of the Municipalities of Almerim and Laranjal do Jari, States of Pará and Amapá, respectively. The insects were collected every two weeks from September 1992 to August 1997 with light traps from 18:00 h P.M. to 06:00 h A.M. of the following day. The Lepidoptera species collected were divided in primary and secondary pests besides those without defined importance to the eucalypt culture. A total of 324, 347, 330 and 304 species and 31.857 individuals were collected, being 13.865 of the primary pests, 1.590 of the secondary ones and 16.402 of those species without defined importance for the eucalypt culture during five years in Ponte Maria, Pacanari, Caracuru and Felipe, respectively. The primary pests were represented by four families and 10 species: Arctiidae (Eupseudosoma aberrans and Eupseudosoma involuta), Geometridae (Glena sp., Oxydia vesulia, Stenalcidia grosica and Thyrinteina arnobia), Lymantriidae (Sarsina violascens) and Saturniidae (Misogada blerula, Nystalea nyseus and Psorocampa denticulata) and the secondary ones by six families and nine species: Amatidae (Cosmosoma auge), Arctiidae (Idalus admirabilis), Eucleidae (Phobethon hypparchia), Megalopygidae (Megalopyge albicollis), Mimallonidae (Mimallo amilia) and Saturniidae (Automeris illustris, Eacles ducalis, Eacles magnifica imperialis and Dirphia rosacordis). The average values for species richness calculated with the Jackknife procedure showed no differences among primary and secondary pests between areas of collection wit 95% probability. The curves of species accumulation of the primary and secondary pests showed a stability from a certain time for each group and area. This indicated that the methodology used to monitor these species was adequate because the population dynamics, mainly of the primary and secondary pests was similar between the areas sampled. The sampling effort to evaluate the species richness and to monitor the population fluctuation can be reduced by optimizing operational costs to monitor these insects. The beta diversity for the primary pests was zero and it was low and similar for the secondary pests in Ponte Maria, Pacanari and Caracuru but differing between these areas and Felipe. The species without defined importance for the eucalypt culture presented larger beta diversity among places, possibly, due to the greatest differences in the species richness for this group while Felipe presented the largest dissimilarity. T. arnobia and S. grosica were the most important species in the four areas, with larger frequency and abundance, mainly, in the last two years being, also, the most frequent ones with 78.21% of individuals collected for the primary pests. However, T. arnobia, considered the most important Lepidoptera pests of the Brazilian eucalypt culture, was, in most years, accidental or accessory while S. grosica was constant in all areas. T. arnobia presented a negative correlation with the rainfall in Ponte Maria and S. grosica a positive correlation in the other places, especially, with the rainfall accumulated in periods previous to the collection. The secondary pests presented, individually, low correlat ion with the climatic factors. Though, the species of this group had a positive correlation with rainfall in all situations analyzed. The interaction between the age of the plant and the abundance of insects showed that the secondary pests were more abundant when the plants were younger. The distance between the eucalyptus plantation and the areas of native forest influenced the abundance of Lepidoptera. Primary and secondary pests had lower number of individuals in Felipe and Ponte Maria that were, respectively, 800 and 2600 m distant from the native forest. T. arnobia and S. grosica were responsible, respectively, for 17.3 and 6.67% and together by 14.8% of all individuals of the primary pests collected in these areas. There were, practically, no qualitative or quantitative variations in the Lepidoptera fauna collected in the four areas although they were distant about 50 kilometers from each other. This is, possibly, due to the similarity of soil, climatic factors, vegetation and altitude.
Palavras-chave: Diversidade alfa
Diversidade beta
Índices faunísticos
Flutuação populacional
Lepidópteros
Eucalipto
Distribuição geográfica
Armadilhas para insetos
Alfa diversity
Beta diversity
Population fluctuation
Lepidoptera
Eucalypt
Geographic distribution
Insect trap
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: SANTOS, Germi Porto. Lepidoptera associated to eucalypt plantations in the Amazonian region of Brazil: alfa and beta diversity and impact of environmental factors. 2006. 106 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/894
Data do documento: 5-Jun-2006
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf463,57 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.