Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6836
Tipo: Dissertação
Título: Produção de microestacas de clones híbridos de Eucalyptus spp. pela micropropagação
Micro- cuttings production of Eucalyptus spp. hybrid clones via micropropagation
Autor(es): Gallo, Ricardo
Abstract: Este trabalho visou avaliar a produção de microestacas obtidas pela micropropagação de clones híbridos de Eucalyptus spp., tendo como objetivos específicos avaliar: 1) o efeito de doses de AIB e de coletas sucessivas de microestacas em tufos de gemas em multiplicação na micropropagação de clones híbridos de Eucalyptus grandis x E.urophylla e Eucalyptus urophylla x E. globulus; 2) a produção de microestacas em sistema de micropropagação via tufos de gemas axilares em um clone de Eucalyptus grandis x E. urophylla, em diferentes recipientes e substratos; 3) o efeito de trocas gasosas e concentrações de sacarose na produção de microestacas oriundas da micropropagação via proliferação de gemas axilares em Eucalyptus grandis x E. urophylla; e 4) a produção de microestacas em sistema de micropropagação via microcepas em um clone de Eucalyptus grandis x E. urophylla, considerando-se posições de origem das microcepas, densidades de microcepas, qualidades de luz e de substratos. O material experimental utilizado neste trabalho foi proveniente da fase de multiplicação in vitro de um clone de Eucalyptus grandis x E. urophylla e de um clone de Eucalyptus urophylla x E. globulus, com 25 e 72 subcultivos, respectivamente. Os experimentos in vitro foram conduzidos no Laboratório de Cultura de Tecidos II do Instituto de Biotecnologia Aplicada à Agropecuária (BIOAGRO), da Universidade Federal de Viçosa (UFV), localizado no município de Viçosa/MG, e os experimentos ex vitro foram conduzidos no Viveiro de Pesquisas do Departamento de Engenharia Florestal da UFV. Com base nos resultados obtidos, pode-se concluir que: 1) as microestacas in vitro apresentaram boa produção no decorrer das coletas sucessivas, bem como foram ajustados os níveis de AIB para cada clone, variando de 0,25 a 0,50 mg L-1 de AIB para o clone Eucalyptus grandis x E.urophylla e de 0,75 a 1,0 mg L-1 para o clone Eucalyptus urophylla x E. globulus; nas condições ex vitro, a dosagem de AIB apresentou efeito residual, proporcionando bom enraizamento e sobrevivência nas dosagens de 0,25 a 0,50 mg L-1 de AIB para o clone Eucalyptus grandis x E.urophylla e de 0,50 a 1,0 mg L-1 para o clone Eucalyptus urophylla x E. globulus; 2) o melhor recipiente para produção de brotos maiores que 0,5 cm, bem como microestacas maiores que 2 cm, é o pote de polipropileno (500 mL); no entanto, quando se deseja maior produção por m 2, o frasco de vidro (250 mL) é mais vantajoso diante da melhor possibilidade de adensamento; os melhores substratos para produção de brotos maiores que 0,5 cm, bem como microestacas maiores que 2 cm, utilizando o recipiente Agripot ®, são o ágar ou a vermiculita; 3) a redução para 15 g L-1 de sacarose apresenta os melhores resultados; o sistema com troca gasosa atua negativamente no comprimento da maior microestaca; os tratamentos realizados in vitro apresentam efeito residual ex vitro, melhorando a sobrevivência das mudas durante todo seu processo de formação; 4) as microcepas oriundas de segmentos nodais basais de microestacas proporcionaram maior número de brotos bem como maior enraizamento; a densidade de três ou quatro microcepas por recipiente proporcionou os melhores resultados, e a iluminação 4 LEDs proporcionou maior vigor para as microestacas; o uso de ágar ou vermiculita apresentou as maiores médias para as características analisadas, porém o uso de ágar proporcionou baixas porcentagens de enraizamento.
This paper aimed to evaluate the micro-cuttings production obtained by the micropropagation of Eucalyptus spp. hybrid clones, with the following evaluations as specific objectives: 1) effect of IBA doses and successive collections of micro- cuttings on bud stumps in the micropropagation of Eucalyptus grandis x E.urophylla and Eucalyptus urophylla x E. globulus hybrid clones; 2) micro-cuttings productivity in micropropagation system via stumps of axillary buds in a Eucalyptus grandis x E. urophylla clone, in different types of containers and substrates; 3) effect of gas exchange and sucrose concentrations on the micro-cuttings productivity in micropropagation system via axillary bud proliferation in Eucalyptus grandis x E. urophylla; and 4) micro-cuttings productivity in micropropagation system via micro- stumps on Eucalyptus grandis x E. urophylla clone, considering micro-stumps origin position, micro-stumps density, light quality and substrates. The experimental material used in this work derived from the in vitro multiplication phase of one Eucalyptus grandis x E. urophylla clone and one Eucalyptus urophylla x E. globulus clone, with 25 and 72 subcultures, respectively. The experiments were carried out at the Plant Tissue Laboratory, Institute of Biotechnology Applied to Agriculture (BIOAGRO), Federal University of Viçosa, Viçosa/MG. Based on the results it may be concluded that: 1) in vitro, micro-cutting showed high yield after successive harvesting, as well as the IBA levels for each clone were adjusted, varying from 0.25 to 0.50 mg L-1 of IBA in the Eucalyptus grandis x E.urophylla clone, from 0.25 to 0.50 mg L-1 in the Eucalyptus grandis x E.urophylla clone, and from 0.75 to 1,0 mg L-1in the Eucalyptus urophylla x E. globulusclone; in ex vitro conditions the IBA dosage showed residual effect providing high rooting and survival, as well as other morphological parameters in dosages from 0.25 to 0.50 mg L-1in Eucalyptus grandis x E.urophylla clone, and from 0.50 to 1.0 mg L-1 in Eucalyptus grandis x E.urophylla clone; 2) the polypropylene pot (500 mL) was the best container for production of shoots higher than 0.5 cm, as well as micro-cuttings larger than 2 cm, however, for increase the productivity per m2, the glass flask (250 mL) are more favorable due to the best fit on the shelves. The agar and vermiculite were the best substrates for production of shoots higher than 0.5 cm, as well as micro-cuttings larger than 2 cm, using the container Agripot TM; 3) the reduction to 15 g L-1 sucrose provides the best results; the gas exchange system acts negatively on the length of the highest micro- cutting; and in vitro, treatments showed ex vitro residual effect, actively acting in the plantlets survival throughout their development process; 4) The micro-stumps originated from micro-cuttings basal nodal segments provide more shoots and roots; the density of three or four micro-stumps per container provided the best results and the 4 LEDs lighting provided more vigorous micro-cuttings; the use of agar or vermiculite showed the highest means for the evaluated parameters, however, the use of agar provided low rooting percentages.
Palavras-chave: Eucalipto - Propagação in vitro
Clonagem
Tecidos vegetais - Cultura e meios de cultura
Eucalyptus
CNPq: Silvicultura
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GALLO, Ricardo. Produção de microestacas de clones híbridos de Eucalyptus spp. pela micropropagação. 2014. 80f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6836
Data do documento: 10-Dez-2014
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.