Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9279
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributorCecon, Paulo Roberto
dc.contributorCosta, Maurício Dutra
dc.contributor.advisorPuiatti, Mário
dc.contributor.authorPereira, Rafael Gustavo Faria
dc.date.accessioned2017-01-02T17:47:10Z
dc.date.available2017-01-02T17:47:10Z
dc.date.issued2016-06-21
dc.identifier.citationPEREIRA, Rafael Gustavo Faria. Estímulo da urina de vaca sobre a germinação de sementes e o crescimento de plântulas de alface e de tomate. 2016. 55f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.pt-BR
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9279
dc.description.abstractA utilização de resíduos orgânicos é prática importante em sistemas de cultivo orgânico e agroecológico. A urina de vaca vem sendo utilizada por agricultores familiares como insumo alternativo, visando ao fornecimento de nutrientes para as plantas, bem como a proteção dessas contra pragas e doenças. Além de proporcionar benefícios às plantas, o uso da urina de vaca se enquadra nos princípios da produção orgânica e agroecológica por reduzir a dependência de insumos externos. Objetivou-se avaliar a presença de nutrientes e de fitohormônios na urina de vaca, bem como o seu efeito sobre a germinação de sementes e o crescimento de plântulas de alface e de tomate. Além da análise da composição da urina, foram conduzidos dois experimentos para avaliar a germinação de sementes e emergência de plântulas de alface ‘Regina’ e de tomate ‘Santa Clara’. Em ambos os experimentos, o delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com sete tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiram das concentrações da solução de urina de vaca diluída em água a 0,0; 0,10; 0,25; 0,50; 0,75; 1,0 e 5,0 %. Os dados de germinação e emergência obtidos foram submetidos às análises de variância e de regressão. A urina de vaca apresenta em sua composição, além de macro e micronutrientes, os fitohormônios auxina (AIA) e giberlinas (GA3). Soluções de urina de vaca interferiram na germinação e emergência das plântulas. Soluções em concentrações de até 0,34% para alface, e de até 1% para tomate, favoreceram a germinação e o crescimento da parte aérea das plântulas, sendo que a concentração de 5% prejudicou todas as características avaliadas. As respostas obtidas podem ser devido a presença dos fitohormônios auxina (AIA) e giberelinas (GA3), além de macro e micronutrientes, em especial, potássio e sódio. A urina de vaca apresenta potencial para ser utilizada como insumo alternativo na agricultura orgânica e agroecológica.pt-BR
dc.description.abstractThe use of organic waste is an important practice in organic and agroecological farming systems. In this sense, the cow urine has been used by farmers as an alternative input targeting the supply of nutrients to the plants and their protection against pests and diseases. In addition to providing benefits to plants, the use of cow urine fits on the principles of organic and agroecological production to reduce dependence on external inputs. This study aimed to evaluate the presence of nutrients and hormones in cow urine, as well as its effect on seeds germination and the seedling growth of lettuce and tomato. In addition to analyzing of the composition of the urine, two experiments were conducted to evaluate the germination of seeds and emergence of lettuce 'Regina' and tomato 'Santa Clara' seedlings. In both experiments, the experimental design was completely randomized, with seven treatments and four replications. The treatments were the concentrations of the solution of cow urine diluted in water at 0.0; 0.10; 0.25; 0.50; 0.75; 1.0 and 5.0%. The germination and emergence data were submitted to variance and regression analysis. The cow urine has in its composition, as well as macro and micronutrients, the auxins hormones (AIA) and gibberellins (GA3). Cow urine solutions interfered in germination and emergence of lettuce seedlings. Solutions at concentrations up to 0.34% for lettuce and up to 1% for tomatoes, stimulated germination and shoot growth of seedlings; solutions at the 5% concentration detracted all characteristics evaluated. The responses obtained may be due to the presence of auxins (AIA) and gibberellins (GA3) hormones, besides macro and micronutrients, especially potassium and sodium. The cow urine has potential to be used as an alternative input in organic and agroecological agriculture.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.rightsAcesso Abertopt-BR
dc.subjectAlface - Adubos e fertilizantespt-BR
dc.subjectTomate - Adubos e fertilizantespt-BR
dc.subjectResíduos orgânicos como fertilizantespt-BR
dc.subjectAgroecologiapt-BR
dc.titleEstímulo da urina de vaca sobre a germinação de sementes e o crescimento de plântulas de alface e de tomatept-BR
dc.titleCow urine stimulus on the germination and the growth of lettuce and tomato seedlingen
dc.typeDissertaçãopt-BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8909550210205927pt-BR
dc.subject.cnpqCiências Agráriaspt-BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.degree.departmentDepartamento de Fitotecniapt-BR
dc.degree.programMestre em Fitotecniapt-BR
dc.degree.localViçosa - MGpt-BR
dc.degree.date2016-06-21
dc.degree.levelMestradopt-BR
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo813,92 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.