Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9533
Tipo: Dissertação
Título: Risco crônico de intoxicação por ingesta de resíduos de produtos fitossanitários pela população do Espírito Santo
Chronic risk of poisoning ingestion of residues of pesticides by the Espirito Santo population
Autor(es): D’ávila, Eliany Aparecida Oliveira
Abstract: O equilíbrio entre a necessidade do uso de agrotóxicos para a proteção da lavoura e a demanda crescente por alimentos da população em um mundo globalizado é um desafio para o setor agrícola brasileiro. O uso dos agrotóxicos nas lavouras pode deixar seus resíduos nos alimentos, capaz de trazer danos à saúde do consumidor. O risco crônico de intoxicação pela ingesta desses resíduos pode ser estimado por meio de uma avaliação de risco, comparando-se a quantidade ingerida dessas substâncias com a Ingesta Diária Aceitável (IDA). O objetivo deste trabalho é caracterizar a segurança dos alimentos para a população do Espírito Santo em relação aos resíduos de agrotóxicos. Foi realizada uma avaliação quantitativa e probabilística do risco de intoxicação crônica com agrotóxicos, através da ingestão de alimentos não processados seguindo as orientações do Guia da Organização Mundial da Saúde. A exposição via dieta foi estimada pela análise de combinação de alimentos e da distribuição total das exposições, através da Simulação de Monte Carlo. Foram utilizados os resultados das análises de resíduos de agrotóxicos, em alimentos produzidos e, ou, comercializados no Estado do Espírito Santo, dos programas da Anvisa e do Idaf/ES, entre os anos de 2007 e 2012 e dados de consumo da POF/IBGE 2008 – 2009. A avaliação da exposição crônica a agrotóxicos mostrou que a população do Espírito Santo está exposta a 88 diferentes tipos de resíduos de agrotóxicos através da alimentação e estimou-se que oito ingredientes ativos representam risco de intoxicação crônica: Abamectina, Acefato, Buprofezina, Dicofol, Dimetoato, Ditiocarbamatos, Dissulfotom e Endossulfam. A maior probabilidade de consumo de resíduos, em concentrações suficientes para haver danos à saúde da população, foi observada para Dimetoato (6,1%). Os resultados obtidos podem ser utilizados para subsidiar a elaboração de políticas públicas para mitigar riscos e garantir a segurança de alimentos para a população do Espírito Santo.vi
The balance between the need for pesticide use for crop protection and the increment of the demand of people for food in a globalized world is a challenge for the Brazilian agricultural sector. The use of pesticides in crops may leave their residues in food, can be harmful to consumer health. Chronic risk of poisoning by ingestion of such residual pesticide can be estimated by means of a risk assessment, comparing the amount ingested these substances with the Acceptable Daily Intake (ADI). The objective of this work is to characterize the safety of food for the population of the Espírito Santo State in relation to pesticide residues. A quantitative and probabilistic risk assessment of chronic poisoning with pesticides, by eating unprocessed foods following the guidelines of the World Health Organization Guide was held. The exposure via diet was estimated by analysis of food combining and the total distribution of exhibitions, through Monte Carlo simulation. The results of pesticide residue analyzes were used in food produced and, or, marketed in Espírito Santo State, the Anvisa programs and Idaf/ES, between the years 2007 and 2012 and consumption data of POF/IBGE 2008 - 2009. The evaluation of chronic exposure to pesticides showed that the population of Espírito Santo is exposed to 88 different types of pesticide residues through food and it was estimated that eight active ingredients pose a risk of chronic intoxication: Abamectin, Acephate, Buprofezin, Dicofol, Dimethoate, Dithiocarbamate, Disulfoton and Endosulfan. The most likely residual consumption in concentrations sufficient to cause damage to the health of the population was observed for Dimethoate (6.1%). The results can be used to support the development of public policies to mitigate risks and ensure the safety of food for the population of Espírito Santo.
Palavras-chave: Produtos químicos agrícolas
Produtos agrícolas - Eliminação de resíduos
Produtos agrícolas - Medidas de segurança
Produtos agrícolas - Avaliação de risco
Segurança alimentar
CNPq: Defesa Fitossanitária
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: D’AVILA, Eliany Aparecida Oliveira. Risco crônico de intoxicação por ingesta de resíduos de produtos fitossanitários pela população do Espírito Santo. 2015. 40 f. Dissertação (Mestrado em Defesa Sanitária Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9533
Data do documento: 27-Mar-2015
Aparece nas coleções:Defesa Sanitária Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo611,05 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.