Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9475
Tipo: Tese
Título: Análise do crescimento e desenvolvimento da cultura de soja sob diferentes condições ambientais
Analyzing the growth and development of the soybean crop under different environmental conditions
Autor(es): Pereira, Carlos Rodrigues
Abstract: As variações anuais que ocorrem nas safras agrícolas podem ser minimizadas através do estudo das interações entre cultura e ambiente. Uma ferramenta de grande utilidade, nesses estudos, é constituída pelos modelos de simulação. Visando um aporte à pesquisa, na modelagem de crescimento e desenvolvimento da cultura de soja, este estudo objetivou determinar os parâmetros fisiológicos e climáticos em diferentes ambientes. Dois experimentos foram conduzidos na estação experimental Vila Chaves, campus da UFV, com a cultura de soja [Glycine max (L.) Merrill] utilizando a variedade cultivada ‘Capinópolis’, durante as estações de cultivo dos anos agrícolas 1997/98 e 1998/99. Foram aplicados os seguintes tratamentos: irrigado por todo o período (IPTP); irrigado e sombreado na fase vegetativa (ISFV); não- irrigado na fase vegetativa (NIFV); e não- irrigado na fase de florescimento (NIFF). Nos dois ensaios, foram feitas medições de matéria seca da raiz, do cotilédone, do caule (haste principal, ramos e pecíolos), da folha, da flor, da vagem e grãos, além de medições da área foliar ao longo do ciclo da cultura. No ensaio feito em 1998/99, foram realizadas medições da fotossíntese nas fases vegetativa, de florescimento e enchimento de grãos, bem como o acompanhamento da umidade do solo por meio de sonda de nêutrons. Os tratamentos ISFV e NIFV apresentaram quedas nítidas na produção de matéria seca, em relação aos tratamentos IPTP e NIFF, e redução na área foliar durante a fase vegetativa. O tratamento NIFV, irrigado a partir do início da fase de florescimento, conseguiu recuperar sua área foliar e atingir uma produtividade igual àquela obtida no tratamento IPTP. O tratamento ISFV, com a retirada do sombreamento, não conseguiu recuperar a área foliar e, assim, a produtividade de grãos foi fortemente afetada, apresentando uma queda de 40%, em relação ao IPTP. NIFF apresentou uma queda de 25% em produtividade de grãos. Os valores médios de produtividade para IPTP, ISFV, NIFV e NIFF foram 3,64, 2,19, 3,78 e 2,74 t ha -1 , respectivamente. Na fase vegetativa, os tratamentos ISFV e NIFV apresentaram uma redução na fotossíntese máxima (P m ) de 34 e 44%, respectivamente. Na fase de florescimento, NIFF mostrou queda de 35% em P m . Na eficiência de uso da radiação, ao longo de todo o ciclo, ISFV, NIFV e NIFF apresentaram quedas de 36, 8 e 3%, respectivamente. Na eficiência de uso da água, ISFV apresentou queda de 50% enquanto NIFV e NIFF mostraram aumento de 10 e 27%, respectivamente. Para o ciclo todo, IPTP, ISFV, NIFV e NIFF apresentaram os valores de 0,49, 0,85, 0,64 e 0,70, para o coeficiente de extinção da radiação solar, e 0,037, 0,044, 0,039 e 0,038 m 2 g -1 , respectivamente, para área foliar específica. O comprimento do ciclo da cultura foi diminuído no ensaio realizado em 1997/98, em virtude da elevação da temperatura média. A variedade de soja ‘Capinópolis’ mostrou- se sensível ao estresse hídrico, na fase de florescimento, e ao estresse por sombreamento na fase vegetativa, ao passo que a deficiência hídrica, na fase vegetativa, mostrou-se benéfico para a produtividade de grãos, capacitando melhor a cultura para a captura de recursos tais como água, nutrientes, radiação e CO 2 durante as fases subseqüentes. Os parâmetros fisiológicos variaram, conforme o ambiente ao qual a cultura foi exposta.
The study of the crop-environment interactions may give a valuable contribution to the minimization of the annual variations occurring in the agricultural harvests. An useful tool used in these studies are the simulation models. In the search for a improvement to the research on the modeling of the soybean crop growth, this study aimed to determine the physiologic and climatic parameters under different environments. Two experiments were carried out with the soybean crop [Glycine max (L.) Merrill], using the “Capinópolis” cv. in the experimental station Vila Chaves at UFV campus over the cropping seasons of the agricultural years 1997/98 and 1998/99. The following treatments were applied: irrigated throughout the period (IPTP); irrigated and shaded at the vegetative phase (ISFV); non- irrigated at the vegetative phase (NIFV); and non- irrigated at the flowering phase (NIFF). In both assays, the measurements were performed for the dry matter in the roots, cotyledon, stem, leaf, flower, pod and grains, in addition to the measurements of the leaf area along the crop cycle. In the assay conducted in 1998/99, the photosynthesis measurements were accomplished at the vegetative, flowering, and grain fulfillment phases, as well as the follow-up of the soil moisture through neutron probe. The treatments ISFV and NIFV showed evident declines in the dry matter yield, relative to the treatments IPTP and NIFF, as well as a reduction in leaf area during the vegetative phase. The treatment NIFV, which was irrigated since the beginning of the flowering phase, was able to recover its leaf area and reach the same productivity as the one obtained in treatment IPTP. With the removal of the shade, the treatment ISFV was unable to recover the leaf area, thus the grain productivity was strongly affected, so presenting a decline of 40% in relation to IPTP. NIFF presented a decline of 25% in grain productivity. The average productivity values for IPTP, ISFV, NIFV and NIFF were 3.64, 2.19, 3.78, and 2.74 t ha -1 , respectively. In the vegetative phase, the treatments ISFV and NIFV showed a reduction of 34 and 44% in the maximum photosynthesis (P m ), respectively. In the flowering phase, NIFF showed a decline of 35% in P m . For the efficienc y in radiation use throughout the cycle, ISFV, NIFV and NIFF presented declines of 36, 8, and 3%, respectively. For the efficiency in water use, ISFV presented decline of 50%, while NIFV and NIFF showed an increase of 10 and 27%, respectively. For the whole cycle, IPTP, ISFV, NIFV, and NIFF presented the values of 0.49, 0.85, 0.64, and 0.70 for the extinction coefficient of the solar radiation, and 0.037, 0.044, 0.039, and 0.038 m 2 g -1 , for the specific leaf area, respectively. In the assay carried out in 1997/98, the length of the crop cycle was reduced because the elevation in the average temperature. Degrees- day was more accurate in forecasting the phenology of the soybean crop than the days. The soybean cultivar “Capinópolis” showed to be sensitive to the hydric stress at the flowering phase, and to the shading stress at the vegetative phase, whereas the hydric deficit at the vegetative phase showed to be beneficial to grain productivity, so providing the crop with a higher ability to capture the resources during the subsequent phases. The physiologic parameters varied according to the environment the soybean crop was exposed to.
Palavras-chave: Soja - Crescimento - Modelos matemáticos
Soja - Radiação solar - Eficiência
Soja - Cultivo - Aspectos ambientais
Soja - Estresse hídrico
Soja - Balanço hídrico
Soja - Fotossíntese
Soja - Sombreamento
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PEREIRA, Carlos Rodrigues. Análise do crescimento e desenvolvimento da cultura de soja sob diferentes condições ambientais. 2002. 282 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2002.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9475
Data do documento: 28-Nov-2002
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.