Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2228
Tipo: Dissertação
Título: Revisão da taxonomia e distribuição do gênero Trechona C. L. Koch, 1850 (Arachnida: Araneae: Dipluridae)
Título(s) alternativo(s): Taxonomic revision and distribution of the genus Trechona C. L. Koch, 1850 (Arachnida: Araneae: Dipluridae)
Autor(es): Pedroso, Denis Rafael
Primeiro Orientador: Ferreira, Paulo Sérgio Fiúza
Primeiro coorientador: Batista, Renner Luiz Cerqueira
Segundo coorientador: Santos, Jorge Abdala Dergam dos
Primeiro avaliador: Bertani, Rogério
Segundo avaliador: Gonzáles, Abel Pérez
Abstract: Trechona C. L. Koch, 1850 é um gênero neotropical de Mygalomorphae, composto por aranhas de grande tamanho (até cinco centímetros de corpo). Suas espécies têm uma lira bem desenvolvida no lado interno da maxila dos pedipalpos. A lira é composta por um grande número de cerdas rígidas, clavadas ou não, de diferentes tamanhos, arranjadas em várias séries. A maioria dos diplurídeos não tem lira. O único outro diplurídeo lirado, Diplura C. L. Koch, 1850, apresenta um máximo de 26 cerdas, dispostas em uma única série na maxila. Além disso, Trechona, geralmente, tem fiandeiras relativamente curtas, quando comparadas às de outros diplurídeos. Essas aranhas têm o corpo acastanhado a enegrecido, geralmente com um padrão zebrado no abdome, formado por faixas transversais claras. Elas vivem em longos túneis cavados em barrancos ou sobre troncos e pedras no solo da floresta. Embora sejam aranhas comuns na Mata Atlântica, espécimes de Trechona não são facilmente coletados, devido ao seu hábito fossorial e ao árduo trabalho necessário para removê-las de seus túneis. Até o início desta dissertação, Trechona incluía seis espécies e uma subespécie, e sua distribuição abrangia Brasil, Guianas e Colômbia. Como resultado deste estudo, a composição e a distribuição do gênero foram bastante alteradas. T. lycosiformis (C. L. Koch, 1842) foi transferida para Theraphosidae incertae sedis, formando a nova combinação "Avicularia" lycosiformis. A única espécie colombiana, T. sericata Karsch, 1879, foi transferida para Linothele Karsch, 1879. T. adspersa Bertkau, 1880, do estado do Rio de Janeiro, foi transferida para Nemesiidae e representa uma das espécies de um gênero não descrito do Sudeste do Brasil. As únicas espécies que permanecem em Trechona são restritas à Mata Atlântica do Brasil, já que os registros de T. venosa (Latreille, 1832) para a Amazônia e as Guianas são, claramente, baseados em identificações errôneas. T. venosa, a espécie-tipo do gênero, ocorre do município do Rio de Janeiro até o centronorte do Espírito Santo. T. rogenhoferi (Ausserer, 1871) é um nomen dubium, baseado em um jovem não identificável. T. venosa rufa Vellard, 1924 é elevada ao nível de espécie. T. uniformis Mello-Leitão, 1935 é uma espécie que ocorre no litoral leste do estado de São Paulo (sem localidade específica na descrição original), sul de Minas Gerais, e, provavelmente, sudoeste do estado do Rio de Janeiro. Ela pertence a um grupo distinto, com um bulbo muito longo e uma espermateca também muito alongada, sem ramo lateral e cabeça da espermateca delimitada. Três espécies inéditas foram encontradas: Trechona sp. 1 - apenas fêmeas, do estado de Santa Catarina; Trechona sp. 2 - somente um macho, do Parque Nacional do Caparaó, Minas Gerais; e Trechona sp. 3 - um macho e um jovem, de Cotia e Santo André, ambas as localidades no estado de São Paulo. Uma chave para a identificação das espécies é incluída.
Trechona C. L. Koch, 1850 is a Neotropical genus of Mygalomorphae, formed by large spiders (body size up to 5 cm). Its species have a well-developed lyra at the internal side of the maxilla of the pedipalps. The lyra is composed by a large number of rigid setae of different sizes, clubbed or not, arranged in several rows. Most diplurid have no lyra at all. The only other lyrate diplurid, Diplura C. L. Koch, 1850, bear only up to 26 clavate setae, arranged in one row on the maxilla. Besides, Trechona usually has relatively short spinnerets compared to the long ones of other diplurids. These spiders have a brownish to blackish body, usually with a zebrate pattern of light, transverse stripes on the abdomen. They live in long burrows on ravines and under logs or stones at the forest soil. Though common spiders on Atlantic Forest, Trechona specimens are not easily collected, due to their burrowing habits and the arduous effort needed to take them out of their burrows. Up to the beginning of this dissertation, six species and one subspecies are included on Trechona, and its distribution area included Brazil, Guyanas and Colombia. As result of this revision, the genus composition and distribution were deeply changed. T. lycosiformis (C. L. Koch, 1842) was transferred to Theraphosidae incertae sedis, under the new combination "Avicularia" lycosiformis. The only Colombian species, T. sericata Karsch, 1879, was transferred to Linothele Karsch, 1879. T. adspersa Bertkau, 1880, from Rio de Janeiro state, was transferred to Nemesiidae and respresents one of the species of an undescribed genus from Southeastern Brazil. The only species remaining in Trechona are restricted to the Atlantic Forest of Brazil, as the Amazonian and Guyanan records for T. venosa (Latreille, 1832) are clearly misidentifications. T. venosa is the type species of the genus and occurs from Rio de Janeiro city to central-north Espírito Santo state. T. rogenhoferi (Ausserer, 1871) is a nomen dubium, based on an unidentifiable juvenile. T. rufa Vellard, 1924 is raised to species rank. T. uniformis Mello-Leitão, 1935 is a valid species, found in the eastern coast of São Paulo (no specific locality cited in the original description), southern Minas Gerais, and, probably, southwestern Rio de Janeiro states. It belongs to a separate group of species, with a very long bulb and a very elongate spermatheca, without lateral lobe and a clear fundus. Three undescribed species were found: Trechona sp. 1 - only females, from Santa Catarina state; Trechona sp. 2 - only a male, from Caparaó National Park, Minas Gerais state; and Trechona sp. 3 - a male and a juvenile, from Cotia and Santo André, both in São Paulo state. A key for species identification is included.
Palavras-chave: Sistemática de Araneae
Biodiversidade tropical
Taxonomia de Dipluridae
Araneae systematic
Tropical biodiversity
Dipluridae taxonomy
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::TAXONOMIA DOS GRUPOS RECENTES
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biologia e Manejo animal
Programa: Mestrado em Biologia Animal
Citação: PEDROSO, Denis Rafael. Taxonomic revision and distribution of the genus Trechona C. L. Koch, 1850 (Arachnida: Araneae: Dipluridae). 2009. 113 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Manejo animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2228
Data do documento: 20-Mar-2009
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.