Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9379
Tipo: Tese
Título: Atividade antioxidante e anti-inflamatória da castanha de sapucaia (Lecythis pisonis Cambess) em ratos Wistar
Antioxidant and anti-inflammatory activities of Sapucaia nut (Lecythis pisonis Cambess ) in Wistar rats
Autor(es): Martins, Marcos Vidal
Abstract: A Lecythis pisonis Cambess conhecida popularmente como castanha de sapucaia, tem origem brasileira e é proveniente da Floresta Pluvial Atlântica. Estudos prévios realizados com a sapucaia em nosso laboratório demonstraram a presença de importantes compostos quimicos da sapucaia e revelaram que o uso contínuo na dieta poderá contribuir para efeitos benéficos à saúde. Os principais resultados mostraram que a sapucaia é fonte expressiva de ácidos graxos insaturados, proteínas e minerais como manganês, magnésio zinco e que, em conjunto, podem configurar como potenciais agentes protetores em diferentes desordens metabólicas. Tem-se verificado na literatura que o consumo de castanhas pode trazer importantes benefícios a saúde humana. Alguns trabalhos atribuem às castanhas e nozes efeitos na prevenção de doenças crônicas não transmissiveis ligadas ao estresse oxidativo. Diante de tais informações objetivamos avaliar a capacidade antioxidante e anti-inflamatória da castanha de sapucaia inserida em diferentes tipos de dieta, a AIN93G e a Dieta de Cafeteria em tecidos hepático e cerebral de 48 ratos da linhagem Wistar. Os animais foram divididos em quatro grupos e o estudo foi conduzido por 28 dias e realizada eutanásia no 14o e no 28o de todos od grupos para que fosse avaliado o impacto em relação ao tempo no metabolismo animal. A Expressão gênica dos marcadores inflamatórios TNF-α e NFkB, bem como dos marcadores antioxidantes ZnSOD e HSP-72 foi determinada pela reação em cadeia da polimerase quantitativa pós-transcrição reversa (qPCR). A atividade antioxidante também foi verificada pela determinação das espécies reativas do ácido tiobarbitúrico (TBARS) e por mensuração da atividade da enzima superóxido dismutase. A expressão gênica dos marcadores inflamatórios NFkB (p65) e TNF-α foi menor para os grupos de ratos que consumiram as dietas enriquecidas com sapucaia com diferença significativa pelo teste de Tukey (p<0,05). A proteína de choque térmico HSP- 72 e a enzima ZnSOD apresentaram aumento da expressão gênica com diferença estatística significativa (p<0,05) para ambos os grupos que consumiram sapucaia em suas dietas. As propriedades nutricionais da castanha de sapucaia exerceram importante atividade protetora por modular a atividade antioxidante e o processo inflamatório nos tecidos hepático e cerebral dos animais avaliados.
Popularly known as “sapucaia nut”, Lecythis Pisonis Cambess is a brazilian native tree found in the Atlantic Pluvial Forest. The sapucaia nuts have a marvelous taste and can be eaten raw, boiled or baked. Chemical compostion data from our laboratory studies shows that these nuts have great nutritional value the bioactive compoudns founded among its contituents. Literature as well indicates that nuts consumption can improve health by preventing chronic diseases related to oxidative stress. Thus, the present work aimed to investigate the potential of two sapucaia nuts enriched diets in Wistar rats tissues (liver and brain), AIN-93G and Cafeteria Diet. The animals were divided in four groups and fed during four weeks in order to evaluate the acute and chronic effects of the sapucaia nuts consumption. The gene expression of the antinflamatory markers TNF-α and NFkB and the antioxidant markers ZnSOD and HSP-72 Transcription were determinated Polymerase Chain by Real-Time Reaction quantitative (Real-Time Reverse qRT-PCR). The antioxidant activity was also evaluated in the tissues (liver and brain) by quantificatoin of tiobarbituric acid reactive species (TBARS) and determination of the superoxide dismutase (SOD) enzyme activity. Results evince that the sapucaia nuts enriched diets presented antioxidant and antinflamatory effects in rat’s liver and brain tissues with statistical significance. The two and four week periods of the sapucaia nut enriched Cafeteria diet intake were able to avoid liver and brain oxidative damages caused by the Cafeteria diet stress. Such health benefits are due to the SOD activity’s increase and the lipid peroxidation decrease in rat’s tissues, witch in turn reduced the inflamatory markers gene expression. Accordingly, the gene expression of the inflammatory markers NFkB (p65) and TNF-α was lower in rats fed on diets supplemented with “sapucaia”, and they presented significant difference in the Tukey test (p<0.05). The heat-shock HSP-72 protein and the ZnSOD enzyme raised the gene expression and showed significant statistical difference (p<0.05) in both groups fed on Sapucaia nut-based diet. Thus, the nutritional properties of the Sapucaia nuts perform important protective activities because they modulated the anti- oxidant activity and the brain tissue inflammatory process in the assessed animals. According to the results found in this work the sapucaia nut becomes an important and protective dietary component against tissue oxidant and inflamatory agents.
Palavras-chave: Lecythis pisonis - Efeito fisiológico
Antioxidantes
Expressão gênica
Inflamação
Rato como animal de laboratório
CNPq: Metabolismo e Bioenergética
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MARTINS, Marcos Vidal. Atividade antioxidante e anti-inflamatória da castanha de sapucaia (Lecythis pisonis Cambess) em ratos Wistar. 2016. 89 f. Tese (Doutorado em Bioquímica Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9379
Data do documento: 14-Jun-2016
Aparece nas coleções:Bioquímica Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo3,7 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.