Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1211
Tipo: Tese
Título: IMPACTO SÓCIO-ECONÔMICO COM A IMPLANTAÇÃO DE UM POLO CANAVIEIRO: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ-MG
Título(s) alternativo(s): Social economic impact caused by implantation of a sugarcane agro-industry: a case study in Bambuí-MG
Autor(es): Pereira, Marcos Gonçalves
Primeiro Orientador: Barbosa, Marcio Henrique Pereira
Primeiro coorientador: Leite, Carlos Antonio Moreira
Segundo coorientador: Peternelli, Luiz Alexandre
Primeiro avaliador: Medeiros, Silvana Lúcia dos Santos
Segundo avaliador: Vieira, Ivan
Abstract: A sociedade tem se mobilizado em torno de um entendimento de que os fatores sociais, econômicos, políticos e ambientais exercem e sofrem influência nas opções de desenvolvimento escolhidas. As questões que orientaram esta pesquisa são: 1) Como a produção agroindustrial canavieira no município afeta a sócio-economia da região? 2) Quais as relações existentes entre a presença do polo canavieiro e os indicadores socioeconômicos do município? 3) Houve impactos no ambiente social e econômico com a implantação do polo canavieiro no município de Bambuí, MG? O objetivo desta pesquisa foi o de identificar os impactos sociais e econômicos desencadeados após seis anos da implantação do polo canavieiro no município de Bambuí, MG, apoiando-se na metodologia da pesquisa descritiva, avaliativa e estudo de caso, com abordagens quantitativa e qualitativa nas análises. As coletas de dados foram feitas por meio de questionários e análise documental. Os questionários semi estruturados foram direcionados e aplicados com o objetivo de levantar as perspectivas e percepções sociais e econômicas dos segmentos: 1) Usina Bambuí Bioenergia S.A.; 2) gestores; 3) comerciantes; 4) arrendantes de terras e não arrendantes; e 5) moradores do município. As perspectivas e percepções levantadas com aplicação dos questionários nortearam a análise em documentos de posse dos diversos órgãos públicos e privados, as quais puderam ser correlacionadas aos documentos (fatos) que relatavam no município: 1) investimentos em infraestrutura; 2) arrecadações; 3) a renda da população; 4) financiamentos rurais; 5) evolução do emprego; 6) evolução das infrações criminais; 7) evolução do mercado imobiliário; 8) evolução da agricultura e pecuária; 9) evolução da relação da sociedade bambuiense com a Usina Bambuí; 10) evolução da abertura de empreendimentos comerciais; 11) evolução da demanda por bens e serviços; e 12) as preocupações da Usina Bambuí para com o meio ambiente. Para correlacionar os fatos as percepções e expectativas envolvendo valores numéricos, foram utilizados a análise de séries temporais de frequência anual para predição do futuro, utilizando o modelo de tendência linear (yi = a + b xi + Ei) e também o modelo de tendência exponencial (yi = aebxi) para definir a taxa geométrica de crescimento. Para isto foram elaborados dois cenários, sem a usina (período de 2000 a 2006) e com a usina (período de 2006 a 2012) avaliando dados temporais os quais permitiram definir as taxas de crescimento no período e ainda fazer as predições de 2007 a 2014 (cenário sem a usina) e avaliando dados temporais de 2006 a 2012 os quais permitiram definir as taxas de crescimento no período e ainda fazer as predições de 2013 a 2014 (cenário com a usina). Os procedimentos utilizados permitiram comprovar as percepções, levando-as a saírem do patamar de meras percepções para serem referenciadas como fatos. Neste estudo concluiu-se que: 1) a Usina Bambuí instalada no município de Bambuí, MG, em meados do ano de 2006 com previsão de expansão até 2014, atendeu as exigências legais de implantação e funcionamento; 2) predominou o plantio de cana-de-açúcar em terras arrendadas, correspondendo a 89% da área total cultivada; 3) houve participação da sociedade bambuiense no processo de implantação da usina sucroenergética; 4) os financiamentos rurais no período posterior a implantação da Usina Bambuí foram positivos e maiores que no período anterior; 5) a Usina Bambuí Bioenergia S.A. encontrou e ainda encontra apoio nas políticas públicas na esfera federal, estadual e municipal; 6) no período analisado após a implantação da Usina Bambuí no município Bambuí, MG, ocorreu o aquecimento do comércio local, a retração do mercado imobiliário, a melhoria da renda da população, a maior movimentação de pessoas, a alta demanda por bens e serviços, a maior oferta de empregos, a redução das infrações criminais e o aumento da arrecadação foram significativos com tendência a manter este panorama até 2014; 7) a sazonalidade do emprego na agroindústria está presente no município; 8) as expectativas dos segmentos de investimentos tenderam para ações e projetos que viessem minimizar os impactos do empreendimento e também ações e projetos que viessem resolver os problemas que o município estava enfrentado no período da coleta de dados da pesquisa; 9- no período analisado após a implantação da Usina Bambuí no município Bambuí, MG, verificou-se uma tendência de diminuição da área cultivada e da produção de milho ao longo do tempo, uma tendência de crescimento positivo, porém menor em relação ao rebanho bovino e uma tendência de diminuição da produção de leite; 10) os impactos nas atividades agrícolas só não foram maiores em função dos investimentos em tecnologia e do grande número de pequenos produtores agrícolas no município; 11) na visão dos entrevistados a preocupação da Usina Bambuí em termos ambientais no município é baixa devido: (a) o uso excessivo de queimadas e defensivos agrícolas nas lavouras de cana-de-açúcar; (b) a distribuição de vinhaça nas estradas de terra; (c) os vazamentos nas tubulações que transporta a vinhaça para as áreas a serem fertirrigadas; e (d) o desmatamento completo das áreas a serem implantados os canaviais; 12) a preocupação da Usina Bambuí em termos ambientais no município é de média a alta em função dos problemas gerados pela monocultura canavieira, dos altos investimentos no controle da erosão e em função dos arrendamentos estarem condicionados a averbações legais e averbação de áreas de preservação permanente; 13) a motivação para os arrendamentos das terras foi em função da falta de política agrícola no Brasil, boa proposta da usina, baixa lucratividade da propriedade, área grande da propriedade, dificuldades financeiras e idade avançada dos proprietários arrendantes; 14) os arrendamentos das propriedades foram parciais; 15) o alto nível de satisfação dos arrendamentos foi devido a fonte de renda fixa e segura, enquanto o baixo nível se deve aos longos períodos de arredamentos, ao receio de obter as terras de volta em condições de exploração e a forma de correção dos valores do arrendamento; e 16) as justificativas para os não arrendamentos de terras para o plantio de cana-de-açúcar foi devido a: a) propriedades acidentadas; b) impactos ambientais e estruturais que estão sujeito as propriedades arrendadas; c) valores pagos pelos arrendamentos; d) receios quanto a devolução das propriedades em condições de exploração; e) longos períodos de arrendamento; f) maior renda das propriedades em outras explorações; g) grande estrutura das propriedades para outros tipos de exploração; h) preferência por outros tipos de exploração das propriedades; e i) tendo em vista o tamanho pequeno das propriedades.
Society has reached a consensus on the fact that social, political, and environmental factors can influence and are influenced by the development options it chooses. The questions raised in this work are: 1) In which ways can sugarcane agro-industrial production in a municipality affect the social economy in the region? 2) What are the relations between the presence of a sugarcane agro-industry and the municipality s social economic indicators? 3) Were there impacts on the social and economic environment caused by the implantation of a sugarcane agro-industry in the municipality of Bambuí, MG? The objective of this work was to identify the social and economic impacts triggered after six years of implantation of a sugarcane agro-industry in the municipality of Bambuí, MG, based on a descriptive and evaluative research methodology and case study, applying quantitative and qualitative approach analyses. Data were collected by means of questionnaires and document analysis. The semi- structured questionnaires were aimed to assess the social economic perspectives and perceptions of the following segments: 1) Bambuí Bioenergy S.A. Plant; 2) managers; 3) businessmen; 4) land leasers and non-leasers; and 5) municipality residents. The social economic perspectives and perceptions assessed through the questionnaires guided the analyses of documents from several public and private organs correlated to the municipality s documents (facts) reporting: 1) investments in infrastructure; 2) collection; 3) population income; 4) rural financing; 5) employment evolution; 6) evolution of criminal transgressions; 7) real estate evolution; 8) farming and cattle raising evolution; 9) evolution of Bambuí society after implantation of the Bambuí Plant; 10) evolution of commercial entreprises; 11) evolution of demand for goods and services; and 12) Bambui Plant s environmental concerns. To correlate the facts to the perceptions and expectations involving numerical values, the analyses of annual frequency temporal series for predicting the future were carried out, using the linear tendency model (yi = a + b xi + Ei) as well as the exponential tendency model (yi = aebxi) to define the geometric rate of growth. Thus, two scenarios were elaborated: without the plant (from 2000 to 2006) and with the plant (from 2006 to 2012). evaluating temporal data that allowed to define the growth rates during the period and also make predictions for the period from 2007 to 2014 (without the plant scenario), and evaluating temporal data covering 2006 through 2012, which also allowed to define the growth rates in that period and make predictions for the period from 2013 a 2014 (with the plant scenario). The procedures used confirmed and transformed the mere perceptions into facts. It was thus concluded that: 1) Bambuí Plant, installed in the municipality of Bambuí, MG, in the mid 2006 with possibility to expand until 2014, has met the legal requirements of implantation and functioning; 2) there was predominance of sugarcane plantation in leased land, corresponding to 89% of the total area cultivated; 3) the Bambuí community participated in the process of implantation of the sugarcane plant; 4) rural financing during the period after Bambuí Plant implantation was positive and higher than during the period before; 5) The Bambuí Bioenergy S.A. Plant was and still is supported by federal, state, and municipal public policies; 6) the period analyzed after implantation of the Bambuí Plant in the municipality of Bambuí, MG was characterized by local business growth, real estate retraction, improved population income, increased migration, high demand for goods and services, higher employment offer, reduced criminal transgressions, increased collection, tending to remain until 2014; 7) employment seasonality is present in the municipality; 8) expectations of the investment sectors tended to materialize into actions and projects that aimed at minimizing the impacts caused by the enterprise as well as actions and projects aimed at solving the problems faced by the municipality during this study s data collection; 9) the period analyzed after implantation of the Bambuí Plant in Bambui, MG was characterized by a tendency towards reduction of the cultivated area and corn production along the time; tendency towards positive growth , though lower in relation to cattle herd and tendency towards decreased milk production; 10) the impacts on farming activities were not higher only because of the investments on technology and the large number of small farmers; 11) the participants believe that there is little environmental concern by Bambuí Plant s regarding the municipality due to: (a) excessive use of slush-and-burn and herbicides on the sugarcane plantations; (b) vinasse distribution on non-paved roads; (c) pipe leakage when transporting vinasse to areas to be fertirrigated; and (d) total deforestation of areas where sugarcane plantations are to be established; 12) Bambuí Plant s environmental concerns in the municipality ranged from average to high, due to the problems caused by sugarcane monoculture, high investment on erosion control, and land leasing dependence on legal and permanent preservation areas approval; 13) the reasons for land leasing were a lack of agricultural policy in Brazil, large property area, financial difficulties and old age of the leasing proprietors; 14) property leasing was partial; 15) the high level of land leasing satisfaction was a result of a fixed and safe source of income, while the low level of satisfaction was due to the long leasing periods , the fear to receive the land back in good farming conditions, and how corrections of the leasing values would be made; and 16) justifications for not leasing land for sugarcane plantation were: a) damaged properties; b) environmental and structural impacts related to these leased properties; c) values paid by leasing; d) fear that the properties would not be returned in good exploration conditions; e) long leasing periods; f) properties could make greater income choosing other exploration options; g) properties had infrastructure for other types of exploration; h) preference for other types of property exploration; and i) small size of the properties.
Palavras-chave: Arrendamentos
Usina Sucroenergética
Impáctos sócios econômicos
Leases
Plant sugarcane
Economic Impacts partners
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Doutorado em Fitotecnia
Citação: PEREIRA, Marcos Gonçalves. Social economic impact caused by implantation of a sugarcane agro-industry: a case study in Bambuí-MG. 2013. 244 f. Tese (Doutorado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1211
Data do documento: 23-Ago-2013
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,66 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.