Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9530
Tipo: Dissertação
Título: História natural de Penelope obscura bronzina (Hellmayr, 1914) (Galliformes: Cracidae) no Campus da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais
Natural history of Penelope obscura bronzina (Hellmayr, 1914) (Galliformes: Cracidae) in the Campus of the Federal University of Viçosa, Minas Gerais
Autor(es): Rocha, Luís Eduardo Coura
Abstract: O objetivo geral desse estudo foi o de contribuir para um melhor conhecimento dos jacuguaçus (Penelope obscura bronzina), assim como da situação em que ela se encontra na área, um fragmento de 75 ha de Floresta Estacional Semidecidual (conhecido como Mata da Biologia) inserido no Campus da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Este foi percorrido de forma aleatória em toda a sua extensão pela manhã e à tarde, entre os meses de julho de 2004 e maio de 2005, sendo os aspectos comportamentais dos jacuguaçus registrados em fichas de campo. Indivíduos solitários até grandes agregações de cerca de 60 jacuguaçus foram registrados. A estação reprodutiva compreendeu os meses de setembro a dezembro de 2004 (coincidindo com a estação chuvosa), caracterizado pelos displays de vôo (rufar de asas dos machos) e pela presença de filhotes novos. Foram registrados dois ninhos em oitis (Licania tomentosa) na calçada que margeia a mata (próximo ao horto), pertencentes a um mesmo casal que realizou postura de reposição após ter perdido a primeira ninhada. Ambos adultos cuidam da prole. Os filhotes são bastante ativos já na primeira semana de vida. Outro casal com dois filhotes e uma fêmea com um filhote foram registrados na área, além de indivíduos imaturos acompanhados dos adultos nos meses seguintes à estação reprodutiva. Os jacuguaçus tiveram a maior parte de sua dieta composta por frutos de 12 famílias de espécies vegetais. Consumiram frutos disponíveis na mata e visitaram com freqüência árvores frutíferas nos quintais das casas das vilas Sete Casas e Gianetti, marginais ao fragmento. Realizaram pequenos deslocamentos na mata seguindo a frutificação das plantas, concentrando-se nestes locais de alimentação. São bastante oportunistas, se alimentando na horta das casas, de milho e canjiquinha e frutas colocadas por moradores e funcionários (fato constante e corriqueiro). Além disso, consumiram a relva que cresce em alguns trechos ao longo das vias, folhas novas e brotos das plantas do subosque, e flores. Foi possível determinar sete condições favoráveis e 11 condições desfavoráveis para a espécie na área. Para as condições favoráveis foram traçadas 13 medidas potencializadoras e para as condições desfavoráveis 23 medidas mitigadoras. A maioria das medidas pode ser realizada pela própria instituição (UFV), auxiliada pelos resultados deste estudo e pelos professores e estagiários dos cursos afins. A disponibilização de alimentos pelos moradores e pelos funcionários parece ser o fator principal da concentração dos jacuguaçus em determinadas áreas, atraídos pela oferta fácil e regular de alimento, aliado ao ambiente propício - fonte de água, sombra, poleiros seguros nas araucárias e mangueiras - nos arredores da represa e à abundante frutificação de duas espécies de palmeiras exóticas. A oferta de alimento somada à mansidão que os jacuguaçus já apresentam pode estar ocasionando uma crescente domesticação das aves no local.
The general objective of this study was to contribute for a better knowledge of the dusky-legged guans (Penelope obscura bronzina), as well as of the situations which the species is submitted in the study area, a 75 ha Seasonal Semidecidual Forest fragment (known as “Mata da Biologia”) within the Campus of the Federal University of Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, southeastern Brazil. This forest fragment was randomly scanned in its entire extension by morning and by evening, between July of 2004 and May of 2005, and the behavior aspects of the dusky-legged guans were recorded. Flock size ranged from two to 60 birds, but solitary individuals were recorded in the area. The breeding season comprised September and December of 2004 (which coincides with the rain season), characterized by flight displays and by the presence of chicks. Two nests, belonging to one pair of dusky-legged guan that laid a reposition clutch after they had lost the first one, were recorded on “oiti” trees (Licania tomentosa) on a sidewalk alongside of the forest fragment (nearby the botanical garden). Either the female or the male take care of the chicks. The chicks are very active even in the first week of borne. Other pair with two chicks and one female with one chick were recorded in the area, besides adults followed by immature young individuals in the following months after the breeding season. The dusky-legged guans had the most of its diet composed by fruits of 12 botanical families and ate fruits available on the woods and frequently visited the fruiting trees at the “Sete Casas” and “Gianetti” villages that margining the forest fragment, making small shifts following the ripeness of some trees, concentrating in these feeding bouts. The dusky-legged guans were very opportunistic and fed on the kitchen gardens of the village’s houses and were feeding every day by inhabitants of the villages and by employees of the UFV with corn, corn meal and fruits. Beside that, these birds consumed grass, young leaves and buds of the sub canopy and flowers. Based on the observations, it was possible to determined seven favorable conditions and 11 unfavorable conditions for the species in the study area. Thirteen magnifying and 23 mitigating measures were outlined for the favorable and unfavorable conditions, respectively. The majority of these measures could be executed by the institution (UFV) itself, helped from the results of this study. The food offering by inhabitants of the villages and by the employees of the UFV seems to be the main cause of the concentrations of the dusky-legged guans in some areas, allied with the propitious ambient of the dam’s surroundings and with the abundant and rich fruit crop of two exotic species of palms in the area. This, added to the tameness that the dusky-legged guans are presenting could promote an increasing “domestication” of these birds in the area.
Palavras-chave: Animais silvestres - Viçosa (MG)
História natural
Penelope obscura bronzina
Jacuguaçu - Alimentos. Jacuguaçu - Comportamento
Jacuguaçu - Reprodução
Jacuguaçu - Habitat
Zoologia
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ROCHA, Luís Eduardo Coura. História natural de Penelope obscura bronzina (Hellmayr, 1914) (Galliformes: Cracidae) no Campus da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais. 2005. 74f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9530
Data do documento: 29-Jul-2005
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,14 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.