Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4692
Tipo: Dissertação
Título: Regulação da biossíntese de ácidos graxos insaturados durante a ontogenia de sementes de soja
Título(s) alternativo(s): Regulation of the unsaturated fatty acid biosynthesis during the ontogeny of soybean seeds
Autor(es): Pinto, Marcos de Oliveira
Primeiro Orientador: Barros, Everaldo Gonçalves de
Primeiro coorientador: Marcelino, Francismar Corrêa
Segundo coorientador: Moreira, Maurílio Alves
Primeiro avaliador: Guimarães, Valéria Monteze
Segundo avaliador: Miranda, Fábio Demolinari de
Terceiro avaliador: Rezende, Sebastião Tavares de
Abstract: A composição de ácidos graxos na fração óleo da soja influencia diretamente na sua estabilidade oxidativa. Conteúdos elevados de ácidos graxos polinsaturados, tais como o linoléico e linolênico, resultam em óleos mais susceptíveis a degradações hidrolíticas e oxidativas, levando à formação de compostos voláteis que alteram a qualidade e sabor dos alimentos. Assim, a tendência atual do mercado alimentício é buscar óleos com conteúdos mais elevados de ácidos graxos monoinsaturados e reduzido conteúdo de ácido linolênico. A regulação da via de biossíntese de ácidos graxos polinsaturados em sementes de soja possivelmente envolve controle transcricional e pós-transcricional das w-6 e w-3 dessaturases. No entanto, os mecanismos precisos de controle ainda não são muito claros. O presente trabalho está inserido no Programa de Melhoramento da Qualidade da Soja (PMQS) do BIOAGRO/UFV e tem como principal objetivo determinar os níveis de mRNAs das principais dessaturases de soja durante o desenvolvimento da semente, correlacionando- os com as concentrações relativas de ácidos graxos e atividade enzimática em diferentes cultivares durante o enchimento do grão. Para isso, foram utilizados os genótipos: A29, com baixa concentração de ácido linolênico (~1%); FA22, com elevada concentração de ácido oléico (~50%); N85-2176, com baixa concentração de ácido linolênico (~3%) e concentração média de ácido oléico (~30%); e Tucunaré, variedade comercial com concentrações normais de ácido oléico (~19%) e ácido linolênico (~8%). As sementes de soja foram subdivididas em cinco estádios de desenvolvimento de acordo com o seu peso úmido: 1° (0-125 mg); 2° (126-250 mg); 3° (251-375 mg), 4° (376-450 mg) e 5° (semente madura). Foram determinados: as concentrações de ácidos graxos; a concentração de óleo total; as atividades enzimáticas relativas das w-6 e w-3-dessaturases; e a expressão dos genes de FAD2-1 e FAD2-2, que codificam as w-6-dessaturases, e GmFAD3A, GmFAD3B e GmFAD3C, que codificam as w-3-dessaturases. De modo geral, a concentração de ácido oléico aumentou do 1° ao 4° estádio tendo uma redução entre o 4° e 5° estádios. O genótipo FA22, seguido de N85-2176, apresentou a maior concentração de ácido oléico durante todo o desenvolvimento da semente. Para o conteúdo de ácido linolênico, observou-se uma redução drástica do 1° ao 3° estádio em todos os genótipos. O genótipo A29, seguido de N85-2176, apresentou a menor concentração de ácido linolênico durante todo o desenvolvimento da semente. A concentração de óleo total nas sementes maduras fisiologicamente (5° estádio) foi de 22% para Tucunaré, 24% para A29, 21% para N85-2176 e 19% para FA22. A atividade enzimática relativa foi estimada com base nas concentrações médias dos ácidos graxos e não foi conclusiva, sendo necessárias determinações posteriores de atividade in vitro. Os níveis de transcritos do gene FAD2-1 foram superiores aos do gene FAD2-2, sendo que o acúmulo de transcritos de FAD2-1 foi menor nos estádios iniciais e aumentou com o desenvolvimento da semente, enquanto que para o gene FAD2-2 os níveis de transcritos reduziram com o desenvolvimento da semente. Esses resultados estão coerentes com a idéia de que FAD2-1 está relacionado com a biossíntese de ácido graxos de reserva em sementes e FAD2- 2, com a biossíntese de ácido graxos de membrana. Embora os genótipos FA22 e N85-2176 apresentem elevadas concentrações de ácido oléico, o mesmo não pode ser explicado pela redução na expressão dos genes FAD2-1 e FAD2-2, evidenciando a existência de mecanismos de regulação pós-transcricionais, ou até mesmo a presença de outros genes que controlem esta característica. Os níveis de transcritos do gene GmFAD3A foram superiores aos demais genes GmFAD3B e GmFAD3C no genótipo Tucunaré. Os acúmulos de transcritos do gene GmFAD3A foram praticamente nulos em A29 e N85-2176, enquanto GmFAD3B apresentou baixo acúmulo de transcritos em A29. Tal fato explica as baixas concentrações de ácido linolênico observados nesses genótipos. Mecanismos de regulação pós- transcricionais devem alterar a expressão final do gene GmFAD3C, que codifica a w-3-dessaturase neste genótipo, uma vez que A29 possui mutação nesse gene e nenhuma alteração no seu perfil de acúmulo de mRNA foi observado.
The fatty acid composition of soybean seeds has a direct impact on its oxidative stability. High levels of polyunsaturated fatty acids such as linoleic and linolenic acids make the oil more susceptible to hydrolytic and oxidative degradation leading to the formation of volatile compounds which alter the quality and flavor of foods. For this reason, there is a world demand for oils with high content of monounsaturated fatty acids and reduced levels of linolenic acid. The regulation of the fatty acid biosynthetic pathway in soybean seeds possibly involves transcriptional and post- transcriptional control of the w-6 and w-3 desaturases. However, the precise control mechanism is not known. The present work is part of the Breeding Program for Soybean Quality developed at BIOAGRO/UFV and its main goal is to determine the mRNA levels of the main desaturases during the development of soybean seeds, and to correlate them with the fatty acid levels and the enzymatic activities in different genotypes during seed filling. The following genotypes were used: A29, low linolenic acid content (~1%); FA22, high oleic content (~50%); N85-2176, low linolenic acid content (~3%) and medium oleic acid content (~30%); and Tucunaré, commercial cultivar with normal contents of oleic (~19%) and linolenic acids (~8%). The seeds were divided into five stages according to their fresh weight: 1st (0-125 mg); 2nd (126- 250 mg); 3rd (251-375 mg), 4th (376-450 mg) and 5th (dry seed). The following parameters were determined: fatty acid content; total oil content; relative enzymatic activities of w- 6 and w-3-desaturases; mRNA levels of FAD2-1 and FAD2-2 genes which encode the w-6-desaturases, and of genes GmFAD3A, GmFAD3B and GmFAD3C, which encode the w-3- desaturases. The results show that the oleic acid content increased between the 1st and 4th stages and reduced after that. The genotype FA22, followed by N85-2176, presented the highest oleic acid content during the development of the seed. As for the linolenic acid a drastic reduction was observed between the 1st and the 3rd stages in all genotypes. The genotype A29, followed by N85-2176 presented the lowest linolenic acid content during the development of the seed. The total oil content in mature seeds (5th stage) was 22% for Tucunaré, 24% for A29, 21% for N85-2176 and 19% for FA22. The values obtained for the desaturases relative activities were proportional to the average concentrations of the fatty acids in the genotypes. The relative enzymatic activities estimated as a function of the average contents of the fattey acids did not allow much conclusion and further determinations in vitro are necessary. The amount of transcripts for FAD2-1 was higher than that of FAD2-2. FAD2-1 levels were low in the first stages of development and increased with time, whereas FAD2-2 levels reduced with the development of the seed. These results are in accordance with the idea that FAD2-1 is related with the biosynthesis of storage fatty acids in the seeds and FAD2-2, with the biosynthesis of membrane fatty acid. Although genotypes FA22 and N85-2176 present high oleic acid contents, this fact cannot be explained by the reduction on transcript levels for the genes FAD2-2 and FAD2-1. This indicates that post-transcriptional events or even other genes control the expression of this trait. Transcript levels for the GmFAD3A gene were higher than those of the GmFAD3B and GmFAD3C genes in all genotypes tested. The transcripts for the GmFAD3A gene were barely detected in genotypes A29 and N85-2176, wheres GmFAD3B transcript levels were extremely low in A29. This fact explains the low level of linolenic acid in this genotype. It is conceivable that post- transcriptional control events regulate the expression of the GmFAD3C gene which encodes for the w-3-desaturase in A29 as this genotype harbors a mutation in this gene and no alteration has been detected in the corresponding transcript profile in relation to the normal cultivar Tucunaré.
Palavras-chave: Dessaturases
Expressão gênica
Estabilidade oxidativa
Desaturases
Gene expression
Oxidative stability
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA MOLECULAR E DE MICROORGANISMOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me
Programa: Mestrado em Genética e Melhoramento
Citação: PINTO, Marcos de Oliveira. Regulation of the unsaturated fatty acid biosynthesis during the ontogeny of soybean seeds. 2008. 89 f. Dissertação (Mestrado em Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4692
Data do documento: 14-Jul-2008
Aparece nas coleções:Genética e Melhoramento

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,36 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.