Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/16153
Tipo: Artigo
Título: Production of mini-cuttings and the influence of leaf reduction on rooting of vinhático (Plathymenia foliolosa benth.)
Autor(es): Neubert, Victor de Freitas
Xavier, Aloísio
Paiva, Haroldo Nogueira de
Dias, Poliana Coqueiro
Gallo, Ricardo
Abstract: The objective of this work was to evaluate the production and survival of the mini-stumps in mini-clonal hedge and the effect of leaf reduction of mini-cuttings on rooting and seedling growth of progenies of Vinhático (Plathymenia foliolosa) by mini-cutting. Apical mini-cuttings were used to evaluate the influence of leaf reduction on the rooting of vinhático; the mini-cuttings ranged between 8 to 10 cm in length and samples were subjected to100% leaf reduction (without leaf), 75% of leaf reduction, or no leaf reduction. As for the survival of mini-stumps in mini-clonal hedge, after the fourth successive mini-cuttings collection, P3 and P19 progenies showed the highest survival percentages (64.5% and 61.5%, respectively), while progenies P1 (32.3 %) and P45 (25%) showed the lowest values for this parameter. The average number of mini-cuttings/mini-stump/collection produced ranged from 0.83 (progeny 53) to 4.8 (progeny 01) and the average productivity was 120 m2 mini-stumps/mini-cuttings per collection. These results suggest that leaf reduction in adventitious rooting in mini-cuttings did not result in any difference between foliar treatments without reduction and 75% leaf reduction; however, 100% mortality was observed when the mini-cuttings were made with total leaf reduction.The progenies studied showed potential regeneration of mini-stumps, thus allowing the realization of successive collections of young shoots.
Objetivou-se com o presente estudo avaliar a produção e sobrevivência de minicepas em minijardim clonal e o efeito da redução foliar das miniestacas no enraizamento e crescimento das mudas de progênies de vinhático (Plathymenia foliolosa) via miniestaquia. Foram utilizadas miniestacas da parte apical com altura variando de 8 a 10 cm de comprimento, sendo os tratamentos constituídos por 100% de redução foliar (sem folha), com 75% de redução foliar e sem redução foliar. Quanto à sobrevivência das minicepas em minijardim clonal, após a quarta coleta sucessiva de miniestacas, as progênies P3 e P19 apresentaram os maiores percentuais de sobrevivência (64,5% e 61,5%, respectivamente), enquanto as progênies P1 (32,3%) e P45 (25%), os menores valores observados quanto a essa avaliação. O número médio de miniestacas/minicepa/coleta produzidas variou de 0,8 (progênie 53) a 4,8 (progênie 01), sendo a produtividade média das minicepas/m2 de 120 miniestacas por coleta. Com base nos resultados obtidos, concluiu-se que há influência da redução foliar das miniestacas no enraizamento adventício, que os tratamentos sem redução foliar e com 75% de redução não apresentaram diferenças significativas, no entanto, foi observado 100% de mortalidade das miniestacas quando feita a redução total das folhas. Concluiu-se também que as progênies estudadas apresentaram potencial quanto à regeneração das minicepas, permitindo, assim, a realização de coletas sucessivas de brotações juvenis.
Palavras-chave: Clonal forestry
Vegetative propagation
Cloning
Editor: Revista Árvore
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/1806-90882017000400002
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/16153
Data do documento: 6-Nov-2017
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo585,08 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.