Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8984
Tipo: Tese
Título: Aplicação de um modelo mundial para cafés diferenciados por origem
Applying a worldwide model for green coffees differentiated according to their origin
Autor(es): Viana, José Jair Soares
Abstract: Sabe-se que existem quatro tipos principais de cafés produzidos e comercializados no mundo: o suave colombiano, com produção principalmente na Colômbia e no Quênia; outros suave, com origem nos países centro- americanos, México, Papua Nova Guiné, Equador e Peru; o arábica brasileiro, que predomina no Brasil e na Etiópia; e o robusta, originário do Vietnã, da Indonésia, da Costa do Marfim, de Uganda, da Tailândia e do Brasil. No entanto, a maioria dos estudos que tem sido desenvolvi do no âmbito do mercado mundial do café considera que os cafés provenientes de quaisquer países ou regiões exportadores em um dado mercado importador são substitutos perfeitos. O presente estudo, ao contrário, considerou a diferenciação conforme o país, ou região, exportador (Brasil, Colômbia, México, América Central, África e o Resto do Mundo - composto pelos outros países exportadores) e, portanto, pressupõe que os mercados importadores de café (Estados Unidos, Alemanha, Japão, França, Itália, Espanha, Canadá, Inglaterra, Holanda e a região denominada Resto do Mundo - formada pelos demais países importadores) fazem distinção entre os cafés de origens diversas, que, em virtude disso, deixam de ser substitutos perfeitos. Foram estimadas as elasticidades de substituições para os principais mercados importadores mundiais de café com procedência dos principais mercados exportadores mundiais. A seguir, em conformidade com a pressuposição de Armington, utilizada no estudo, os cafés das diferentes origens compuseram um grupo separável na função de utilidade de cada país, ou região, importador. Em virtude disso, a demanda total interna é atendida por um bem resultante de uma agregação Constant Elasticity Substitution (CES), entre os bens com origem nos vários mercados exportadores. Para isso, foram obtidos os valores médios da elasticidade de substituição em cada mercado importador, os quais foram utilizados para calcular os índices CES de quantidade e de preço. Esses índices, juntamente com uma proxy para a renda, foram usados para estimar as elasticidades-preço e renda da demanda total de importações do café nos vários mercados importadores do produto. Mediante a aplicação das fórmulas de Armington, estimaram-se as elasticidades-preço diretas e cruzadas para os diversos países ou regiões exportadores nos mercados importadores estudados. Os resultados encontrados apontaram que as elasticidades-preço diretas da demanda foram inelásticas para todos os mercados, com exceção da Holanda, que apresentou demanda unitária para o café. No que se refere às elasticidades- preço cruzadas da demanda de Armington, os resultados indicaram que os cafés com origem nos diversos mercados exportadores apresentam pouca substitubilidade em todos os países ou regiões exportadores considerados. Portanto, concluiu-se que a demanda de café pelos mercados importadores leva em consideração, ao se decidir sobre suas importações, a sua região de procedência. Desse modo, apesar de serem substitutos, os cafés com origem nas diversas regiões ou países exportadores eles não são substitutos perfeitos nesses mercados. As simulações feitas em relação ao comércio internacional do café reforçam os resultados anteriores. De fato, os diversos países e regiões exportadores são afetados distintamente em razão da ocorrência de choques exógenos no mercado internacional do café.
Four main types of green coffees produced and marketed throughout the world are well-known: the soft Colombian coffee, which is mainly produced in Colombia and Kenya; other soft ones, which are proceeding from Central American countries, that is, Mexico, New Guinea Papua, Ecuador and Peru; the Brazilian arabic prevailing in Brazil and Ethiopia; and the “robusta” one proceeding from Vietnam, Indonesia, Ivory Coast, Uganda, Thailand and Brazil. However, most of the studies that have been developed in the extent of the coffee worldwide market have considered that the green coffees proceeding from any country or areas exporting to a particular importing market are perfect substitutes. On the contrary, the present study considers the differentiation according to the exporting country or area (Brazil, Colombia, Mexico, Central America, Africa and the remainder of the World - composed by the other exporting countries). Therefore, it is assumed that the coffee importing markets (United States, Germany, Japan, France, Italy, Spain, Canada, England, Holland and the area called as remainder of the World - formed by the other importing countries) make distinction among the green coffees with different origins, and for this reason they are not perfect substitutes anymore. The substitution elasticities were estimated for the main worldwide markets importing the green coffee proceeding from the main worldwide exporting markets. In accordance with the Armington’s assumption applied to this study, the differently originated coffees composed a separable group in the utility function of either importing country or area. For this reason, the total domestic demand is satisfied by a good resulting from an aggregation Constant Elasticity Substitution (CES), among the goods proceeding from several importing markets. So, the average values of the substitution elasticity in each importing market were obtained then used to calculate the CES index for quantity and price. These indexes were used together with a proxy for income to estimate the elasticity-price and income of the total demand for imports of green coffee in several markets importing this product. By application of the Armington’s formulas, the direct and crossed price-elasticities were estimated for several exporting countries or areas in the importing markets under study. The results pointed out that the direct price-elasticities of the demand were nonelastic in all markets, except for Holland that presented an unitary demand for coffee green. Concerning to the crossed price-elasticities of Armington’s demand, the results indicated that the green coffees proceeding from the several exporting markets show a few substitutiveness in all exporting countries or areas under study. Thus, it was concluded that the importing markets’ demand for green coffee takes into account their origin region, when the decision is made about their imports. Therefore, in spite of being substitutes, no green coffees proceeding from several importing areas or countries are perfect substitutes in these markets. The simulations performed in relation to the international trade of the green coffee reinforce the previous results. In fact, the several importing countries and regions are distinctly affected because the occurrence of exogenous shocks on the international green coffee market.
Palavras-chave: Mercado Internacional do café
Modelo de Armington
Elasticidade de substituição
CNPq: Ciências Sociais Aplicadas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: VIANA, José Jair Soares. Aplicação de um modelo mundial para cafés diferenciados por origem. 2003. 131 f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8984
Data do documento: 27-Fev-2003
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo404,81 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.