Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27434
Tipo: Dissertação
Título: As sementes crioulas e as estratégias de conservação da agrobiodiversidade
Landraces and agrobiodiversity conservation strategies
Autor(es): Elteto, Yolanda Maulaz
Abstract: A sementes crioulas são importantes, tanto para conservação da agrobiodiversidade, quanto para sobrevivência das comunidades tradicionais e dos agricultores(as) familiares que as conservam. Isso por que elas conservaram uma ampla diversidade genética e significam segurança alimentar, autonomia, tradição, legado e cultura para essas populações. A conservação dessas sementes é ameaçada quando as populações que as conservam se encontram vulneráveis as pressões exercidas pelos interesses ligados aos negócios agrícolas, as mudanças climáticas e a degradação dos agroecossistemas. As leis construídas, mesmo que por meio de reinvindicações civis, não asseguram a proteção dessas sementes por que as colocam na lógica do mercado e corrompem as dinâmicas sociais que asseguram a sua reprodução. O caso das variedades crioulas de milho é mais latente, por que elas e os guardiões que conservam as sementes delas, têm sofrido com a contaminação (fluxo gênico) por pólen das variedades comerciais transgênicas e isso, entre outros pontos negativos, promove a perda genética das variedades, estreita a base alimentar, causa a perda de conhecimentos importantes e coloca em risco a agrobiodiversidade e as populações que conservam as sementes crioulas. Do ponto de vista científico, as informações sobre a atual diversidade conservada in situ-on farm ainda são poucas perante a relevância que ela tem para a agrobiodiversidade e as populações humanas. Diante disso, essa pesquisa foi desenvolvida com os objetivos de i) analisar a agrobiodiversidade conservada por agricultores(as) familiares agroecológicos, considerados guardiões(ãs) da agrobiodiversidade da Zona da Mata mineira; ii) investigar os desafios e as estratégias de conservação desenvolvidas por eles(as); iii) caracterizar fenotipicamente a diversidade de variedades crioulas de milho para apoiar a classificação de raças de milho que existem na região; iv) analisar os seus usos, manejos e ambientes de cultivo e v) identificar fluxo gênico entre milho OGM e variedades crioulas e as estratégias de proteção e escape potenciais da região. O intuito foi contribuir com o estado da arte sobre a agrobiodiversidade conservada in situ-on farm na região e levantar informações para traçar estratégias capazes de mitigar a erosão genética que esta ocorrendo. Por meio do acompanhamento de 16 trocas de sementes, da realização de 31 entrevistas semiestruturadas, 46 visitas as propriedades dos agricultores(as) e, da participação direta de 320 agricultores(as), provenientes de 12 municípios da Zona da Mata mineira, foi possível listar 854 variedades crioulas diferentes que são intercambiadas na região da Zona da Mata mineira. Essas variedades foram classificadas em 102 famílias e 363 espécies botânicas, sendo que a frequência de aparição de cada uma variou entre uma e 22 vezes. As variedades de uso alimentar que compõem os hábitos regionais de consumo foram as mais frequentes. Isso se deve ao fato de que as famílias agricultoras consideram uma multiplicidade de usos e qualidades para a conservação in situ-on farm, dentre elas qualidades organolépticas, agronômicas, características fenotípicas, questões socioculturais, conservacionistas e relacaionas a aspectos afetivos. Os usos e as qualidades observadas pelas famílias justificam o porquê de elas continuarem a conservar as sementes crioulas. As famílias guardiãs das sementes crioulas entrevistadas acessam Políticas Públicas e participam da Rede de Agroecologia da Zona da Mata mineira e de diversas organizações sociais que auxiliam, direta ou indiretamente a construção da Agroecologia, a realização das trocas de sementes e a conservação da agrobiodiversidade local. Elas cultivam uma diversidade significativa (entre 105 a 247 variedades crioulas/propriedade) em pouco espaço, que compreende propriedades que tem entre 0,11 a 40 ha. A gestão e a responsabilidade da conservação e dos cultivos das sementes crioulas intercambiadas é de toda a família. Porém foi destacada a participação expressiva de jovens e mulheres nos Intercâmbios Agroecológicos, especialmente nas trocas de sementes, o que é um indicador de que esses momentos são estratégicos para a conservação das sementes crioulas e dos saberes vinculados a elas. Para a conservação, além das estratégias de organização dos agricultores e de intercâmbios das sementes, as famílias utilizam estratégias de seleção, tratamento e armazenamento das sementes, algumas são especificidades locais, como o “paiol do chão” e o “feijão de doido”, outras já tem uso generalizado e reconhecido, como o armazenamento em garrafa PET. Pelo levantamento e coleta de amostras (espigas de milho) de 102 variedades crioulas de milho, foi possível caracterizar fenotipicamente as variedades de milho Pipoca, Doce e Maisena que até então não haviam sido registradas no estado de Minas Gerais, além de encontrar variedades de milho que apresentam características que se aproximam das raças de milho Cateto e Cristal que tiveram a sua presença registrada em Minas Gerais na década de 1970.As 102 variedades crioulas de milho coletadas são denominadas por 48 nomes locais distintos que correlacionam com a significativa variabilidade genética que elas possuem. Das 102 variedades crioulas de milho coletadas, 88 são de milho comum/farináceo/doce/tunicado e 14 de milho pipoca. Sobre essas variedades foram identificados 46 e 67 grupos morfológicos de espigas e grãos, respectivamente e, a predominância de variedades com espigas cônicas- cilíndricas, com grãos de cor capa alaranjados, dentados, com arranjo de fileiras regular e cor do sabugo branco, para os milhos comuns. E espigas cônicas-cilíndricas, com grãos de cor branca, pontiagudos, pequenos, com arranjo de fileiras regular e cor do sabugo branco, para os milhos pipoca. Os Índices de Shannon (H’) e Equabilidade de Pielou (J’) calculados sobre a diversidade de nomes locais (3,53 e 0,91), de grupos morfológicos de espigas (2,84 e 0,74) e grãos (4,08 e 0,97), além dos calculados separadamente para cada característica fenotípica analisada, revelam que a diversidade de milhos existente na Zona da Mata é expressiva e bem distribuida. O principal desafio colocado pelos agricultores(as) em continuar conservando essa diversidade de variedades crioulas de milho é a coexistência com os cultivos transgênicos, pois esses estabelecem fluxo gênico com as variedades crioulas de milho e tiram a autonomia das famílias sobre as suas sementes. Os testes de detecção de presença de transgenes (DAS- ELISA e PCR) foram realizados em 24 variedades crioulas, com resultado positivo para duas variedades, alertando sobre a necessidade de proteger a região e os guardiões dessa agrobiodiversidade. Essa região, como tantas outras no mundo, é extremamente importante para a humanidade pela diversidade que possui. Para proteger ela e os guardiões da agrobiodiversidade que vivem nela, se faz necessário traçar estratégias para garantir que o processo de conservação in situ-on farm continue acontecendo concomitante com os processos de conservação ex situ, que pode e deve ser usado de forma complementar, para assegurar aos agricultores(as) frente aos riscos de perda das suas variedades crioulas. As famílias agricultoras prestam um importante serviço para a sociedade, que é crucial na garantia da produção de diversidade e qualidade de alimentos. Portanto garantir os seus direitos, é garantir as possibilidades de que as espécies vegetais e os usos vinculados a elas sejam mantidos e conservados, também é garantir as possibilidades para que novas espécies, variedades, conhecimentos e usos, possam ser descobertos. Além de garantir as condições para a geração de autonomia, de segurança alimentar e reprodução cultural, religiosa, social e econômica, tanto para as famílias agricultoras, quanto para toda a sociedade.
Landraces are important both for the conservation of agrobiodiversity and for the survival of traditional communities and the family farmers who conserve them. This is because they have conserved a wide genetic diversity and mean food security, autonomy, tradition, legacy and culture for these populations. The conservation of these seeds is threatened when the populations that conserve them are vulnerable to the pressures exerted by agricultural business interests, climate change and the degradation of agroecosystems. Built laws, even through civil claims, do not ensure the protection of these seeds by placing them in the logic of the market and corrupting the social dynamics that ensure their reproduction. The case of Creole maize varieties is more latent, because they and the guardians who conserve their seeds have suffered from pollen contamination (gene flow) of transgenic commercial varieties and this, among other negatives, promotes genetic loss. of varieties, narrows the food base, causes the loss of important knowledge and endangers agrobiodiversity and populations that conserve creole seeds. From the scientific point of view, the information about the current diversity conserved in situ-on farm is still scarce due to its relevance for agrobiodiversity and human populations. Given this, this research was developed with the objectives of i) to analyze the agrobiodiversity conserved by agroecological family farmers, considered guardians of the agrobiodiversity of Zona da Mata mineira; ii) investigate the challenges and conservation strategies developed by them; iii) phenotypically characterize the diversity of Creole maize varieties to support the classification of maize breeds that exist in the region; iv) analyze their uses, management and cultivation environments; and v) identify gene flow between GM and maize varieties and the potential protection and escape strategies of the region. The aim was to contribute with the state of the art about in situ-on-farm conserved agrobiodiversity in the region and to gather information to outline strategies capable of mitigating the genetic erosion that is occurring. Through the follow-up of 16 seed exchanges, 31 semi-structured interviews, 46 visits to farmers' properties and the direct participation of 320 farmers from 12 municipalities of Zona da Mata Minas Gerais, it was possible to list 854 different Creole varieties that are interchanged in the Zona da Mata mining region. These varieties were classified into 102 families and 363 botanical species, and the frequency of appearance of each varied from one to 22 times. The varieties of food use that make up the regional consumption habits were the most frequent. This is due to the fact that farming families consider a multitude of uses and qualities for in situ-on farm conservation, including organoleptic, agronomic qualities, phenotypic characteristics, sociocultural, conservationist and affective-related issues. The uses and qualities observed by families justify why they continue to keep the creole seeds. The guardian families of the Creole seeds interviewed access Public Policies and participate in the Minas Gerais Forest Zone Agroecology Network and various social organizations that directly or indirectly assist in the construction of Agroecology, seed exchange and conservation of local agrobiodiversity. They cultivate significant diversity (between 105 and 247 Creole varieties / property) in a small space, comprising properties ranging from 0.11 to 40 ha. The management and responsibility for the conservation and cultivation of interchangeable creole seeds belongs to the whole family. However, the expressive participation of young people and women in Agroecological Exchanges was highlighted, especially in seed exchanges, which is an indicator that these moments are strategic for the conservation of Creole seeds and related knowledge. For conservation, in addition to strategies for organizing farmers and exchanging seeds, families use strategies for selecting, treating and storing seeds, some of which are local specificities, such as “ground floor” and “crazy bean”. others already have widespread and recognized use, such as PET bottle storage. By surveying and collecting samples (corncobs) of 102 corn varieties, it was possible to phenotypically characterize the corn varieties Popcorn, Doce and Maisena that had not been previously registered in the state of Minas Gerais. which present characteristics that are close to the Cateto and Cristal maize races registered in Minas Gerais in the 1970s. The 102 Creole maize varieties collected are named by 48 distinct local names that correlate with their significant genetic variability. Of the 102 corn varieties collected, 88 are common / farinaceous / sweet / tunicate maize and 14 popcorn. Of these varieties were identified 46 and 67 morphological groups of ears and grains, respectively, and the predominance of varieties with conical-cylindrical ears, with orange cover, dentate grains, with regular row arrangement and white cob color, for the common corns. And conical-cylindrical ears, with white, pointed, small grains, with regular row arrangement and the color of white corn, for popcorn corn. Shannon Indices (H ') and Pielou Equity (J') calculated on the diversity of local names (3.53 and 0.91), ear (2.84 and 0.74) and grain morphological groups ( 4.08 and 0.97), in addition to those calculated separately for each phenotypic trait analyzed, show that the diversity of corn in Zona da Mata is expressive and well distributed. The main challenge posed by farmers in continuing to preserve this diversity of corn maize varieties is coexistence with transgenic crops, as they establish gene flow with corn maize varieties and undermine families' autonomy over their seeds. Transgenic presence detection tests (DAS-ELISA and PCR) were performed in 24 Creole varieties, with positive results for two varieties, warning about the need to protect the region and the guardians of this agrobiodiversity. This region, like so many in the world, is extremely important to humanity for its diversity. In order to protect it and the agrobiodiversity guardians living in it, strategies need to be devised to ensure that the in situ-on-farm conservation process continues to occur concurrently with the ex situ conservation processes which can and should be used in a complementary manner, to assure farmers of the risks of losing their creole varieties. Farming families provide an important service to society, which is crucial in ensuring the production of diversity and quality of food. Therefore, to guarantee their rights, is to guarantee the possibilities that the plant species and the uses related to them are maintained and conserved, is also to guarantee the possibilities for new species, varieties, knowledge and uses to be discovered. In addition to guaranteeing the conditions for the generation of autonomy, food security and cultural, religious, social and economic reproduction, both for farming families and for society as a whole.
Palavras-chave: Sementes - Conservação
Agroecologia
Agricultura familiar
Agrobiodiversidade
CNPq: Ciência do solo
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ELTETO, Yolanda Maulaz. As sementes crioulas e as estratégias de conservação da agrobiodiversidade. 2019. 137 f. Dissertação (Mestrado em Agroecologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27434
Data do documento: 10-Jun-2019
Aparece nas coleções:Agroecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.