Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/225
Tipo: Tese
Título: Ozonização: uma estratégia para remoção de resíduos de agrotóxicos em alimentos
Título(s) alternativo(s): Ozonation: a strategy for removal of pesticide residues in food
Autor(es): Heleno, Fernanda Fernandes
Primeiro Orientador: Queiroz, Maria Eliana Lopes Ribeiro de
Primeiro coorientador: Neves, Antônio Augusto
Segundo coorientador: Faroni, Lêda Rita D'antonino
Primeiro avaliador: Afonso, Robson José Cássia Franco
Segundo avaliador: Queiroz, José Humberto de
Abstract: O uso indiscriminado de agrotóxicos e a não observância dos períodos de carência faz com que alguns ingredientes ativos sejam detectados em concentrações acima do limite máximo de resíduo (LMR) em diversos alimentos. Neste contexto, há uma necessidade de se estudar a dissipação de resíduos de agrotóxicos em alimentos em função da aplicação do produto comercial, bem como desenvolver estratégias para remoção ou redução de resíduos de agrotóxicos que permanecem nos alimentos, após a colheita. Os tratamentos utilizando ozônio vêm sendo estudados como alternativa para descontaminação de alimentos, nos últimos anos, por apresentar uma série de vantagens como, por exemplo, o alto potencial de oxidação do ozônio mesmo em baixas concentrações. O presente trabalho consta de três partes. Na primeira parte a técnica de extração sólido-líquido com partição em baixa temperatura (ESL/PBT) foi otimizada e validada para a determinação de difenoconazol em amostras de morango por cromatografia gasosa com detector por captura de elétrons (CG/DCE). O método apresentou valores de recuperação ! 98%, repetitividade com coeficientes de variação " 15% e limite de detecção de 9,0 &#956;g kg-1. O método foi aplicado para a determinação da dissipação de resíduos difenoconazol em morango após múltiplas aplicações do produto comercial. Os resultados mostraram que ocorre uma dissipação rápida do fungicida, mas que a concentração residual aumenta após múltiplas aplicações. Na segunda parte deste trabalho, o efeito da aplicação de ozônio na redução de resíduos de difenoconazol em morango e a qualidade dos morangos ozonizados foram avaliados. Morangos contaminados com o produto comercial contendo difenoconazol foram expostos ao gás ozônio, nas concentrações de 0,3, 0,6 e 0,8 mg L-1, durante 1 h. Os tratamentos com ozônio reduziram até 95% dos resíduos de difenoconazol nos morangos. Algumas características desses frutos foram monitoradas durante o armazenamento a 4 °C por 10 dias. Alguns parâmetros como pH, perda de massa e diferença total de cor não foram significativamente (p > 0,05) alterados. A fumigação com ozônio afetou significativamente (p < 0,05) os parâmetros sólidos solúveis, acidez titulável e ácido ascórbico (vitamina C), impedindo a queda acentuada dessas características durante o armazenamento. No terceiro capítulo avaliou-se a remoção de clorotalonil de amostras de uva pela imersão das frutas em água destilada borbulhada com ozônio. Essa estratégia permitiu a remoção de 60% do clorotalonil da casca e da polpa das uvas, independente da concentração de ozônio borbulhada. Entretanto, a qualidade dos frutos armazenados a 1 °C por oito semanas foi alterada em função do tratamento. O tratamento das uvas com ozônio na concentração de 3 mg L-1 alterou a maioria dos parâmetros de qualidade avaliados. Já o tratamento das uvas com ozônio a 2 mg L-1 manteve a qualidade dos frutos por um período maior que as uvas controle (sem tratamento com ozônio).
The indiscriminate use of pesticides and non-observance of shortage periods causes some active ingredients to be detected at concentrations above the maximum residue limits (MRLs) in various foods. In this context, there is a need of studying the pesticide residues dissipation in food because of the commercial product application, as well as developing strategies for pesticide residues removal, or reduction that remain in food after the harvest. The treatments using ozone have been studied as an alternative for food decontamination in recent years, for presenting a number of advantages, as for example, the ozone high oxidation potential even at low concentrations. The present work consists of three parts. In the first part the solid-liquid extraction with low temperature partition (SLE/LTP) was optimized and validated for the determination of difenoconazole in strawberry samples by gas chromatography with an electron capture detector (GC/ECD). The method showed recovery values ! 98%, repeatability with variation coefficients " 15% and a detection limit of 9.0 &#956;g kg- 1. The method was applied to determine the difenoconazole residues dissipation in strawberry after repeated applications of the commercial product. The results have shown that there is rapid fungicide dissipation; however the residual concentration increases after multiple applications. In the second part of this work, the ozone application effect on the difenoconazole residues reduction in strawberry, and the quality of ozonated strawberries were evaluated. Strawberries infected with the commercial product containing difenoconazole were exposed to ozone gas at concentrations of 0.3, 0.6 and 0.8 mg L-1 for 1 h. The treatments with ozone reduced until 95% of difenoconazole residues in strawberries. Some characteristics of these fruits were monitored during storage at 4 °C for 10 days. Some parameters such as pH, mass loss and total color difference were not significantly (p > 0.05) changed. The ozone treatment affected significantly (p < 0.05) the soluble solids parameters, titratable acidity and ascorbic acid (vitamin C), preventing the sharp decline of these characteristics during storage. In the third section it was evaluated the chlorothalonil removal of grape samples by the fruits immersion in distilled water bubbled with ozone. This strategy allowed the removal of 60% of chlorothalonil from grapes peel and pulp, regardless the ozone bubbled concentration. However, the quality of the fruit stored at 1 °C for eight weeks was altered because of the treatment. The grapes treatment with ozone at a concentration of 3 mg L-1 changed most of the quality parameters evaluated. The grapes treatment with ozone at 2 mg L-1 maintained the fruit quality for a longer period than the control grapes (the ones with no ozone treatment).
Palavras-chave: Resíduos de agrotóxicos
Ozônio
Qualidade dos frutos
Pesticide residues
Ozone
Fruit quality
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::QUIMICA ANALITICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Agroquímica analítica; Agroquímica inorgânica e Físico-química; Agroquímica orgânica
Programa: Doutorado em Agroquímica
Citação: HELENO, Fernanda Fernandes. Ozonation: a strategy for removal of pesticide residues in food. 2013. 100 f. Tese (Doutorado em Agroquímica analítica; Agroquímica inorgânica e Físico-química; Agroquímica orgânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/225
Data do documento: 9-Abr-2013
Aparece nas coleções:Agroquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.