Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9917
Tipo: Dissertação
Título: A Associação Regional de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio: reflexões sobre desafios e perspectivas de uma organização regional
The Regional Association of Rural Working Women in “Bico do Papagaio” region: reflections on challenges and perspectives of a regional organization
Autor(es): Souza, Divani Ferreira de
Abstract: A construção e a consolidação de organizações democráticas é um tema caro e objeto de preocupação, seja na prática ou nos diversos estudos dos Movimentos Sociais e organizações de base. Este tema tem gerado consideráveis debates tanto em meio às entidades e ONGs (Organizações Não Governamentais) voltadas para a promoção do Desenvolvimento Sustentável, quanto no âmbito das agências de cooperação e no meio acadêmico.O objetivo central deste estudo foi o de compreender o processo de formação, evolução, consolidação e transformação por que passam determinadas organizações de trabalhadores/as rurais à partir da história da Associação Regional de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio, ASMUBIP, com a qual mantivemos contato no âmbito da prática extensionista como agente de pastoral e assessora educacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT). Este estudo concentrou-se, mais detidamente, em compreender os porquês da ASMUBIP ter chegado a uma situação de fragilidade organizacional mesmo após vários anos de esforços e investimentos de entidades de apoio e agências de cooperação para o desenvolvimento. Na escolha do referencial teórico optou-se pelo diálogo com um conjunto de autores que têm desenvolvido estudos, inclusive comparativos, com diversas organizações camponesas atuando na Ásia, África e América Latina. No universo estudado verificamos, dentre outros, dois aspectos- chave, imprescindíveis para a consolidação desta organização: a) a autonomia do grupo, que diz respeito à sua capacidade de fixar objetivos e à possibilidade de tomar as próprias decisões livre de ingerências externas, seja de governos, grupos religiosos ou instituições de desenvolvimento, e b) à promoção da participação ao nível da base, promovendo, assim, um processo de tomada de decisões coletivamente. É importante considerar que a organização em estudo trata-se de uma associação de mulheres motivada, na sua origem, pelas questões centradas em “questões de mulheres” como saúde, sexualidade, direitos, violência doméstica, dupla jornada de trabalho, etc. Na ASMUBIP esta demanda inicial transmutou-se no decorrer do processo que engendrou a sua institucionalização, através, no ano de 1992, do incentivo do governo federal, passando a enfocar a organização e articulação das mulheres à partir da busca de alternativas econômicas e de geração de renda para as famílias especialmente por meio do extrativismo do Babaçu. A organização, então, passou a direcionar a sua agenda principal na busca de projetos e projetinhos de geração de renda em detrimento dos temas mais voltados, especificamente, para o ser mulher. Este direcionamento, no que se refere à ideologia que perpassa a organização, trouxe, dentre outros impactos, a dependência de recursos e assessores externos tanto para gestão quanto para a elaboração e execução dos projetos, comprometendo, assim, a autonomia do grupo e a participação da base nas decisões e condução do processo, aspectos de importância vital para construção e consolidação de organizações que se pretendem democráticas.
The construction and consolidation of the democratic organizations is a precious theme as well as worrisome matter either in practice and the several studies of the Social Movements and base organizations. This theme has been generating considerable debates in the entities and ONGs (No- Government Organizations) that are directed toward the promotion of the Maintainable Development, as well as at the extent of the cooperation agencies and in the academic sphere. O main objective of this study was to understand the formative, evolutionary, consolidate and transformative process to which certain organizations of rural workers have been subjected through the history of the Regional Association of Rural Working Women in “Bico do Papagaio” (ASMUBIP) to which we contacted at the extent of the extension practice as a pastoral agent and educational assistant “Comissão Pastoral da Terra” (CPT). This study was most carefully concentrated on understanding the reasons why ASMUBIP has arrived to such an organizational fragility situation in spite of several years with efforts and investments have been spent by the support entities and cooperation agencies for the development. Concerning to the theoretical referential, the option was made for the dialogue with a group of authors who have been developing studies, including the comparative ones, with several rural organizations operating in Asia, Africa and Latin America. In the studied universe, two key-aspects among others indispensable for the consolidation of this organization were found: a) the group’s autonomy, that is concerned to their capacity to establish the objectives, as well as to the possibility to make their own decisions without external interventions of governments, religious groups or development institutions; and b) to the promotion of participation at the level of the base, therefore promoting a process making decisions collectively. It is important to consider that the organization under study is concerned to a women association originally motivated by the matters centered on “women's subjects” such as health, sexuality, rights, domestic violence, double working day, etc. In ASMUBIP this initial demand was transmuted as the process was going on, which engendered its institutionalization in 1992 through the federal government's incentive by beginning to focus the organization and articulation of the women from the search for economical alternatives and income generation that would contemplate the families especially through the extractivism of Babassu. Then, the organization began to address its main agenda toward the search for projects and small projects of income generation to the detriment of the themes more specifically directed to the woman being. Concerning to the ideology that pass over the organization, this directioning brought, among other impacts, the dependence on resources and external assistants for administration as for the elaboration and execution of the projects, so endangering the group’s autonomy and the participation of the base in the decisions and conduction of the process, which are aspects of vital importance for the construction and consolidation of the organizations that are intended to be democratic ones.
Palavras-chave: Associação Regional de Mulheres Trabalhadoras Ru- rais - Tocantins (Estado)
Trabalhadoras rurais - Tocan- tins (Estado) - Condições sociais
Movimentos sociais - Tocantins (Estado)
CNPq: Ciências Humanas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SOUZA, Divani Ferreira de. A Associação Regional de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio: reflexões sobre desafios e perspectivas de uma organização regional. 2003. 142 f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9917
Data do documento: 29-Ago-2003
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.