Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/568
Tipo: Tese
Título: Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho de operadores da colheita florestal mecanizada
Título(s) alternativo(s): Work-related musculoskeletal disorders of operators of mechanized harvesting
Autor(es): Silva, Emília Pio da
Primeiro Orientador: Minette, Luciano José
Primeiro coorientador: Souza, Amaury Paulo de
Segundo coorientador: Marçal, Márcio Alves
Primeiro avaliador: Sant'anna, Cléverson de Mello
Segundo avaliador: Fernandes, Haroldo Carlos
Abstract: As Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT) podem surgir em qualquer ramo de atividade, basta existir o fator causal, ou seja, funções e postos de trabalho que exponham os trabalhadores aos fatores de risco. Estes fatores de risco estão presentes na atividade do operador de máquinas de colheita. Durante toda a jornada de trabalho os membros superiores são altamente exigidos, sendo necessária a execução de movimentos repetitivos em grande velocidade e adoção de posturas assimétricas, o que resulta em sobrecarga muscular. A organização do trabalho, os fatores psicossociais e as inadequações dos postos de trabalho são apontados como responsáveis pelos casos de LER/DORT. Apesar da evidência de que as LER/DORT podem acometer os operadores de máquina de colheita, há no país, uma escassez de resultados de pesquisas conduzidas que permitam inferir, de modo consistente, sobre a relação das LER/DORT com as atividades dos operadores de máquinas de colheita. Diante disso, surgiu o interesse em desenvolver esta pesquisa que utilizou como parâmetro de avaliação a Instrução Normativa INSS/DC N0 98 de 05 de Dezembro de 2003 DOU de 10/12/2003 que trata especificamente das LER/DORT. O estudo então, compreendeu o sistema de colheita florestal de toras curtas (cut-to-length). O módulo de colheita empregado foi harvester e forwarder. Inicialmente procurou-se determinar a prevalência dos sintomas osteomusculares, por meio do questionário nórdico padrão e do censo de ergonomia. Estes instrumentos são metodologias validadas que objetivam avaliar os sintomas osteomusculares. Diante da importância dos aspectos organizacionais e psicossociais do trabalho na gênese das LER/DORT, buscou-se descrever os fatores de risco ligados a estes aspectos. Por meio de observações in loco, sistemáticas, do dia típico de trabalho e de um questionário idealizado e desenvolvido para o estudo em questão. Tendo em vista, as exigências da articulação do punho na atividade dos operadores de máquinas de colheita, foi realizada análise eletromiografica muscular e inesiológica dessa articulação. Para análise eletromiografica foi utilizado um eletromiógrafo da marca Miotool, modelo 400. E a análise cinesiólogica foi realizada a partir de observações in loco, registros fotográficos e filmagens. Foi utilizado ainda a Escala de Latko e o critério Silverstein (1985). Os resultados evidenciaram que a prevalência de sintomas osteomusculares era elevada, atingindo 62,9% dos operadores de máquinas. Além disso, o trabalho pode ter impactos diferentes em trabalhadores expostos às mesmas condições de trabalho, o que pode ser explicado pelos fatores organizacionais e psicossociais. Foi possível observar diferenças nos padrões eletromiográficos dos músculos flexores e extensores, podendo ser este fator um indicativo de desgaste muscular ocasionado pelo tempo de trabalho. Os movimentos realizados pelos operadores durante a jornada de trabalho estão relacionados com alguns distúrbios devidamente reconhecidos como LER/DORT. Considerando os fatores de risco presentes e devidamente investigados na atividade do operador de máquinas florestais, pode-se concluir que o presente estudo é um indicativo de que as tarefas executadas estão expondo os trabalhadores a um risco considerável de adquirir LER/DORT.
The Repetitive Strain Injury / Work Related Musculoskeletal Disorders (LER / DORT) can arise in any field of activity; just there is a causal factor, ie, functions and jobs that expose workers to risk factors. These risk factors are present in the operator of the harvesting machinery activities. Throughout the workday upper limbs are highly required, necessitating the execution of repetitive movements at high speed and asymmetric postures, which leads to muscle overload. The work organization, psychosocial factors and the inadequacies of the jobs are pointed out as responsible for cases of LER/DORT. Despite the evidence that LER/DORT can affect the harvesting machine operators, in the country there is a lack of researches results of research conducting it can be inferred, consistently, about the relationship between LER / DORT and the activities of operators of harvesting machinery. Thus, became the interest in develop this research, which used as assessment parameters Normative INSS / DC N0 98 of December 05, 2003 - DOU of 10/12/2003 that deals specifically with the LER / DORT. The study consisted in the cut-to-length system. The harvesting module used was harvester and forwarder. Initially we tried to determine the prevalence of musculoskeletal symptoms, using the standard Nordic questionnaire and the census of ergonomics. These tools are validated methodologies that aim to evaluate the musculoskeletal symptoms. Given the importance of organizational and psychosocial aspects of work in the genesis of LER / DORT, we tried to describe the risk factors linked to these aspects, through systematic observations, in situ, of the typical working day and through a questionnaire designed and developed for this study. Considering the demands of the wrist joint in the activity of harvesting machine operators, muscle electromyographic and kinesiology analysis of this joint was performed. A Miotool electromyograph, model 400, has been used for the electromyographic analysis. The kinesiology analysis was done from on-site observations, photographic and film records. The Latko scale and the Silverstein criterion (1985) were also used. The results showed that the prevalence of musculoskeletal symptoms was high, reaching 62.9% of machine operators. In addition, work can have different impacts on workers exposed to the same working conditions, which can be explained by psychosocial and organizational factors. It was possible to observe differences in electromyographic patterns of flexor and extensor muscles, this factor may be indicative of muscle damage caused by the working time. The movements made by operators during working hours are related to some disorders recognized as LER / DORT. Considering the risk factors present and properly investigated in the activity of the forest machines operator, it can be concluded that this study is an indication that the tasks performed are exposing workers to a considerable risk of acquiring LER / DORT.
Palavras-chave: Mecanização florestal
Doença ocupacional
Ergonomia
Forest mechanization
Occupational disease
Ergonomics
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Doutorado em Ciência Florestal
Citação: SILVA, Emília Pio da. Work-related musculoskeletal disorders of operators of mechanized harvesting. 2011. 177 f. Tese (Doutorado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/568
Data do documento: 4-Jul-2011
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,22 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.