Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9697
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização química de feijão e café produzidos em solos fertilizados com pós de rochas
Chemical characterization of beans and coffee produced in fertilized soil with rock dust
Autor(es): Ribeiro, Lorena
Abstract: Dos mais de 90 elementos de ocorrência natural na superfície terrestre, menos de 30 são essenciais aos organismos. As rochas são fonte de quase todos os elementos químicos que ocorrem naturalmente na superfície terrestre. No homem, a maior parte destes elementos estão presentes em concentrações menores que 0,1 % da massa corpórea e são denominados micronutrientes. Estes micronutrientes exercem uma enorme gama de funções no organismo. Os elementos constituintes das rochas, ao serem liberados pelo intemperismo, podem ser disponibilizados no solo e entrarem na cadeia alimentar através das plantas. No Brasil tem havido uma revalorização da aplicação de pós de rochas silicatadas na agricultura, especialmente impulsionada pela situação de dependência externa das fontes solúveis de nutrientes, o que gera demandas crescentes por pesquisas com estas fontes visando melhorar seu aproveitamento. Dessa forma, a presente proposta tem por objetivo quantificar os micronutrientes cobre, zinco, lítio, cobalto, vanádio e níquel em grãos de feijão e café fertilizados com pós de rochas, para verificar se há incremento nos níveis destes micronutrients, além da determinação de proteína, lipídeo, carboidrato e cinzas nos grãos de feijão e da determinação de pH, condutividade elétrica, acidez titulável e análise sensorial dos grãos de café. A fertilização com o pó de basalto, no experimento do feijão, não mostrou incremento em seus componentes (proteínas, lipídeos e carboidratos), somente um aumento do teor de cinzas. Para o experimento do café, cultivados com diferentes fontes de potássio, não houve diferença nos valores de pH, condutividade elétrica e acidez titulável. Na análise sensorial do café, o uso de diferentes fontes de potássio não influenciou nos atributos avaliados. Dentre os micronutrientes avaliados, em ambos os experimentos, foram detectados somente o zinco e o cobre. Nos experimentos realizados, a adição de pós de rocha não alterou os teores de zinco e cobre e os valores encontrados estavam abaixo do máximo permitido pela legislação. Portanto, o uso de pó de rocha como fertilizante demonstrou ser uma alternativa para o uso como fertilizante convencional, uma vez que não alterou a composição química do feijão preto e do café.
Of the more than 90 naturally occurring elements in the earth's surface, less than 30 are essential bodies. Most of these are present in concentrations less than 0.1% of the body mass and are called micronutrients. These micronutrients exert a wide range of functions in the body. The rocks are the source of almost all chemical elements that occur naturally in the earth's surface. The elements of the rocks, to be released by weathering, are available on the ground to then be taken to the waters of rivers and groundwater. In Brazil there has been a revaluation of the post application of silicate rocks in agriculture, especially driven by the situation of foreign-pendency of soluble fertilizers, which creates increasing demands for research on these sources to improve its use. Thus, this proposal aims to quantify the copper micronutrient, zinc, lithium, cobalt, vanadium and nickel in beans and fertilized coffee with rock powders, to check for increased levels of these micronutrients in addition to protein determination, lipid, carbohydrate and ash in beans and determination of pH, conductivity, acidity and sensory analysis of coffee beans. Fertilization with basalt powder, bean experiment, showed no increase in their components (proteins, lipids and carbohydrates), only an increase in ash content. For the coffee experiment, grown with different sources of potassium, there was no difference in pH, electrical conductivity and acidity. Sensory analysis of coffee, the use of different sources of potassium did not influence the evaluated attributes. Of the micronutrients evaluated in both experiments, they were detected only zinc and copper. In the experiments the addition of rock powders did not change the levels of zinc and copper values found were below the maximum allowed by law.Therefore, the use of rock dust as a fertilizer has proved to be an alternative to the conventional use as fertilizer, since it does not alter the chemical composition of black beans and coffee.
Palavras-chave: Feijão
Café
Micronutrientes
CNPq: Ciência de Alimentos
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: RIBEIRO, Lorena. Caracterização química de feijão e café produzidos em solos fertilizados com pós de rochas. 2016. 35 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia - Produção Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Rio Paranaíba. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9697
Data do documento: 27-Abr-2016
Aparece nas coleções:Agronomia (Produção Vegetal) - CRP

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo491,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.