Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9172
Tipo: Dissertação
Título: Migração e configuração das territorialidades no Vale do Araguaia - MT
Migration and configuration of territorialities in the Araguaia Valley. - MT
Autor(es): Quinquiolo, Livia
Abstract: Esta pesquisa buscou analisar a existência de territorialidades formadas durante os fluxos migratórios desde a década de 1940 no Vale do Araguaia, localizado no estado do Mato Grosso. O conceito de territorialidades explica que eles são formados a partir das relações de poder, da maneira que o indivíduo se apropria ou domina determinado espaço. A apropriação trata-se da simbologia, identidade e cultura inserida no local por seus habitantes, enquanto que a dominação refere-se ao modo como os atores sociais utilizam o território, de um ponto de vista econômico. Essas relações de poderes acabam por produzir identidades, que podem ser temporárias ou permanentes. Outro conceito destacado nesta pesquisa foi o entrelaçamento entre a migração e a formação de redes, pois o processo migratório para o Araguaia teve grande influência das redes familiares e contatos pessoais, que acabam por fornecer informações seguras sobre o local de destino. As redes também se destacaram pois formaram uma divisão cronológica e identitária dos fluxos migratórios, o que acabou gerando as territorialidades. O Araguaia também é conhecido por Vale dos Esquecidos devido aos seus problemas socioeconômicos como: conflitos fundiários e desigualdades regionais. A região é dividida em três sub-regiões o Alto, 0 Médio e o Baixo Araguaia, sendo que o Alto concentra os migrantes sulistas e apresenta os maiores índices de desenvolvimento e também a produção agrícola da região, 0 Médio concentra os migrantes do Sudeste e Centro-Oeste e a produção pecuária e o Baixo concentra os migrantes do nordeste e norte do país e os maiores índices de desigualdades e problemas relacionados a conflitos. A pesquisa pode ser caracterizada por explicativa-descritiva, com relação a abordagem do problema foi de natureza qualitativa e quantitativa. Quanto aos procedimentos metodológicos para a realização do estudo foi escolhido o município de Barra do Garças, por ter sido a base da colonização do Vale do Araguaia e pela maior diversidade de grupos de migrantes. A coleta de dados foi realizada a partir da narrativa de entrevistas em profundidade, que aproxima-se de uma conversa com os entrevistados, onde foi questionado aos migrantes sua história de vida referente a migração para o Araguaia. A amostra da pesquisa foi escolhida por seleção racional, ou seja, a partir dos objetivos e a hipótese da pesquisa. A população entrevistada caracterizou-se por migrantes idosos, das cinco regiões do Brasil sendo um total de trinta e cinco entrevistados. Os dados foram analisados a partir do software Alceste que realiza uma análise de discurso estatística através da distribuição das formas lexicais. Para a análise do estudo levou-se em consideração as dimensões socioeconômicas e socioeculturais. Conclui-se que ainda existem territorialides no Araraguaia, que são principalmente aquelas relacionados à atividade econômica. A partir da análise as características dos grupos de migrantes foi de que que quanto maior o capital social: as regras, normas, solidariedade e o sentimento de pertencimento desenvolvido por determinado grupo, maior será a tendência a formação de territorialidades, ainda que temporários, em um determinado espaço.
The concept of territorialities explains that they are formed from the power relations, the way that the individual appropriates or dominates certain space. The appropriation it is the symbolism, identity and culture inserted in place for its inhabitants, while the domination refers to how social actors use the territory, from an economic point of view. These power relations end up producing identities, which can be temporary or permanent. Another concept highlighted in this research was the intertwining of migration and the formation of networks in this process since the migration process for the Araguaia had great influence of family and personal contacts networks, which ultimately provide reliable information about the destination. Networks were also important because formed a chronological division and identity of migratory flows, which has generated the territorialities. The Araguaia is also known as Valley of the Forgotten because of their socio-economic problems such as land disputes and regional inequalities. The region is divided into three sub-regions Upper, Middle and Lower Araguaia. The Upper Araguaia presents a high concentration of southerners migrants and has the highest development indexes and also the agricultural production in the region, the Middle concentrates migrants from Southeast and Midwest and livestock production and Lower focuses northeast migrants and north of the country and the highest rates of inequality and problems related to conflicts. The research may be characterized by explanatory descriptive, regarding the problem of approach was qualitative and quantitative. Regarding the methodological procedures for the study was the city of Barra do Garças chosen because it was the basis for the colonization of the Araguaia Valley and the greater diversity of migrant groups. The Data collection was conducted from in-depth interviews narrative, approaching a conversation with respondents, which was asked to migrants your life story regarding coming to the Araguaia, from the narratives the questions are direcionadosbaseados with the research objectives. The survey sample was chosen by rational selection, based on the objectives and hypothesis of the research. The population interviewed was characterized by elderly migrants, from the five regions of Brazil with a total of 35 people. The data were analyzed using the software ALCESTE which performs a statistical analysis of speech through the lexical forms of the distribution. For the analysis of the study took into account the socioeconomic and socioeculturais dimensions. It was concluded that there are still territorialides in Araraguaia, which are mainly those related to economic activity. From the analysis of the characteristics of migrant groups was that the greater the social capital: rules, standards, solidarity and a sense of belonging developed by certain group, the greater the tendency to formation of territoriality, albeit temporary, in a given space.
Palavras-chave: Geografia humana - Araguaia (MT)
Migração
CNPq: Extensão Rural
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: QUINQUIOLO, Livia. Migração e configuração das territorialidades no Vale do Araguaia - MT. 2016. 170f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9172
Data do documento: 23-Jun-2016
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,73 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.