Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9176
Tipo: Dissertação
Título: O Parque Estadual do Rio Doce/MG e a qualidade de vida da população de seu entorno
O Parque Estadual do Rio Doce/MG e a qualidade de vida da população de seu entorno
Autor(es): Melo, Deyse Lílian de Moura
Abstract: Este trabalho faz parte de um Projeto de Pesquisa Institucional que trata das relações entre população e meio ambiente. A presente pesquisa consiste em avaliar um problema: de que forma uma intervenção governamental e sua gestão podem interferir no modo de vida da população local. O local do estudo compreendeu as zonas ao redor das áreas remanescentes de Mata Atlântica, existente no Estado de Minas Gerais, especificamente a população do entorno do Parque Estadual do Rio Doce – PERD, pertencente ao Município de Marliéria/MG. O universo da pesquisa envolveu um conjunto de produtores que residem na divisa direta com o PERD e em suas áreas circundantes. Para a obtenção de uma visão global da realidade foram utilizados diferentes métodos de coleta de dados, provenientes de fontes secundárias e primárias. Além disso, procurou-se combinar métodos de natureza qualitativa e quantitativa; tendo como referencial teórico a abordagem ecossistêmica. A dinâmica do desenvolvimento do macroambiente, especificamente nas áreas do entorno do PERD, carateriza-se por uma situação histórica de estagnação, em termos de reprodução simples ou de subsistência da atividade agropecuária e, inclusive, de decadência sócio- econômica da sua população, que apresentou uma redução em sua taxa média de crescimento; com carência em termos de infra-estruturas básicas, sócio- institucionais e organizacionais. Os produtores, principalmente do sexo masculino, casados, com mais de 60 anos; possuíam baixo nível de escolaridade e alta experiência na atividade agropecuária, experiência esta, compartilhada com outro membro da família, em sua maioria, do tipo nuclear e na fase de dispersão do ciclo de vida. Quanto aos seus sistemas de produção local, o microambiente manteve um perfil econômico rural de baixo nível tecnológico e rendimentos; com fortalecimento da pecuária leiteira extensiva, sustentada pela posse da terra, no uso intensivo da mão-de-obra familiar e com baixo nível de capitalização. Considera-se, que esse comportamento cíclico do sistema de produção não ocorreu por interferência direta da implantação do PERD, mas por políticas de controle do desmatamento e pelas condições do mercado, quando as siderúrgicas optaram pelo coque importado, em detrimento do carvão vegetal, com redução das suas atividades. Os resultados indicaram que a forma usual de produção dos agricultores familiares do entorno do PERD não proporcionou, em termos gerais, capacidade real de pagamento suficiente para remunerar todos os fatores e para reinvestir no aumento da produtividade dos recursos naturais e humanos; com efeitos sobre a sustentabilidade técnico-econômica e social desses sistemas produtivos. Desta forma, mesmo que os resultados tenham mostrado a ocorrência de mudanças relevantes, tanto no micro como no macroambiente em estudo, na percepção dos produtores a implantação do Parque Estadual do Rio Doce (PERD) pouco ou nada influenciou nessas transformações, principalmente no que diz respeito às suas expectativas em termos de uma melhor qualidade de vida; ainda que, no que tange à preservação da natureza, a contribuição do Parque tenha sido considerada de importância fundamental. Entretanto, em função dos conhecimentos e das percepções da população do entorno, conclui-se que, apesar do PERD ser considerado um centro de referência nacional, em termos de suas infra-estruturas de apoio ao turismo, pesquisa e educação ambiental, o mesmo não possui uma relação simétrica com os agricultores familiares locais, por focalizar a educação coercitiva, não contemplar a ecologia humana, privilegiar a preservação da biodiversidade biológica e não atender a um dos objetivos da Lei do SNUC- 2000, que é o de propiciar o desenvolvimento rural com garantia de subsistência das populações tradicionais locais, integrando-as à unidade de preservação.
This work is part of a Project of Institutional Research that treats of the relationships between population and environment. To present research it consists of evaluating a problem: that forms a government intervention and your administration they can interfere in the way of life of the local population. The place of the study understood the zones about of the remaining areas of Atlantic forest, existent in the State of Minas Gerais, specifically the population of the locals of Parque Estadual do Rio Doce - PERD, belonging to the Municipal district of Marliéria/MG. The universe of the research involved a group of producers that they reside in the direct boundary with PERD and in your surrounding areas. For the obtaining of a global vision of the reality different methods of collection of data were used, coming of secondary and primary sources. Besides, he/she tried to combine methods of qualitative and quantitative nature; tends as theoretical reference the approach ecossistemic. The dynamics of the development of the macro environment, specifically in the areas of the Locals of PERD, it is characterized for a historical situation of stagnation, in terms of simple reproduction or of subsistence of the agricultural activity and, besides, of socioeconomic decadence of your population, that presented a reduction in your medium rate of growth; with lack in terms of infrastructures basic, partner- institutional and organizations. The producers, mainly of the sex masculine, married, with more than 60 years; they possessed low education level and high experience in the agricultural activity, experience this, shared with other member of the family, in your majority, of the nuclear type and in the phase of dispersion of the life cycle. With relationship to your systems of local production, the micro environment maintained a rural economical profile of low technological level and revenues; with invigoration of the livestock extensive milk pan, sustained by the ownership of the earth, in the intensive use of the family labor and with low capitalization level. He is considered, that that cyclical behavior of the production system didn't happen for direct interference of the implantation of PERD, but for politics of control of the deforestation and for the conditions of the market, when the steel plants opted for the imported coke, in detriment of the vegetable coal, with reduction of your activities. The results indicated that the usual form of the farmers relatives' production of the Locals of PERD it didn't provide, in general terms, real capacity of enough payment to remunerate all the factors and to reinvest in the increase of the productivity of the natural and human resources; with effects on the technician-economical and social maintained of those productive systems. This way, even if the results have shown the occurrence of important changes, in the personal computer and in the macro environment in study, in the perception of the producers the implantation of Parque Estadual do Rio Doce (PERD) little or nothing influenced in those transformations, mainly in what he concerns your expectations in terms of a better life quality; although, in what it plays to the preservation of the nature, the contribution of the Park has been considered of fundamental importance. However, in function of the knowledge and of the perceptions of the population of the Locals, it is ended that, in spite of PERD a center of national reference to be considered, in terms of your support infrastructures to the tourism, he researches and environmental education, the same doesn't possess a symmetrical relationship with the local family farmers, for focalizing the coercive education, not to contemplate the human ecology, to privilege the preservation of the biological biodiversity and not to assist one of the objectives of the Law of SNUC-2000, that is it of propitiating the rural development with warranty of subsistence of the local traditional populations, integrating them into the unit of preservation.
Palavras-chave: Parque do Rio Doce
Unidade de preservação
Qualidade de vida
CNPq: Ciências Sociais Aplicadas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MELO, Deyse Lílian de Moura. O Parque Estadual do Rio Doce/MG e a qualidade de vida da população de seu entorno. 2001. 113 f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2001.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9176
Data do documento: 21-Dez-2001
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo639 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.