Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27962
Tipo: Dissertação
Título: A força pública na transformação da paisagem de Belo Horizonte: influências do policiamento da cidade na Primeira República
The public force in the transformation of the Belo Horizonte landscape: influences of the city’s policing in the First Republic
Autor(es): Lourenzato, Augusto Cezar
Abstract: Esta pesquisa teve como objetivo analisar a influência da Força Pública na transformação da paisagem de Belo Horizonte, através do policiamento, durante a Primeira República (1889- 1930). Esse período é marcado por grandes transformações, no mundo, no Brasil e, especificamente, no estado de Minas Gerais. O processo de mudança da capital mineira da cidade de Ouro Preto para Belo Horizonte, inicialmente denominada Cidade de Minas, provocou uma série de alterações na paisagem do antigo arraial do Curral d’El Rei, que passaria a sediar a administração estadual. O projeto do engenheiro Aarão Reis, para a nova capital, representava os interesses da elite mineira, que defendia a implementação dos ideais de modernidade que se desenvolviam no mundo ocidental e tinham como origem as concepções iluministas do século XVIII. Esse projeto refletiu todo o racionalismo e tecnicismo de reformas urbanistas que o precederam, como a de George-Eugène Hausmann, em Paris, que priorizou o fluxo de pessoas e mercadorias. Entendendo que a produção da paisagem urbana de Belo Horizonte não se limitou ao período de sua construção, esse trabalho investigou a ação da Força Pública de Minas Gerais na repressão de indivíduos considerados indesejáveis e que eram incompatíveis com o projeto modernista da época. Para tanto, esse estudo apoiou-se no conceito do geógrafo Denis Cosgrove, para quem a paisagem seria uma representação cultural e se manifestaria numa relação de dominância entre as culturas. Dessa forma, essa pesquisa focou nas atividades da Guarda Civil de Belo Horizonte, representadas pelas prisões correcionais. Visando contribuir com a história das polícias no Brasil, processou-se também um apanhado sobre a formação da Força Pública e, dentro dela, dos papéis da Guarda Civil e do Chefe de Polícia. Palavras-chave: Polícia. Belo Horizonte. Primeira República. Paisagem. Modernidade.
The present study analyses the influence of the Public Force, by police patrol, transforming Belo Horizonte landscape, during the First Republic (1889-1930). This period is marked by huge transformations in the world, in Brazil and, specifically, in Minas Gerais. The process to move the capital of the state from Ouro Preto to Belo Horizonte – initially named Cidade de Minas – caused a series of changes in the old village of Cural d’El Rei landscape that would become the seat of the state administration. The project to the new capital, signed by Aarão Reis, represented the elite of Minas Gerais interests. It was defended the implementation of modernity ideals that was being developed in the Occidental world originated from enlightenment concepts from XVIII century. This project reflected about the rationalism and technicality of the anterior urbanist reforms, as George-Eugène Hausmann in Paris, which priorized the flow of people and goods. Understanding that production of Belo Horizonte landscape was not limited by the time that was built, this research looked into the Public Force of Minas Gerais action repressing individuals that was considered undesirable and incompatible with the modernist project. For this purpose, this study based on the Denis Cosgrove’s concept that the landscape would be a cultural representation and it would manifest in a relation of dominance between cultures. In this way, this research focused on Belo Horizonte Civil Guard activists, represented by correctional prisons. To contribute with the history of the polices in Brazil was sued a overview about the formation of Public Force and, inside of it, the role of Civil Guard and the Police Chief. Keywords: Police. Belo Horizonte. First Republic. Landscape. Modernity.
Palavras-chave: Polícia - Belo Horizonte (MG) - História
Brasil - História - República Velha, 1889-1930
Paisagens - Belo Horizonte (MG)
Civilização moderna
CNPq: História do Brasil República
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: LOURENZATO, Augusto Cezar. A força pública na transformação da paisagem de Belo Horizonte: influências do policiamento da cidade na Primeira República. 2021. 170 f. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27962
Data do documento: 10-Fev-2021
Aparece nas coleções:Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo9,39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.