Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/22336
Tipo: Tese
Título: Organizações Coletivas do Campo: uma análise das formas de resistência e ou adaptação dos agricultores familiares da Zona da Mata Mineira/Brasil e da Galícia/Espanha
Collective Organizations of the Field: an analysis of the forms of resistance and or adaptation of the small farmers of the Zona da Mata Mineira/Brazil and the peasants in Galicia/Spain
Autor(es): Miranda, Edna Lopes
Abstract: Esta pesquisa procurou analisar a forma como o capital político adquirido por meio da participação em Organizações Coletivas do Campo repercute nas práticas cotidianas dos agricultores. Buscou-se compreender a força da socialização secundária nas práticas produtivas e de comercialização dos agricultores, em termos do seu viés de adaptação e/ou resistência às normativas políticas estabelecidas. Para tanto, analisou-se a formação deste capital político em dois contextos distintos: na Zona da Mata Mineira/Brasil e na Galícia/Espanha. Utilizouse metodologicamente da pesquisa bibliográfica e documental, coleta de dados secundários, entrevistas semiestruturadas com os agricultores e observação participante. Os resultados da pesquisa mostraram que o envolvimento permanente dos pequenos agricultores do município de Espera Feliz nas atividades desenvolvidas pelas organizações coletivas apontaram para a legitimidade que os agricultores atribuíam à participação em tais organizações, em virtude das conquistas que reconheciam vir alcançando em termos das suas condições de produção, comercialização e de vida. Já no contexto espanhol, tanto os agricultores que manifestaram um estilo de pensamento conservador como progressista acabaram desenvolvendo práticas de adaptação diferenciadas face às imposições trazidas pela Política Agrícola Comum (PAC) Pós-92. Embora resistentes aos direcionamentos dessa política, os agricultores que participavam do Sindicato Labrego Galego se adaptaram tanto a um novo modelo de agricultura ecológica, como acrescentaram ao seu repertório de comercialização novas estratégias de venda dos seus produtos. Já os agricultores que participavam da Associação Agrária de Jovens Agricultores Profissionais não manifestaram propriamente resistência aos novos direcionamentos políticos e buscaram adquirir tecnologias e novas formas de organização da produção. As experiências de participação nas Organizações Coletivas do Campo no Brasil e na Espanha reverberaram para outras esferas do cotidiano dos agricultores, que se apropriaram do capital político para se posicionar face às diretrizes trazidas pelas políticas agrícolas de desenvolvimento rural.
This research sought to analyze the way in which the political capital acquired through the participation in the Collective Organizations of the Field has an impact on the daily practices of farmers. It was sought to understand the strength of secondary socialization in the productive practices and marketing of farmers, in terms of their bias of adaptation and / or of resistance to the established political norms. Therefore, the formation of this political capital in two different contexts was analyzed: in the Mata Mineira Zone/Brazil and in Galicia/Spain. It was used methodologically for bibliographic and documentary research, collection of secondary data, semi-structured interviews with farmers and observation participant The results of the survey showed that the permanent involvement of the small farmers of the Wait for Happy City in the activities carried out by collecting organizations, pointed to the legitimacy that farmers attributed to participation in such organizations, under the conquests they recognized as being in the terms of their conditions of production, marketing and life. In the Spanish context, both farmers who demonstrate a conservative and progressive style of thinking will eventually develop differentiated adaptation practices in relation to the taxation imposed by PAC Post 92. During pregnancy, resistant to PAC 92 directions, farmers who participated in the Labrego Galego Syndicate They adapted both to a new model of organic farming, and also to their marketing repertoire, new sales strategies for their products. At the same time, farmers who participated in the Agricultural Association of Jovens Professional Farmers, will not manifest resistance to new political directions and seek to acquire technologies and new ways of organizing production. Conclusively, the experiences of participation in the Collective Organizations of the Field in Brazil in Spain, they reverberated for other areas of farmers' everyday, who appropriated themselves from the political capital to position themselves against the directives drawn up by rural agricultural development policies.
Palavras-chave: Agricultura familiar
Trabalhadoras rurais
Participação social
Participação política
CNPq: Extensão Rural
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MIRANDA, Edna Lopes. Organizações Coletivas do Campo: uma análise das formas de resistência e ou adaptação dos agricultores familiares da Zona da Mata Mineira/Brasil e da Galícia/Espanha. 2018. 151 f. Tese (Doutorado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/22336
Data do documento: 20-Jun-2018
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.