Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9200
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação dos fatores de risco cardiovasculares e síndrome metabólica em professores da educação básica da rede privada de Viçosa-MG
Assessment of cardiovascular risk factors and metabolic syndrome in basic education teachers from private network Viçosa-MG
Autor(es): Mota Júnior, Rômulo José
Abstract: As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) foram responsáveis pela grande maioria dos óbitos registrados no Brasil em 2014, sendo as doenças cardiovasculares (DCV), um tipo de DCNT, a principal causa de morbimortalidade no país. A associação da obesidade central, identificada por meio da circunferência de cintura (CC), a mais dois fatores de risco cardiovascular caracteriza a síndrome metabólica (SM). Esta síndrome promove um aumento nos riscos de mortalidade por causas gerais e cardiovasculares. Estratégias relacionadas ao estilo de vida vem sendo amplamente recomendadas para a prevenção e tratamento de eventos cardíacos e da SM, sendo a prática regular de atividade física tratada como um dos principais tratamentos não medicamentosos relacionadas a estas patologias. Algumas ocupações laborais apresentam características particulares, propícias ao desenvolvimento de complicações relacionadas à saúde geral e cardiovascular. Diante disso, a presente investigação objetivou avaliar a prevalência de fatores de risco para doenças cardiovasculares e síndrome metabólica em professores da educação básica da rede privada do município de Viçosa-MG. Para a análise dos dados, os resultados foram devidos em 3 capítulos, onde o capítulo 1 teve como objetivo avaliar a prevalência de SM e sua associação com os demais fatores de risco; o segundo capítulo objetivou avaliar a prevalência de sobrepeso e obesidade, além da associação de indicadores antropométricos de obesidade geral e central com fatores de risco cardiovascular; e por fim, o capítulo 3 objetivou avaliar o nível de atividade física por meio do número de passos, bem como sua relação com fatores de risco cardiovascular e indicadores antropométricos. Participaram do estudo 150 professores da educação básica da rede privada de Viçosa-MG, tendo como média de idade 40 +11 anos. Analisou-se o número de passos diários, massa corporal, estatura, índice de massa corporal (IMC), circunferência de cintura (CC), circunferência de quadril (CQ), circunferência abdominal (CA), relação cintura estatura (RCE), relação cintura-quadril (RCQ), Índice de conicidade (IC), Índice de adiposidade corporal (IAC), percentual de gordura corporal (%GC), pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD), glicose (GL), colesterol total (CT), lipoproteína de alta (HDL-C), baixa densidade (LDL-C), triglicerídeos (TG), colesterol não HDL, tabagismo e escore global de risco cardiovascular. Assim, a prevalência de SM foi de 28,7%, tendo como fatores mais frequentes, circunferência de cintura elevada, seguido pelo HDL-C baixo, hipertensão arterial, triglicerídeos elevados e diabetes mellitus, além disso houve associação da SM com o sexo, idade, estado nutricional, dislipidemias, hipertensão arterial, hiperglicemia e nível de atividade física. A prevalência de excesso de peso na população, pelo IMC, foi de 50%, sendo que 19% dos professores apresentaram obesidade. Houve associação positiva do IMC com os demais indicadores antropométricos, assim como para PAS, PAD, GL, HDL-C e TG. Os indicadores CA, RCQ, RCE se associaram positivamente com todas as variáveis analisadas, enquanto o IC só não se associou ao HDL-C. O %GC e IAC só apresentaram associação com GL e TG. Entre os docentes avaliados, 42% superaram os 10000 passos/dia de média, apresentando menores valores para as variáveis idade, IMC, CC, RCQ, RCE, IC, %GC, GL, CT e LDL-C. O número de passos apresentou correlação inversa e fraca com os indicadores CC, RCE e %GC. O único fator de risco que apresentou associação com a condição de baixo número de passos foi hipertensão arterial. Diante do exposto é possível concluir que a prevalência de SM nos professores da educação básica da rede privada foi ligeiramente inferior à registrada no Brasil, sendo a circunferência de cintura elevada o fator de risco mais encontrado, e o tabagismo o único fator de risco que não se associou a esta síndrome. Além disso, foi observado uma elevada prevalência de excesso de peso nos docentes, sendo esta semelhante à média nacional. O indicador de obesidade geral (IMC) apresentou associação com os principais fatores de risco cardiovascular, contudo, os indicadores de obesidade central (CA, RCE e RCQ) explicaram melhor as alterações sobre os parâmetros bioquímicos e pressóricos. Por fim, a maioria dos docentes foram classificados como insuficientemente ativos, onde aqueles que atingiram a recomendação mínima de 10000 passos por dia apresentaram menor idade, um melhor perfil antropométricos (IMC, CC, RCQ, RCE, IC, %GC) e bioquímico (GL, CT e LDL- C).
Chronic non-communicable diseases (NCDs) accounted for the vast majority of deaths registered in Brazil in 2014, and cardiovascular disease (CVD), a type of NCDs, the leading cause of morbidity and mortality in the country. The association of central obesity, identified by waist circumference (WC), the two cardiovascular risk factors characterized the metabolic syndrome (MS). This syndrome causes an increase in the risk of death from cardiovascular causes and overall. Strategies related to lifestyle has been widely recommended for the prevention and treatment of cardiac events and SM, and regular physical activity treated as one of the main non-drug treatments related to these pathologies. Some labor occupations have particular characteristics conducive to the development of complications related to general and cardiovascular health. Therefore, the present study aimed to evaluate the prevalence of risk factors for cardiovascular disease and metabolic syndrome in basic education teachers in private network of Viçosa-MG. For the data analysis, the results were due in three chapters, where Chapter 1 aimed to evaluate the prevalence of MS and its association with other risk factors; the second chapter aimed to evaluate the prevalence of obesity of overweight, besides the association of anthropometric indicators of general and central obesity with cardiovascular risk factors; and finally, Chapter 3 aimed to evaluate the level of physical activity through the number of steps, as well as its relationship with cardiovascular risk factors and anthropometric indicators. The study included 150 teachers of basic education from private network of Viçosa- MG, with the average age 40 years +11. We analyzed the number of daily steps, body weight, height, body mass index (BMI), waist circumference (WC), hip circumference (HC), abdominal circumference (AC), waist-to-height ratio (WHtR), waist-hip ratio (WHR), conicity index (CI), body adiposity index (BAI), body fat percentage (BF%), systolic blood pressure (SBP) and diastolic (DBP), glucose (GL), total cholesterol (TC), high density lipoprotein (HDL-C), low density lipoprotein (LDL-C), triglycerides (TG), non-HDL cholesterol, smoking and global cardiovascular risk score. Thus, the prevalence of MS was 28.7%, with the most common factors, elevated waist circumference, followed by low HDL cholesterol, high blood pressure, elevated triglycerides and diabetes mellitus, in addition there association of MS with sex, age, nutritional status, dyslipidemia, hypertension, hyperglycemia, and level of physical activity. The prevalence of overweight in the population, by body mass index was 50%, and 19% of teachers were obese. There was a positive association between BMI and other anthropometric indicators, as well as SBP, DBP, GL, HDL-C and TG. The indicators, AC, WHR, WHTR were positively associated with all variables, while the IC alone was not associated with HDL-C. The BF% and BAI only are associated with GL and TG. Among the evaluated teachers, 42% exceeded the 10,000 steps/day average, presenting lower values for age, BMI, WC, WHR, WHTR, CI, BF%, GL, TC and LDL-C. The number of steps showed an inverse and weak correlation with the indicators WC, WHTR and BF%. The only risk factor that are associated with the low number of steps condition was hypertension. Given the above it can be concluded that the prevalence of MS in the basic education teachers from the private network was slightly lower than that recorded in Brazil, As the high waist circumference, the most common risk fator, and smoking the only risk factor that was not associated with this syndrome. Moreover, a high prevalence of overweight in professors was observed, which is similar to the national average. The overall indicator of obesity (BMI) was associated with major cardiovascular risk factors, however, central obesity indicators (AC, WHTR and WHR) explained better the changes on the biochemical and pressure parameters. Finally, most of the teachers were classified as insufficiently active, where those who have reached the minimum recommendation of 10,000 steps a day were younger, better anthropometric profile (BMI, WC, WHR, WHTR, CI, BF%) and biochemical (GL, TC and LDL- C).
Palavras-chave: Doenças cardiovasculares - Fatores de riscos
Síndrome metabólica
Professores de ensino fundamental
CNPq: Ciências da Saúde
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MOTA JÚNIOR, Rômulo José. Avaliação dos fatores de risco cardiovasculares e síndrome metabólica em professores da educação básica da rede privada de Viçosa-MG. 2016. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9200
Data do documento: 13-Jul-2016
Aparece nas coleções:Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo3,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.