Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/12119
Tipo: Artigo
Título: Impacto das mudanças climáticas sobre a leishmaniose no Brasil
Autor(es): Mendes, Chrystian Soares
Coelho, Alexandre Bragança
Féres, José Gustavo
Souza, Elvanio Costa de
Cunha, Dênis Antônio da
Abstract: Este estudo buscou verificar como as mudanças climáticas podem afetar a proliferação das leishmanioses no Brasil, em três períodos, 2010-2039, 2040-2079 e 2080-2100 e dois cenários de mudanças climáticas. Realizou-se uma estimação da relação entre temperatura, precipitação e números de internações por leishmaniose e, posteriormente, a equação estimada foi utilizada para prever o impacto da mudança climática na proliferação da doença no Brasil até o fim do século XXI. Os resultados encontrados indicam que a precipitação possui forte relação com a incidência de leishmaniose e as projeções indicam que haverá uma elevação, para o final do século, da quantidade anual de internações por essa doença, em cerca de 15%, em relação a 1992-2002 (cenário base). Em termos regionais, as projeções indicam crescimento em todas as regiões, com exceção do Centro-Oeste. No Sul do país haverá o maior crescimento relativo no número de internações anuais, ao passo que no Nordeste haverá o maior aumento absoluto. No geral, verifica-se que a leishmaniose aumentará sua incidência no país com a mudança climática.
This paper sought to assess how climate change will affect the proliferation of leishmaniasis in Brazil in three time frames: 2010-2039, 2040-2079 and 2080-2100, and with two climate change scenarios. The relation of temperature, precipitation and the number of hospital admissions due to leishmaniasis was estimated and projections were made using these results. Results show that precipitation has a strong relation with leishmaniasis incidence and projections show that by the end of the twenty-first century there will be a 15% growth in the annual number of hospital admissions due to leishmaniasis in Brazil, compared to the base scenario (1992-2002). In regional terms, projections indicate growth in every region, with the exception of the Mid-West. The highest relative growth will be in the South of the country, while the highest increase in absolute terms will be observed in the Northeast region. In general, the incidence of leishmaniasis will grow in Brazil due to climate change.
Palavras-chave: Mudança climática
Saúde
Leishmaniose
Brasil
Editor: Ciência & Saúde Coletiva
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015211.03992015
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/12119
Data do documento: 24-Abr-2015
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1413-8123-csc-21-01-0263.pdftexto completo227,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.