Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/10819
Tipo: Tese
Título: Estudo espaço-temporal de riscos de incêndios florestais na Amazônia brasileira
Space-temporal study of forestry fire risk in the brazilian Amazon
Autor(es): Oliveira, Kamilla Andrade de
Abstract: Os incêndios florestais estão entre as ameaças mais perigosas que trazem calamidades à região amazônica, podendo transformá-las totalmente e, causar inúmeros prejuízos ambientais e econômicos. Com intuito de contribuir para entender a dinâmica espacial e temporal dos incêndios florestais na Amazônia brasileira, o presente estudo envolveu as técnicas de geoprocessamento e estatística espacial para a comparação dos índices de incêndios de Angstron, Telicyn, Fórmula de Monte Alegre (FMA) e Nesterov, a identificação de clusters em áreas críticas de ocorrência de fogo e a relação com as variáveis antrópicas. A análise Skill Score indicou o índice de Telicyn, seguido da FMA e Nesterov, em escala de eficiência para região Amazônica, porém, com desempenhos insatisfatórios nas estações localizadas na região de borda Leste e Sul. Os rankings dos meses com as maiores incidências de focos dos incêndios na região incluem setembro, agosto e julho, respectivamente. A análise da estatística espaço-temporal Scan forneceu um conjunto de clusters, ou hotspots, de incêndios em todo bioma Amazônico brasileiro nos períodos analisados. Relacionando-os espacialmente às variáveis antrópicas, os clusters, apresentaram-se concentrados nos Estados do Mato Grosso (33%), Pará (28%), Rondônia (19%), Amazonas (18%) e Maranhão (2%). Os municípios de Altamira- PA e Porto Velho-RO, foram os que mais persistiram na análise espaço-tempo, pois os resultados observados de focos de calor foram, respectivamente, 309%, 246% acima do limiar estatístico estabelecido pela estatística Scan. Verificou-se também a presença de clusters em Áreas Protegidas, sendo: 45 em Terras indígenas e 32 em unidades de conservação, dos quais 32% se situaram em Florestas Nacionais. A análise espaço- temporal de uso da terra, indicou 87% de clusters em área de pastagem plantada, seguido da cultura de soja com 15%. A relação à distância das rodovias, a maior concentração de clusters (84%) atingiu a distância de 50km, já em relação aos centros comerciais, polos madeireiros, a maior concentração encontra-se em um raio de até 200km, com 82%.
Forest fires are one of the most dangerous natural treats that bring calamities to vast regions in the Amazon and can totally transform them, causing numerous environmental and economic damages. In order to contribute to researches about forest fires in the Brazilian Amazon, the present study used the geoprocessing, geostatistics and spatial statistics techniques to compare fire indexes of Angstron, Telicyn, Monte Alegre Formula (MAF) and Nesterov. Besides, we performed a spatialization of calculated indexes, generating continuous surfaces using kriging interpolation technique for the whole biome and, finally, the evaluation of clusters in critical areas of fire occurrence combined with anthropic variables. Skill Score analysis indicated the Telicyn index, followed by MAF and Nesterov, in an efficiency scale for Amazon region, but with worse performance in stations located in the eastern and southern border region. The ranking of months with highest incidence of fire outbreaks in the region are September, August and July, respectively. Analysis of space-time Scan statistics provided a set of clusters, or hotspots, of fires in every Brazilian Amazonian biome during the analyzed periods. According to anthropic variables, the clusters were concentrated in the States of Mato Grosso (33%), Pará (28%), Rondônia (19%), Amazonas (18%) and Maranhão (2%). The Altamira-PA and Porto Velho-RO cities were the most persistent in space-time analysis, in terms that their observed results of heat sources were 309% and 246%, respectively, above the statistical threshold established by the Scan statistic. We also observed the presence of clusters in Protected Areas, being: 45 in Indigenous Lands and 32 in conservation units from which 32% were in National Forests. The annual spatial-temporal analysis of land use indicated 87% of clusters in planted pasture area, followed by soybean crop with 15%. In relation to the distance from highways, the largest concentration of clusters (84%) reached 50km of distance; while in relation to commercial and lumber centers, the largest concentration is in a radius of up to 200km, with 82%.
Palavras-chave: Incêndios floretais - Amazônia - Brasil
Análise espacial (Estatística)
CNPq: Agronomia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: OLIVEIRA, Kamilla Andrade de. Estudo espaço-temporal de riscos de incêndios florestais na Amazônia brasileira. 2017. 234f. Tese (Doutorado em Meteorologia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10819
Data do documento: 13-Fev-2017
Aparece nas coleções:Meteorologia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo20,45 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.