Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/922
Tipo: Tese
Título: Nest-sharing among a termite host and its obligatory inquiline
Título(s) alternativo(s): Compartilhamento de ninho entre um cupim hospedeiro e seu inquilino obrigatório
Autor(es): Cristaldo, Paulo Fellipe
Primeiro Orientador: Souza, Og Francisco Fonseca de
Primeiro coorientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Segundo coorientador: Elliot, Simon Luke
Primeiro avaliador: Araújo, Ana Paula Albano
Segundo avaliador: Prezoto, Fábio
Resumo: Symbiotic interactions are spread throughout all groups of organisms. This kind of association is often observed in nest of social insects, in which the guest species are often other eusocial species belonging to the same phylogenetic group of host species. Specifically for termite (Isoptera), the mechanisms behind symbiotic interac- tion among termite species that share a common nest remains open to investigation. Given this gap in the study of nest-sharing in termite, in this thesis we focus on ecological and chemical aspects involved in the nest-sharing among a termite host Constrictotermes cyphergaster Silvestri, 1901 (Termitidae: Nasutitermitinae) and its obligatory inquiline Inquilinitermes microcerus Silvestri, 1901 (Termitidae: Ter- mitinae). In doing so, we aimed to get a better insight about this understudied association, providing evidences on how termite inquilines manage to cohabit the nest along with the termite host species. The results showed that the colonization of termite nest by obligatory inquiline is linked with its host s colony development, which seems to indicate that inquiline needs its host colony active and mature to live in the nest. To live in the nest along with its host colony, inquiline species adopt the conflict-avoidance strategy to establish the coexistence over ecological and evolutionary time. Such conflict-avoidance strategy occurs through chemical insignificance in trail-following and alarm pheromones by inquiline species. In ad- dition, it was possible to provide evidence that inquiline species gains benefit of defense by eavesdropping its host alarm cues. Beyond these insights on termite- termite obligatory association, we provided important findings to termite biology itself, including for instance: (i) the first thorough analysis of termite alarm com- munication and (ii) important biological features of the poorly studied inquiline I. microcerus.
Abstract: Interações simbióticas ocorrem em todos os grupos de organismos. Este tipo de interação é frequentemente observada em ninhos de insetos socias, no qual a espécie que coabita o ninho junto com o hospedeiro é geralmente outra espécie eusocial. Especificamente para cupins (Isoptera), os mecanismos envolvidos nesta interação permanecem abertos à investigação. Com o intuito de preencher parte desta lacuna, o objetivo desta tese foi analisar aspectos ecológicos e químicos envolvidos na partição de ninho entre o cupim hospedeiro Constrictotermes cyphergaster Silvestri, 1901 (Termitidae: Nasutitermitinae) e seu inquilino obrigatório Inquilinitermes microcerus Silvestri, 1901 (Termitidae: Termitinae). Assim, este estudo fornece evidências sobre como os inquilinos conseguem coabitar o ninho junto com os seus hospedeiros. Os resultados mostraram que a colonização do cupinzeiro pelo inquilino obrigatório está relacionada com o desenvolvimento da colônia hospedeira, o que indica que o inquilino precisa da colônia hospedeira ativa e madura para colonizar os ninhos. Para coexistir no ninho hospedeiro, as espécies inquilinas parecem adotar a estratégia de "evitar conflitos", estabelecendo assim a convivência com o seus hospedeiros no tempo ecológico e evolutivo. Tal estratégia parece ocorrer através de insignificância química da espécie inquilina em seus feromônios de trilha e de alarme. Além disso, foi possível fornecer evidências de que o inquilino obrigatório se beneficia a associação obrigatória entre diferentes espécies de cupins em um mesmo ninho, fornecemos resultados importantes para a biologia geral de cupins, como por exemplo: (i) a primeira análise completa de comunicação de alarme e (ii) importantes características sobre a biologia de inquilino obrigatório I. microcerus, ainda pouco estudada.
Palavras-chave: Symbiosis
Isoptera
Cohabitation
Chemical communication
Simbiose
Isoptera
Coabitação
Comunicação química
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: eng
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: CRISTALDO, Paulo Fellipe. Compartilhamento de ninho entre um cupim hospedeiro e seu inquilino obrigatório. 2014. 107 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/922
Data do documento: 21-Fev-2014
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf6,25 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.