Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/24080
Tipo: Artigo
Título: Agroclimatic zoning for coffee crop in Angola
Autor(es): Ngolo, Aristides Osvaldo
Fernandes Filho, Elpídio Inácio
Ferreira, Williams Pinto Marques
Fernandes, Raphael Bragança Alves
Abstract: The Angolan Government intends to recover its 1970s expressive production of coffee by means of agricultural financing programs, mainly directed to family farmers. This study aimed to perform the agroclimatic zoning for the coffee crop in the Angolan territory. Data or estimates of annual temperature, effective and total rainfall rates, climatic water balance and annual water deficit were evaluated for all the 163 Angolan municipalities. The effective and total precipitation data were used for the agroclimatic zoning of the coffee crop in the country. Based on the effective precipitation data, 1 %, 20 % and 79 % of the Angolan territory were respectively considered suitable, marginal and unsuitable for the Arabica coffee, while, for the Robusta coffee, the same rates were, respectively, 1 %, 8 % and 91 %. Based on the total precipitation data, these rates were 2 %, 27.5 % and 70.5 % for the Arabica coffee and 1 %, 11.8 % and 87.2 % for the Robusta coffee. The areas considered marginal and unsuitable for the coffee crop in Angola are related to water deficit conditions, mainly in the southwestern region and along the coastal strip. The results obtained from the climatic water balance show that most part of the Angolan territory is marginal or unsuitable for the coffee crop.
O Governo de Angola tem a intenção de recuperar sua alta produção de café da década de 1970, por meio de programas de financiamento agrícola direcionados especialmente aos agricultores familiares. Objetivou-se realizar o zoneamento agroclimático para a cultura do cafeeiro em território angolano. Dados ou estimativas de temperatura anual, precipitação efetiva e total, balanço hídrico climático e déficit de água anual foram avaliados para todos os 163 municípios angolanos. Os dados de precipitação efetiva e total foram utilizados para o zoneamento agroclimático da cultura do cafeeiro no país. Com o uso da precipitação efetiva, 1 %, 20 % e 79 % do território de Angola foram considerados adequado, marginal e inapto para o café Arábica, respectivamente, enquanto, para o café Robusta, esses mesmos percentuais foram de 1 %, 8 % e 91 %. Com a utilização da precipitação total, esses mesmos valores foram de 2 %, 27,5 % e 70,5 % para o café Arábica e 1 %, 11,8 % e 87,2 % para o Robusta. As áreas marginais e inaptas para a produção de café em Angola estão associadas às condições de déficit hídrico, principalmente na região sudoeste do país e ao longo da faixa costeira. Os resultados obtidos a partir do balanço hídrico climático indicam que a maior parte do território angolano é marginal ou inapta para a cultura do cafeeiro.
Palavras-chave: Coffea arabica
Coffea canephora
Climatic water balance
Coffea arabica
Coffea canefora
Balanço hídrico climático
Editor: Pesquisa Agropecuária Tropical
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-40632018v4850109
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/24080
Data do documento: Jan-2018
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo2,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.