Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/935
Tipo: Tese
Título: Influência do status comportamental das operárias sobre o período de pré-oviposição e sobrevivência de rainhas de Melipona quadrifasciata Lep. (Hymenoptera: Meliponini) em condições de laboratório
Título(s) alternativo(s): Influence of the workers' bee behavioral status on the preoviposition period and survival of queens of Melipona quadrifasciata Lep. (HYMENOPTERA:MELIPONINI) in laboratory conditions.
Autor(es): Fagundes, Iolando Brito
Primeiro Orientador: Campos, Lúcio Antonio de Oliveira
Primeiro avaliador: Serrão, José Eduardo
Segundo avaliador: Tavares, Mara Garcia
Terceiro avaliador: Mucci, Georgina Maria de Faria
Quarto avaliador: Pérez-maluf, Raquel
Abstract: No presente trabalho objetivou-se, a) investigar a influência do status comportamental de operárias de diferentes origens no processo de reconhecimento e comportamento defensivo; b) a influência da idade das rainhas e do status comportamental das operárias no processo de aceitação de rainhas virgens; c) influência do status comportamental das operárias sobre a sobrevivência e período de préoviposição de rainhas de M. quadrifasciata em condições de laboratório. No primeiro capítulo foram realizados três ensaios (iniciativa de agressão, número de lutas com o tempo e ocorrência de injúrias), onde grupos de operárias de diferentes origens e status comportamental foram confrontados numa arena neutra. Na situação controle, não ocorreu qualquer interação agressiva entre os grupos confrontados. Os resultados verificados para o grupo experimental indicam que o status comportamental e o grau de experiência das operárias modulam o tipo de resposta agressiva a co-específicos não familiares. Encontros realizados entre grupos de operárias forrageiras com operárias forrageiras e de operárias forrageiras com nutridoras, resultaram em agressividade mútua e elevado número de indivíduos injuriados. Resultado contrário ao encontrado para operárias recém-emergidas, que, embora tenham iniciado alguns confrontos com operárias forrageiras ou nutridoras, estes nunca resultaram em contra-ataques, e conseqüentemente, em operárias injuriadas. Encontros entre grupos de operárias nutridoras com nutridoras e de operárias nutridoras com recém-emergidas não resultaram em manifestações agressivas perceptíveis. No segundo capítulo desta tese, rainhas virgens de zero a três dias de idade foram marcadas e introduzidas em minicolônias formadas por populações de operárias nutridoras ou forrageiras. Verificou-se que a rejeição de rainhas por operárias forrageiras aumenta com a idade das rainhas, sendo as rainhas recém-emergidas de zero dia de idade as mais toleradas. Já nos encontros com operárias nutridoras, a maioria das rainhas virgens foi aceita independentemente da idade. Estes resultados indicam que operárias forrageiras e nutridoras de M. quadrifasciata reagem de forma diferenciada à presença de rainhas virgens. No terceiro capítulo, rainhas copuladas em condições de laboratório foram introduzidas em mini-colônias constituídas por operárias forrageiras, nutridoras, recém-emergidas e população mista. Verificou-se que a idade das operárias influencia o tempo de pré-oviposição e sobrevivência de rainhas de M. quadrifasciata em condições de laboratório. Os resultados indicam que, em colônias constituídas por operárias nutridoras ou população mista, a mortalidade foi baixa, o número de rainhas em postura foi elevado e o período de pré-oviposição foi reduzido. Em colônias constituídas por operárias recém-emergidas, houve elevada mortalidade, postura tardia e reduzida porcentagem de rainhas em postura. Em colônias formadas por operárias forrageiras não ocorreu postura e todas as rainhas morreram.
In this work it was aimed at a) to investigate the influence of the workers' bee behavioral status of different origins in the recognition process and defensive behavior; b) the influence of the age of the queens and of the workers' bee behavioral status in the acceptance process of virgin queens; c) influence of the workers' bee behavioral status on the survival and preoviposition period of queens of M. quadrifasciata in laboratory conditions. In the first chapter three trials were accomplished (aggression initiative, number of fights with the time and occurrence of injuries), where workers bee of different origins groups and behavioral status were confronted in a neutral arena. In the controls situation, no happened any aggressive interaction among the confronted groups. The results verified for the experimental group they indicate that the behavioral status and the degree of the workers' bee experience modulate the type of aggressive response the conspecific non-nestmates ones. Encounters between groups of forager workers and of foragers with nurse workers, they resulted in mutual aggressiveness and high number of injured individuals. Result contrary to the found for newly-emerged workers, that, although they have begun some confrontations with forager or nurse workers, these never resulted in counterattacks, and consequently, in injured workers. Though, confronts between groups of nurse workers and nurses with newly-emerged workers, haven t result in perceptible physical damages. In the second chapter of this thesis, virgin queens of zero to three days were introduced in mini-colonies formed by populations of nurse or foraging bees. It was verified that the rejection of queens by foraging bees increases with the age of the queens, being the recently-emerged queens more tolerated. However in the encounters with nurse bees, most of the virgin queens they were accepted independently of the age, indicating that foraging bees and nurse bees of M. quadrifasciata react in different ways to the presence of virgin queens. In the third chapter of this thesis, copulated queens in laboratory conditions were introduced in mini-colonies constituted by foraging bees, nurse bees, recently-emerged bees and mixed population. We verified that the worker bees age influences the time of pre-oviposition and survival of queens of M. quadrifasciata in laboratory conditions. The results indicate that, in colonies constituted by nurse bees the mortality was low, the number of queens in posture was elevated and the pre-oviposition period was reduced. In colonies with mixed population, the pre-oviposition period was similar to the colonies with nurse bees, however, the survival of the queens was shorter than in the treatment previously referred. However, in colonies constituted by recently-emerged bees, there was elevated mortality, delayed posture and reduced percentage of queens in posture. In colonies formed by forager workers no posture happened and all the queens died.
Palavras-chave: Melípona
Reprodução
Manejo
Melipona quadrifasciata
Reproduction
Management
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::ZOOLOGIA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: FAGUNDES, Iolando Brito. Influence of the workers' bee behavioral status on the preoviposition period and survival of queens of Melipona quadrifasciata Lep. (HYMENOPTERA:MELIPONINI) in laboratory conditions.. 2006. 102 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/935
Data do documento: 31-Mar-2006
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.