Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9729
Tipo: Dissertação
Título: Origem da própolis verde e preta produzidas no Estado de Minas Gerais
Origin of the green and black propolis produced in the State of Minas Gerais
Autor(es): Freire, Ulysses Costa
Abstract: O presente trabalho procurou avaliar a origem da diferença da cor e outras características organolépticas (maleabilidade e aroma), de dois tipos de própolis (verde e preta), produzidas por abelhas Apis mellifera L., africanizadas, em duas diferentes localidades, Itapecerica e Virginópolis, no Estado de Minas Gerais. Para isso, foram avaliadas a influência do efeito de local e a possibilidade da interferência da abelha nas características organolépticas da própolis. A estratégia adotada foi a introdução de colônias originárias de uma região, com produção de um tipo característico de própolis, em outra região, com produção de outro tipo característico de própolis, ao mesmo tempo em que, colônias-irmãs correspondentes àquelas permaneceram na sua própria região de origem. Esta permuta foi feita, simultaneamente, para os dois locais e para as duas origens geográficas das abelhas utilizadas no experimento. Foram avaliados a cor, o aroma e o aspecto da própolis, produzida por cada uma das colônias, na sua região de origem e na região na qual foi introduzida. Numa outra fase do trabalho, avaliou-se a origem botânica da própolis, pela identificação das espécies vegetais presentes nas amostras, por meio do estudo morfo-anatômico de suas estruturas secretoras de resinas. Os resultados obtidos neste trabalho permitiram concluir que: a cor e as características organolépticas da própolis dependem da espécie vegetal que se constitui em sua origem botânica. A presença de Baccharis dracunculifolia L. no sedimento sólido, obtido das amostras de própolis, está fortemente relacionada com a cor verde na própolis. Existe relação entre a própolis de cor preta e a presença de Vernonia rubriramea no sedimento da amostra. Existem linhagens de abelhas que poderiam interferir na cor da própolis produzida, por apresentarem preferência por uma determinada espécie vegetal no forrageamento, em detrimento de outra espécie, mesmo que esta segunda ocorra em maior abundância. No experimento, uma linhagem de abelhas apresentou preferência por B. dracunculifolia, o que sugere que haja possibilidade de se realizar melhoramento genético nas abelhas, para se obter produção de tipos diferentes de própolis em uma mesma região.
The present study aimed to evaluate the origin of the differences in color and other organoleptic characteristic (malleability and aroma) of two propolis types (green and black) produced by the Africanized bees Apis mellifera L. in two different places, Itapecerica and Virginópolis counties, State of Minas Gerais. So, the influence of the place effect and the possibility of the bee interference into propolis organoleptic characteristics were evaluated.. The adopted strategy was to introduce colonies originating from a region with production of a characteristic propolis type into another region with production of another characteristic propolis type at the same time when the sister-colonies corresponding to those remaining in their own origin region. This exchange was simultaneously performed for both places and both geographical origins of the bees used in the experiment. The color, the aroma and the aspect of the propolis produced by each colony in its origin area and in the area where it was introduced. In another phase of the work, the propolis botanical origin was evaluated for identification of the vegetable species present in samples, through the morphoanatomical study of their resin-secretory structures. The results obtained from this study allowed to conclude that the color and the organoleptic characteristics of the propolis depend on the vegetable species that is constituted in its botanical origin. The presence of Baccharis dracunculifolia L. in the solid sediment obtained from propolis samples is highly related with the green color in propolis. There is a relationship between the black-colored propolis and the presence of Vernonia rubriramea in the sample sediment. There are bee strain that could interfere into color of the produced propolis for presenting a preference to a certain vegetable species over foraging in detriment of another species, even when this second one occurs at larger abundance. In the experiment, one bee strain presented a preference for B. dracunculifolia so suggesting that there is a possibility for genetic improvement of the bees in order to obtain the production of different types of propolis in a same area.
Palavras-chave: Características organolépticas
Própolis verde
Própolis preta
Apis mellifera
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FREIRE, Ulysses Costa. Origem da própolis verde e preta produzidas no Estado de Minas Gerais. 2000. 50f. Dissertação (Mestrado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2000.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9729
Data do documento: 29-Set-2000
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.