Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/943
Tipo: Tese
Título: How to realize the potential of the predatory mite Phytoseiulus macropilis to control two-spotted spider-mites in strawberry?
Título(s) alternativo(s): Como desenvolver o potencial do acaro predador Phytoseiulus macropilis para controlar o ácaro-rajado em plantas de morango?
Autor(es): Oliveira, Hamilton Gomes de
Primeiro Orientador: Pallini Filho, ângelo
Primeiro coorientador: Lima, Eraldo Rodrigues de
Segundo coorientador: Guedes, Raul Narciso Carvalho
Primeiro avaliador: Elliot, Simon Luke
Segundo avaliador: Janssen, Arnoldus Rudolf Maria
Resumo: Biological control using naturally occurring predators has been attempted. In Brazil, field studies showed that the indigenous predatory mite Phytoseiulus macropilis (Banks) is constantly found associated with spider mites in strawberry crops in the Minas Gerais state. This predatory mite occurrence is high on abandoned strawberry fields, but on plants that are yet commercially explored and are sprayed with acaricides the occurrence of P. macropilis is less frequent. So, spider mite control is done through acaricides application in the area studied. The most applied acaricides in the area are abamectin and dimethoate. In this thesis it was studied the capacity of P. macropilis to be used as biological control agent against T. urticae in strawberry fields. It was evaluated i) the capacity of P. macropilis to control local population of T. urticae, ii) the lethal and sublethal effects of the acaricides abamectin and dimethoate on T. urticae and iii) studied by use of olfactory experiment, acaricides effects on the capacity of the P. macropilis to detect volatiles from strawberry infested plants with T. urticae. The results showed that P. macropilis is able to control T. urticae population and its reproduction and growth rates are high. However, Acaricides application is very harmful to P. macropilis. Predatory mite that survived the acaricide application have lower population growth rate than T. urticae when exposed to the same acaricide dose. Besides, surviving predators became unable to detect volatiles from infested plants with T. urticae.
Abstract: Controle biológico através de predadores que ocorrem naturalmente em suas regiões de origem é visto como uma promissora alternativa ao controle químico de pragas. No Brasil, estudos de campo demonstraram que o ácaro predador nativo, Phytoseiulus macropilis Banks é constantemente encontrado associado à populações do ácaro-rajado Tetranychus urticae Koch em plantações de morango no estado de Minas Gerais. A ocorrência desse predador é maior sobre plantas abandonadas do que sobre plantas ainda exploradas comercialmente e, consequentemente pulverizadas com acaricidas. Nessa tese foram avaliados os seguintes pontos: i) a capacidade de P. macropilis em controlar populações locais do ácaro-rajado Tetranychus urticae, ii) os efeitos letais e subletais dos acaricidas abamectin e dimetoato sobre o fitófago T. urticae e P. macropilis e iv) através de experimento de olfatometria os efeitos dos acaricidas sobre a capacidade de P. macropilis em detectar voláteis de plantas de morango infestadas com T. urticae. Os resultados mostraram que o ácaro predador P. macropilis é capaz de controlar populações locais de T. urticae e que se alimentando desse herbívoro o predador apresenta altas taxas de crescimento populacional. Mas, foi observado que a aplicação dos acaricidas abamectin e dimetoato é mais prejudicial ao predador que ao ácaro praga e, predadores que sobrevivem à aplicação de acaricidas apresentam baixas taxas de crescimento populacional em relação ao ácaro-rajado quando expostos às mesmas doses de acaricidas. Além disso, esses predadores se tornam incapazes de detectar voláteis de plantas infestadas com T. urticae.
Palavras-chave: Tetranychus urticae
Phytoseiulus macropilis
Acaricides
Chemical control
Predators
Plant-insect interactions
Sublethal effects
Tetranychus urticae
Phytoseiulus macropilis
Acaricidas
Controle químico
Predadores
Interação inseto-planta
Efeitos subletais
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: eng
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: OLIVEIRA, Hamilton Gomes de. Como desenvolver o potencial do acaro predador Phytoseiulus macropilis para controlar o ácaro-rajado em plantas de morango?. 2006. 72 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/943
Data do documento: 24-Nov-2006
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf776,32 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.