Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9171
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização da histomorfometria testicular no morcego insetívoro Myotis nigricans (Chiroptera: Vespertilionidae) provenientes de um fragmento de mata atlântica de Minas Gerais
Characterization of testicular histomorphometry in insectivorous bat Myotis nigricans (Chiroptera: Vespertilionidae) from an Atlantic Forest fragment of Minas Gerais
Autor(es): Ferreira, Marcelo José Dias
Abstract: O morcego insetívoro Myotis nigricans está amplamente distribuído na região neotropical e no território brasileiro. Apresenta biologia reprodutiva peculiar, influenciada pelas condições climáticas e disponibilidade de alimento. Com o objetivo de avaliar a capacidade reprodutiva da espécie nas estações seca e chuvosa, correlacionaram-se os parâmetros morfométricos das regiões tubular e intertubular do testículo com as variáveis ambientais e com o índice de condição corporal dos animais capturados. Foram coletados quatro espécimes adultos por estação entre abril/2014 e abril/2015, na região de Viçosa-MG. Após eutanásia dos animais, os testículos foram removidos, fixados em solução de Karnovsky modificada por 24 horas, e incluídos em resina metacrilato para avaliação em microscopia de luz. Entre as variáveis ambientais, a temperatura apresentou maior influência sobre as análises dos compartimentos tubular e intertubular. O índice de condição corporal teve correlação positiva significativa com o diâmetro nuclear das células de Leydig (r= 0,76) e com o volume nuclear das mesmas (r= 0,81), assim como o peso testicular sobre os índices tubulossomático (r= 0,84), leydigossomático (r= 0,86), gonadossomático (r= 0,87) e com o volume dos túbulos seminíferos (r= 0,97). Nesse estudo, o percentual tubular médio anual do índice tubulossomático (0,58%) foi o maior já registrado dentro da ordem Chiroptera, assim como o percentual de túbulos seminíferos (88,96%). Em relação ao compartimento intertubular, o percentual de núcleo (26,17±3,70%), número total de células de Leydig (6,38±1,84x10 9) e número total de células de Leydig por grama de testículo (210,89±53,27x106) foram maiores na estação seca. Desta forma, pode-se afirmar que M. nigricans faz grande investimento em produção espermática, com aumento da capacidade androgênica durante a estação chuvosa, mantendo as condições energéticas favoráveis para o início do ciclo reprodutivo.
The insectivorous bat Myotis nigricans is widely distributed in the Neotropics and in Brazil. It presents very peculiar reproductive biology, influenced by weather conditions and food availability. In order to assess the reproductive capacity of the species between the dry and rainy seasons, were correlated morphometric parameters of tubular and intertubular regions of the testis with environmental variables and body condition of the animals caught. Were collected four adult specimens by season between April 2014 and April 2015, in Viçosa-MG region. After euthanizing the animals, the testis were removed, fixed in modified Karnovsky solution for 24 hours, and embedded in resin methacrylate for evaluation by light microscopy. Between the environmental variables, the temperature had greater influence on the analysis of tubular and intertubular compartments. The body condition index had a significant positive correlation with the diameter of the nucleus of Leydig cells (r= 0.76) and the same volume of nucleus (r= 0.81), as well as testis weight on tubulosomatic (r= 0.84), leydigosomatic (r= 0.86), gonadosomatic indices (r= 0.87) and the volume of the seminiferous tubules (r= 0.97). In this study, the average of annual percentage of tubulosomatic index (0.58%) was the highest ever recorded in the order Chiroptera, as well as the percentage of seminiferous tubules (88.96%). Regarding the intertubular compartment, the nucleus percentage (26.17±3.70%) total number of Leydig cells (6.38±1.84x109) and total number of Leydig cells per gram of testis (210.89±53.27x106) were higher in the dry season. Thus, one can say that M. nigricans makes major investment in sperm production, increased androgenic capacity during the rainy season, maintaining favorable energy conditions for the beginning of the reproductive cycle.
Palavras-chave: Morcegos - Reprodução
Myotis nigricans
Testículos - Morfometria
Testículos - Histologia
CNPq: Ciências Biológicas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FERREIRA, Marcelo José Dias. Caracterização da histomorfometria testicular no morcego insetívoro Myotis nigricans (Chiroptera: Vespertilionidae) provenientes de um fragmento de mata atlântica de Minas Gerais. 2016. 57f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9171
Data do documento: 14-Jun-2016
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,08 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.