Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8833
Tipo: Dissertação
Título: Diversidade genética de acessos de tomateiro do Banco de Germoplasma de Hortaliças da Universidade Federal de Viçosa com Base em Dados Morfológicos e Moleculares
Genetic diversity of tomato accesses of the Vegetable Germoplasm Bank at the Universidade Federal of Viçosa based on Morphological and Molecular Data
Autor(es): Santos, Simone GuaIberto Santos
Abstract: O Banco de Germoplasma de Hortaliças (BGH) da UFV mantém cerca de 870 acessos do gênero Lycopersicon, muitos deles ainda não caracterizados. Este trabalho teve como objetivo realizar a análise morfológica e molecular de acessos de tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.) do BGH, visando melhor caracterizá-los e também identificar possíveis acessos duplicados dentro da coleção. Na caracterização morfológica foram avaliados oito caracteres da morfologia floral em 200 flores de 41 acessos de tomateiro. Para a análise molecular, os mesmos acessos foram caracterizados com 30 primers RAPD e 24 combinações de primers AFLP. A divergência genética foi estudada por meio dos métodos de agrupamento hierárquico do vizinho mais próximo e de otimização de Tocher, e através do método de variáveis canônicas. Foi também determinada a contribuição relativa de cada característica para a divergência entre os acessos. Os acessos apresentaram considerável variabilidade, tanto para os caracteres morfológicos como para os moleculares. No entanto, não houve concordância entre os resultados obtidos pelas duas análises. Pelo método hierárquico do vizinho mais próximo, o acesso 17 foi o mais divergente pela análise morfológica, enquanto que o acesso 16 foi o que mais divergiu dos outros acessos, pela análise molecular. Considerando um limite de distância genética relativa de 35%, os acessos se agruparam em 13 grupos pela análise morfológica e em 26 grupos pela análise molecular. A divergência genética observada entre os acessos de tomateiro foi quantificada pelas quatro primeiras variáveis canônicas, que explicaram 84,88% da variação total. Os caracteres morfológicos, em ordem decrescente de importância para a determinação da divergência genética foram: comprimento de sépalas, comprimento de filete, comprimento de estilete, diâmetro de estigma, comprimento de antera, número de lóculos, comprimento de pétalas e diâmetro de ovário. Não houve relação entre a origem geográfica dos acessos e a sua diversidade genética, considerando a caracterização morfológica e molecular. Os dados indicam que não existe material duplicado entre os acessos caracterizados.
The Universidade Federal de Viçosa Vegetable Germoplasm Bank (VGB) maintains about 870 accesses of the genus Lycopersicon. Many of them have not been characterized yet. This work aimed to analyze at the morphological and molecular levels tomato (Lycopersicon esculentum Mill.) accesses of the VGB, seeking to better characterize them and to identify possible duplicated accesses in the collection. For the morphological characterization eight characters related to the floral morphology in 200 flowers of 41 accesses were determined. For the molecular analysis, the same accesses were characterized with 30 RAPD primers and 24 AFLP primer-combinations. The genetic distances among the accesses were determined and used to group the accesses through various clustering methods. The accesses presented considerable variability, both morphologically and at the molecular level. However, there was no agreement between the results obtained by the two types of analysis. Access number 17 was the most divergent based on the morphological data, while access number 16 was what most divergent by the molecular analysis. Considering a limit of relative genetic distance of 35%, the accesses grouped in 13 groups by the morphological analysis and in 26 groups by the molecular analysis. The genetic divergence observed among the tomato accesses was quantified by the first four cannonical variables, which explained 84.88% of the total variation. The morphological characters, in decreasing order of importance for the determination of the genetic divergence were: length of sepals, filament length, style length, stigma diameter, anther length, locule number, length of petals and ovary diameter. There was no relationship between the geographical origin of the accesses and their genetic diversity, considering both morphological and molecular characterization. The data indicate that material there are no duplicated access among the material analyzed.
Palavras-chave: Diversidade genética
Marcadores genéticos
Tomate - Morfologia
Lycopersicon esculentum
CNPq: Ciências Biológicas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SANTOS, Simone GuaIberto Santos. Diversidade genética de acessos de tomateiro do Banco de Germoplasma de Hortaliças da Universidade Federal de Viçosa com Base em Dados Morfológicos e Moleculares. ano. xxx f. Dissertação/Tese (Mestrado/Doutorado em Botânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. Ano.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8833
Data do documento: 17-Fev-2004
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo289,79 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.