Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9221
Tipo: Tese
Título: Análise técnica e econômica de sistemas agroflorestais em Machadinho d’Oeste, Rondônia
Technical and economic analysis of agroforestry systems in Machadinho d’Oeste, Rondônia
Autor(es): Gama, Michelliny de Matos Bentes
Abstract: Os objetivos deste estudo foram avaliar a produção, a eficiência do uso da terra, o retorno financeiro e o risco de investimento em sistemas agroflorestais (SAFs) tradicionalmente utilizados no Estado de Rondônia. Os dados dos sistemas agroflo- restais foram originários de um experimento de 15 anos, pertencente à Embrapa, instalado no Campo Experimental de Machadinho d’Oeste, no nordeste do Estado de Rondônia. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições e a análise seguiu o esquema de parcelas subdivididas, estudando-se nas parcelas oito sistemas de produção e, nas subparcelas, o tempo de produção. As espécies utilizadas foram: banana (Musa sp.) - Ba, pimenta-do-reino (Piper nigrum L.) - Pm, cupuaçu (Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) K. Schum.) - Cp, castanha-do- brasil (Bertholletia excelsa H.B.K.) - Ca, freijó (Cordia alliodora ((Ruiz & Pav.) Oken) - Fr e pupunha (Bactris gasipaes Kunth) - Pu. Os tratamentos consistiram em sistemas agroflorestais: T1 T6 Pu, T7 Ba e T8 Ca-Ba-Pm-Cp, Pm. T2 Fr-Ba-Pm-Cp, T3 Pu-Ba-Pm-Cp; e monocultivos: T4 Ca, T5 Fr, Os dados dos sistemas agroflorestais (SAFs) foram analisados de forma comparativa com os dos monocultivos; a situação observada nos SAFs foi considerada a desejável. A eficiência do uso da terra com sistemas agroflorestais em relação aos monocultivos foi avaliada por meio da Produtividade Relativa (PR) e do Índice de Equivalência da Terra (IET). A análise financeira dos sistemas agroflorestais foi apoiada nos critérios econômicos de avaliação de projetos florestais. Os dados foram analisados a partir da formação do fluxo de caixa, incluindo os custos e as receitas ao longo do horizonte de planejamento de cada sistema de produção; a situação de maior retorno econômico foi considerada a desejável. O risco de investimento foi realizado mediante simulações feitas no software @RISK para o sistema agroflorestal com os melhores resultados financeiros. As principais conclusões foram que as espécies testadas são apropriadas para o plantio em sistemas agroflorestais multiestratos; a densidade populacional apresentou-se como fator de grande influência sobre o desempenho produtivo das espécies agrícolas; a associação de espécies não afetou o crescimento das espécies arbóreas castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa) e freijó (Cordia aliodora), sendo necessário um monitoramento a longo prazo da produção de frutos de castanha-do-brasil para melhores conclusões sobre seu comportamento produtivo; os resultados da PR e do IET mostraram que o SAF T1 Ca-Ba-Pm-Cp é a melhor alternativa de produção em relação aos SAFs T2 Fr-Ba-Pm-Cp e T3 Pu-Ba-Pm-Cp; os SAFs foram, por um período contínuo de 10 anos, a forma de uso da terra mais eficiente que os monocultivos; os custos com tratos culturais e colheita representaram mais de 70% da composição dos custos totais; a participação da mão-de-obra foi superior a 50% nas fases de preparo da área e de manutenção dos sistemas agroflorestais; todos os sistemas de produção foram economicamente viáveis, sendo T1 Ca-Ba-Pm-Cp o sistema agroflorestal com melhor desempenho financeiro; e, apesar do alto custo de implantação e manutenção, o risco de investimento neste sistema agroflorestal foi comprovadamente menor, com resultados favoráveis ao investimento, de acordo com as simulações de risco e os resultados dos indicadores financeiros aplicados.
The objectives of this study were to evaluate the production, the land use efficiency, the financial return and the risk of investment in agroforestry systems (AFS) traditionally used in the State of Rondônia. Data of the agroforestry systems were from a 15-year agroforestry essay, owned by Embrapa, installed in the Experimental Field of Machadinho d’Oeste, in the Northeast of Rondônia State. The experimental design was in randomized blocks with four replications and the analysis followed the split-plot scheme, being the plot made up of eight production systems and five monocrops, and in the subplot the time of production was studied. The species used were: banana (Musa sp.) - Ba, black pepper (Piper nigrum L.) - Pm, cupuaçu (Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum.) - Cp, Brazil nut (Bertholletia excelsa H.B.K.) - Ca, freijó (Cordia alliodora ((Ruiz & Pav.) Oken) - Fr and pupunha (Bactris gasipaes Kunth) - Pu. The treatments were the following agroforestry systems: T1 Ca-Ba-Pm-Cp, T2 Fr-Ba-Pm-Cp, T3 Pu-Ba-Pm-Cp; and monocrops: T4 Ca, T5 Fr, T6 Pu, T7 Ba and T8 Pm. Agroforestry systems (AFS) data were analyzed in a comparative way with those from monocrops, where the situation observed for the AFS was the desirable one. The land efficiency with agroforestry systems in relation to monocrops was evaluated through the Relative Productivity (RP) and the Land Equivalent Ratio (LER). The financial analysis of the agroforestry systems were supported by the economic criteria for forest projects evaluation. Data were analyzed from the cash flow formation, including the costs and incomes along the horizon of planning of each production system, where the situation of higher economic return was considered the desirable one. The risk of investment was made through simulations with the software @RISK for the agroforestry system with the main financial results. The main conclusions were that the tested species are appropriated for association in multiestrata agroforestry systems; the stand density presented a factor with great influence on the productive behavior of the agronomic species; the association of species did not affect the growth of Brazil nut (Bertholletia excelsa) and freijó (Cordia alliodora); being necessary to keep on monitoring the production of Brazil nut fruits for better conclusions on its productive behavior; the results of RP and LER showed that SAF T1 Ca-Ba-Pm-Cp is the best production alternative, in relation to SAFs T2 Fr-Ba-Pm-Cp e T3 Pu-Ba-Pm-Cp. It was also concluded that agroforestry systems were, along a continuum 10-year period, a land use system more efficient than monocrops; the management and harvesting costs represented more than 70% of the total costs composition; the labor costs participation was higher than 50% in the site preparation and long-term maintenance phases of the agroforestry systems; all the production systems were considered economically viable, being T1 Ca-Ba-Pm-Cp the agroforestry system with the best financial results, and, even though the high costs, the investment risk in this agroforestry system was effectively small, according to the risk simulation and the results of the financial criteria applied.
Palavras-chave: Agrossilvicultura - Machadinho d’Oeste (RO)
Investimentos na agrossilvicultura
Risco (Economia)
Solo - Uso
Produtividade florestal
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GAMA, Michelliny de Matos Bentes. Análise técnica e econômica de sistemas agroflorestais em Machadinho d’Oeste, Rondônia. 2003. 112f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9221
Data do documento: 21-Nov-2003
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo818,78 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.