Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9995
Tipo: Tese
Título: Benefícios da alimentação em plantas de Eucalyptus cloeziana e Psidium guajava em campo para o predador Brontocoris tabidus (Heteroptera: Pentatomidae)
Benefits of feeding on Eucalyptus cloeziana and Psidium guajava plants in the field for the predator Brontocoris tabidus (Heteroptera: Pentatomidae)
Autor(es): Medeiros, Rômulo Sátiro de
Abstract: O objetivo desse trabalho foi estudar o desempenho reprodutivo de Brontocoris tabidus (Signoret) (Heteroptera: Pentatomidae) com e sem plantas de Eucalyptus cloeziana ou Psidium guajava, tendo como presa pupas de Tenebrio molitor Linnaeus (Coleoptera: Tenebrionidae) em campo, a 21,16 ± 1,52°C, umidade relativa de 77,88 ± 0,98% e fotofase de 11,61 ± 0,26 horas, e avaliar o efeito da duração da fase ninfal e do peso na fecundidade e longevidade desse predador. A adição de material vegetal à dieta de B. tabidus aumentou a fecundidade, que foi 3,5 e 2,9 vezes maior, nos tratamentos com plantas de E. cloeziana e P. guajava, respectivamente, que naquele sem planta. A longevidade de B. tabidus em plantas de E. cloeziana e P. guajava foi 1,9 e 1,5 vezes maior, respectivamente, que no tratamento sem planta. O número de ovos e a longevidade de B. tabidus foram, respectivamente, 2,2 e 1,5 vezes maiores para fêmeas cuja fase ninfal foi curta e alimentadas com plantas de E. cloeziana. No entanto, a duração da fase ninfal não afetou as variáveis reprodutivas de B. tabidus quando alimentado, apenas, com pupas de T. molitor. A taxa líquida (Ro) de reprodução de B. tabidus variou de 9,7 (sem planta, fase ninfal curta) a 70,4 (com E. cloeziana, fase ninfal curta) fêmeas/fêmea. A duração de uma geração (DG) variou de 41,4 (sem planta, fase ninfal longa) a 62,1 dias (com E. cloeziana, fase ninfal curta) indicando que B. tabidus pode ter 8,8 e 5,9 gerações por ano, respectivamente. O tempo necessário para esse predador dobrar sua população variou de 10,1 (com E. cloeziana, fase ninfal curta) a 13,3 (sem planta, fase ninfal curta) dias. A taxa intrínseca de crescimento populacional (r m) mostrou potencial biótico de B. tabidus de 0,052 (sem planta, fase ninfal curta) e 0,069 (com E. cloeziana, fase ninfal curta). A rm de B. tabidus, proveniente de indivíduos de fase ninfal curta e alimentado em plantas de E. cloeziana foi 1,1 vezes maior que aquela proveniente de indivíduos de fase ninfal longa, e 1,3 vezes maior quando os indivíduos apresentaram fase ninfal curta e alimentados, apenas, com pupas de T. molitor. Fêmeas de B. tabidus mais pesadas e alimentadas com E. cloeziana depositaram 2,3 vezes mais ovos que aquelas leves submetidas à mesma dieta, e 3,7 e 8,4 vezes mais que fêmeas pesadas e leves alimentadas, apenas, com pupas de T. molitor, respectivamente. A longevidade de fêmeas mais pesadas de B. tabidus alimentadas com E. cloeziana foi 1,6 vezes maior que fêmeas leves do mesmo tratamento e 2,6 vezes maior que fêmeas leves e alimentadas, apenas, com pupas de T. molitor. As variáveis reprodutivas, a taxa líquida de reprodução e a taxa intrínseca de crescimento populacional de B. tabidus indicam que o desempenho reprodutivo desse predador é melhor para fêmeas pesadas, provenientes de fase ninfal curta e alimentadas com E. cloeziana. B. tabidus apresenta potencial para ser criado em condições naturais em plantas de E. cloeziana e P. guajava com pupas de T. molitor. Esta metodologia permite obter indivíduos com melhor desempenho reprodutivo. Assim, para otimizar as criações massais de B. tabidus é recomendável a utilização de fêmeas desse predador proveniente de fase ninfal curta, mais pesadas e suplementar a dieta delas com plantas de E. cloeziana.
The objective of this work was to study the reproduction of Brontocoris tabidus (Signoret) (Heteroptera: Pentatomidae) with or without plants of Eucalyptus cloeziana or Psidium guajava fed with Tenebrio molitor Linnaeus (Coleoptera: Tenebrionidae) pupae in field at 21.16 ± 1.52 C, relative humidity of 77.88 ± 0.98% and photo phase of 11.61 ± 0.26 hours and to evaluate the effect of the duration of the nymph stage and the weight on the fecundity and longevity of this predator. The fecundity of B. tabidus increased in 3.5 and 2.9 times in the treatments with plants of E. cloeziana and P. guajava respectively than without them. The longevity of B. tabidus on plants of E. cloeziana and P. guajava was 1.9 and 1.5 times higher, respectively, than without them. The number of eggs and the longevity of B. tabidus were, respectively, 2.2 and 1.5 higher for females which nymph stage was shorter and fed with plants of E. cloeziana. However, the duration of the nymph stage did not affect the reproductive variables of B. tabidus when fed only pupae of T. molitor. The net reproductive rate (Ro) of B. tabidus varied from 9.7 (without plant, shorter nymph stage) to 70.4 (with E. cloeziana, shorter nymph stage) females/female. The duration of a generation (DG) varied from 41.4 (without plant, longer nymph stage) to 62.1 days (with E. cloeziana, shorter nymph stage), what indicates that B. tabidus can have 8.8 and 5.9 generations per year, respectively. The period necessary for this predator to double its population varied from 10.1 (with E. cloeziana, shorter nymph stage) to 13.3 (without plant, shorter nymph stage) days. The intrinsic rate of population growth (rm) showed a biotic potential of B. tabidus of 0.052 (without plant, shorter nymph stage) and 0.069 (with E. cloeziana, shorter nymph stage). The rm of B. tabidus originated from individuals with shorter nymph stage and fed on plants of E. cloeziana was 1.1 times higher than those originated from individuals which had longer nymph stage, and 1.3 times higher when this predator presented shorter nymph stage and fed only with T. molitor pupae. Heavier females of B. tabidus laid 2.3 times more eggs when fed with E. cloeziana than those light received this diet, and 3.7 and 8.4 times higher than heavy and light females of this predator fed, only, with T. molitor pupae, respectively. The longevity of heavier females of B. tabidus was 1.6 times higher when fed with E. cloeziana than light females of this treatment and 2.6 times higher than light females fed only T. molitor pupae. The reproductive variables, the net reproductive rate and the intrinsic rate of population growth of B. tabidus indicate better performance for heavier females of this predator and originated from individuals with shorter nymph stage and fed on E. cloeziana plants. B. tabidus presents potential to be mass reared in natural conditions on plants of E. cloeziana and P. guajava with pupae of T. molitor. This methodology allows obtaining individuals with better reproductive performance. Besides, its recommend the use heavier females of B. tabidus originated from individuals with shorter nymph stage and to supplement its diet with plants of E. cloeziana.
Palavras-chave: Eucalyptus
Heteroptera
Brontocoris tabidus
Onivoria
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MEDEIROS, Rômulo Sátiro de. Benefícios da alimentação em plantas de Eucalyptus cloeziana e Psidium guajava em campo para o predador Brontocoris tabidus (Heteroptera: Pentatomidae). 2005. 90f. Tese (Doutorado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9995
Data do documento: 30-Nov-2005
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo279,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.