Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9148
Tipo: Tese
Título: Impactos da política monetária no produto e no nível de preços no período pós-real: uma análise econométrica
Impacts of the monetary policy on product and price level in the post-real period: an econometric analysis
Autor(es): Cunha, Cleyzer Adrian da
Abstract: A política monetária tem o objetivo de perseguir metas para as variáveis macroeconômicas-chave da economia, como crescimento econômico, estabilidade de taxa de câmbio, nível de emprego e, finalmente, estabilidade dos preços. Entretanto, na prática, há incompatibilidades entre os objetivos a serem atingidos por dada política monetária, ou seja, os objetivos conflitantes podem ser o trade-off entre a inflação e o desemprego. No Brasil, a política monetária passou a ser utilizada como instrumento mais eficaz durante a implementação do Plano Real. Inicialmente, no Plano Real, a política monetária de combate à inflação, se deu pela elevação da taxa de juros (selic) e pela adoção do sistema de taxa de câmbio fixo com sistema de bandas cambias, como forma de manter a demanda agregada sobre controle. A partir de 1999, com a desvalorização cambial, o Brasil passou a adotar o sistema de taxa de câmbio flexível e, como forma de controlar os preços, utilizou o sistema de metas de inflação, tendo a taxa de juros como instrumento. A literatura econômica vem discutindo aspectos teóricos e empíricos de utilização da taxa de juros como instrumento de operacionalização da política monetária (regra Taylor para a taxa de juros). A utilização da regra para a taxa de juros deve ser combinada ao sistema de metas de inflação. Vale ressaltar que o Banco Central não pode esperar que a inflação corrente comece a se elevar, mas deve agir, no período corrente, contra a elevação da taxa de juros corrente, como forma de reduzir as expectativas futuras de elevação de preços. Esse comportamento do Banco Central é conhecido como do tipo forward looking. Assim sendo, neste trabalho, investigaram-se os efeitos da política monetária sobre os níveis de produto e preços durante o período pós- Real, tendo em vista a estabilidade macroeconômica. Utilizaram-se testes de raiz unitária não-lineares e o modelo de auto-regressão estrutural (SVAR). As variáveis que foram utilizadas para estimar o SVAR foram as seguintes: TJ = taxa básica de juros (Over/Selic); PIB = produto interno bruto; e P = índice de preços ao consumidor (IPCA), e o período corresponde de julho de 1994 a julho de 2003, sendo todas séries de dados mensais. Os resultados estimados pelo modelo SVAR corroboram a hipótese de outros trabalhos para a economia brasileira, principalmente de que a política monetária deva ser usada para estabilização dos preços, o que indica que os efeitos negativos sobre o nível de produto tiveram abrangência somente no curto prazo até, no máximo, décimo primeiro mês, mês após o choque na taxa de juros. Já os efeitos sobre os preços tiveram abrangência até o décimo primeiro mês, o que evidencia que o BACEN deve buscar maior transparência na condução da política monetária. Pelas estimativas da função de reação (forward looking Taylor rule) do BACEN, percebe-se que este órgão tem procurado elevar a taxa de juros quando há expectativas de elevação dos preços no futuro em torno da meta de inflação pré- estabelecida para o período de um ano. Este comportamento do BACEN foi do tipo forward looking. Desta forma, a autoridade monetária tem buscado atingir a meta de inflação preestabelecida, não se rendendo ao “viés inflacionário”. Dessa forma, caso uma política monetária expansiva fosse implementada, estaria sendo inócua no curto prazo, ou seja, haveria aumentos transitórios no nível de produto, visto que resultaria somente em aumentos nos preços e nas incertezas futuras acerca da criação de um ambiente inflacionário. Sendo assim, recomendam-se novas pesquisas sobre os efeitos da inserção da política cambial e da política fiscal tanto teórica quanto empiricamente. As recomendações são sugeridas com base nas discussões recentes da eficiência do sistema de cambial flexível, metas de superávit primário e adoção da Lei de Responsabilidade Fiscal (L.R.F). Este trabalho apresentou como principal limitação a modelagem do SVAR, dado a sensibilidade das estimativas dos parâmetros à estacionariedade e defasagens.
The monetary policy has the aim of pursuing goals for the key macroeconomic variables in economy, such as economic growth, exchange rate stability, employment rate, and finally, price stability. Nevertheless, in practice, there are incompatibilities between the objectives to be achieved and the monetary policy. Examples of aims that collide are the trade-offs between inflation and unemployment rates. In Brazil, the monetary policy has become a more effective tool since the implementation of the Real Plan. At the beginning, the anti-inflation policy was brought about by raising the interest rate (selic) and by adopting a fixed exchange rate system (crawling peg) as a manner to keep the aggregate demand under control. From 1999 onwards, with the exchange rate devaluation, Brazil began to follow the flexible exchange rate system, and to control prices, it embraced the inflation target system, having the interest rate as an instrument. The economic literature has discussed theoretical and empirical aspects of the usage of the interest rate as an instrument to make the monetary policy operational (Taylor’s rule for the interest rate). The usage of the interest rate rule must be combined with the inflation target system. It is important to highlight that the Central Bank cannot wait until the current inflation begins to rise but must act in the current period as a way to reduce future expectations of price rises. This procedure from the Central Bank is known as “forward looking”. Thus, in this work we have investigated the effects of the monetary policy on the product and price levels during the Post-Real Plan period, having in view the macroeconomic stability. We have applied non-linear unit root tests and Structural Vectorial Auto Regression models (SVAR). The variables used to estimate the SVAR were the following: Basic Interest Rate – Over/Selic; GDP – Gross Domestic Product; and P = consumer price index. The study spanned from July 1994 to July 2003, being all of the series analysed on a monthly basis. The SVAR model estimated results confirm the hypothesis of other works about the Brazilian economy, especially in that the monetary policy must be used to stabilize prices, which indicates that the negative effects on product level are only valid in the short-term, lasting at most until the eleventh month after the interest rate shock. The effects on prices, in turn, lasted up to the eleventh month, which makes it evident that the BACEN (Central Bank) must treat its monetary policy affairs with more transparency. The Reaction Function estimates (forward looking Taylor rule) from the Central Bank demonstrate that this organ has been trying to uplift the interest rate every time there is an expectation of price increase in the future concerning the preestablished inflation target for the period of one year. This procedure adopted by the Central Bank was regarded as being of the “forward looking” type. Thus, the monetary authority has been trying to achieve the inflation target, not surrendering to the inflation bias approach. So, in case an expansive monetary policy was implemented it would be harmless in the short-term, i.e., there would be a transitory increase on product level, seeing that it would result only in a price rise and in a future scenario of instability concerning the creation of an inflationary environment. Therefore, we defend that new researches on the effects of the insertion of the exchange rate policy and the fiscal policy, both theoretically and empirically, should be carried out. Those suggestions are based on recent discussions regarding the efficiency of the flexible exchange rate system, primary superavit targets and the adoption of the Brazilian Fiscal Responsibility Law. This work had as a main limitation the SVAR modeling due to the sensibility of the parameter estimates to lags and stationary macroeconomic series.
Palavras-chave: Política monetária - Brasil – Modelos econométricos
Reforma monetária - Brasil – Modelos econométricos
Produto interno bruto - Brasil
Preços - Brasil
Taxas de juros - Brasil
Brasil - Política econômica
CNPq: Ciências Sociais Aplicadas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CUNHA, Cleyzer Adrian da. Impactos da política monetária no produto e no nível de preços no período pós-real: uma análise econométrica. 2005. 97 f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9148
Data do documento: 21-Out-2005
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo384,48 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.