Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1022
Tipo: Tese
Título: Biocaracterização de procariotas como agentes de biocontrole de enfermidades e como promotores de crescimento em feijoeiro
Biocaracterização de procariotas como agentes de biocontrole de enfermidades e como promotores de crescimento em feijoeiro
Título(s) alternativo(s): Biocharacterization of prokaryotes as biocontrol agents and growth promoters for beans
Biocharacterization of prokaryotes as biocontrol agents and growth promoters for beans
Autor(es): Garcia, Flávio Augusto de Oliveira
Primeiro Orientador: Romeiro, Reginaldo da Silva
Primeiro coorientador: Pereira, Maria Cristina Baracat
Segundo coorientador: Oliveira, José Rogério de
Primeiro avaliador: Olivares, Fábio Lopes
Segundo avaliador: Bettiol, Wagner
Abstract: O Brasil é o principal produtor de feijão no mundo, com mais de três milhões de toneladas produzidas anualmente. Esta produtividade poderia ser maior, porém, vários fatores têm impedido que a produção do país aumente, entre eles, a ocorrência de doenças durante o ciclo da cultura. Mais de uma centena de patógenos já foram relatados atacando o feijoeiro. O crestamento bacteriano comum, a mancha angular a ferrugem e a antracnose são as principais doenças da parte aérea da cultura, que ocorrem no Brasil. Essas podem reduzir a produção em mais de 50%, sob condições favoráveis. As medidas de controle indicadas para essas doenças não apresentam boa eficácia, em razão da pouca eficiência de produtos químicos e da alta variabilidade dos patógenos. Assim, o controle biológico surge como uma alternativa para o manejo integrado de doenças. Dentre os organismos estudados, as bactérias, sejam da rizosfera, endofìticads, ou residentes de filoplano, têm demonstrado grande potencial para o biocontrole. Objetivou-se neste trabalho teve avaliar a capacidade de cinco procariotas, sendo três isolamentos de Bacillus cereus (UFV-172, UFV-101 e UFV-075) e dois isolamentos de Pseudomonas putida (UFV-053 e UFV-Pp), como agentes de biocontrole de doenças de parte aérea do feijoeiro, determinar os possíveis mecanismos de controle envolvido, assim como a tendência populacional dos antagonistas no filoplano de feijoeiro. Em ensaios em realizados casa de vegetação, conduzidos ao longo de um ano, os cinco isolamentos bacterianos demonstraram ser eficientes em controlar o crestamento bacteriano comum do feijoeiro (Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli). Nos ensaios feitoos em casa de vegetação e a campo, os isolamentos UFV-172 e UFV-075 demonstraram ser capazes de promover o crescimento de plantas de feijoeiro. Quando os mecanismos de controle foram estudados, obsservou-se que os cinco antagonistas eram capazes de induzir a resistência sistêmica em plantas de feijão, em que o aumento da atividade de enzimas indicadoras do estado de indução foi observado, assim como o controle do crestamento bacteriano comum, quando havia separação espacial entre o antagonista e o patógeno. Em um bioensaio realizado com cotilédones de soja, os isolamentos UFV-172 e UFV-075 (células viáveis, extratos de frações celulares e seus metabólitos) foram capazes de eliciar a síntese de gliceolina, uma fitoalexina, reconhecida como um mecanismo de resistência induzido em plantas. Em dois bioensaios, foi observado o envolvimento da competição por nichos ecológicos e por nutrientes, como parte dos mecanismos de controle exercidos pelo isolamento de UFV- 172. Em um ensaio a campo, testou-se a co-dispensa dos isolamentos UFV-075 e UFV-053, como forma de aumentar a eficácia do controle; porém, não houve diferença entre o controle da ferrugem do feijoeiro (Uromyces appendiculatus), exercido quando eram dispensados individualmente e quando eram co-dispensados. Em dois ensaios a campo, observou-se a eficácia dos cinco antagonistas no controle da mancha angular do feijoeiro (Pseudocercospora griseola), em duas épocas diferentes de plantios.
Brazil is the most important bean producer in the world (3 million tons per year). This productivity could be higher but several impairing factors exist and one of them is the continuous occurrence of diseases along the crop cycle. More than one hundred pathogens have been reported causing diseases in beans and the common bacterial blight, angular spot, rust and anthracnose are the most important aerial part diseases in Brazil bringing about losses as large as 50% under ideal conditions for disease incidence. Control measures for the aforementioned diseases do not present good efficacy mostly due low efficiency of chemicals along with the high pathogen variability. Therefore, the possibility of biological control turns into an actual alternative for the integrated management of diseases. Among organisms under investigation, rhizobacteria as well as bacterial endophytes and prokaryotic phylloplane residents have shown good potential for the biocontrol. The main purpose of this dissertation was to evaluate the ability of five prokaryotes, being three isolates of Bacillus cereus (isolates UFV-172, UFV-101 and UFV-075) and two isolates of Pseudomonas putida (isolates UFV-053 and UFV-Pp) as biocontrol agents for aerial part diseases in beans as well as to investigate the possible mechanisms involved in the observed biocontrol and to monitor populational tendencies of the biocontrol agents in bean phylloplane. Greenhouse assays, with replicates in time and in space, along a whole year, indicated that the organisms were efficient for controlling the common bacterial blight (Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli). In terms growth- promoting ability, isolates UFV-172 and UFV-075 proved to be efficient, either in a greenhouse or in field trials. Investigation on mechanisms on the observed biological control, it was found that the five organisms were inducers of systemic resistance in bean plants, there were increases in the activity of the so called indicator enzymes of the induced state, as well as effective biocontrol of the common bacterial blight even after spatial separation of the microbial components of the interaction. In a standard bioassay with soybean cotyledons, isolates UFV-172 and UFV-075 of Bacillus cereus (viable cells, cell extracts and supernates of liquid cultures) were able to act as elicitors of the phytoalexin glyceollin that is known as a product of activated mechanisms of induced resistance in soybean. In two bioassays, it was observed the occurrence of biocontrol mechanisms such as competition for ecological niches and for nutrients, in the case of the tested isolate UFV-172. In a field experiment, the simultaneous deliver of isolates UFV-075 and UFV-053 did not improve the efficiency of isolates delivered separately, for the biocontrol of bean rust (Uromyces appendiculatus). A field assay, repeated twice in time along a given year, it was observed the efficiency of all five isolates for promoting the biocontrol of the angular leaf spot (Pseudocercospora griseola).
Palavras-chave: Feijão
Doenças e pragas
Controle biológico
Bacillus cereus
Pseudomonas putida
Phaseolus vulgaris
Bean
Diseases
Biological control
Bacillus cereus
Pseudomonas putida
Phaseolus vulgaris
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Doutorado em Fitopatologia
Citação: GARCIA, Flávio Augusto de Oliveira. Biocharacterization of prokaryotes as biocontrol agents and growth promoters for beans. 2008. 146 f. Tese (Doutorado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1022
Data do documento: 31-Jul-2008
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,92 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.