Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/300
Tipo: Tese
Título: Balanços eletrolíticos da ração sobre características ósseas de frangos de corte
Título(s) alternativo(s): Dietary electrolite balance and broiler chicks bone characteristics
Autor(es): Müller, Elisa Sialino
Primeiro Orientador: Moraes, George Henrique Kling de
Primeiro coorientador: Vieites, Flávio Medeiros
Segundo coorientador: Queiroz, José Humberto de
Primeiro avaliador: Pizziolo, Virgínia Ramos
Segundo avaliador: Rodrigues, Ana Cláudia Peres
Terceiro avaliador: Barbosa, Anderson de Almeida
Abstract: Objetivou-se avaliar a qualidade óssea de fêmures frangos de corte submetidos a dietas com diferentes balanços eletrolíticos. O trabalho foi realizado em dois experimentos. No primeiro experimento foram utilizados 936 pintinhos da marca comercial Cobb, machos, alimentados com rações à base de milho e farelo de soja. Foi utilizado delineamento em blocos ao acaso, com seis tratamentos, seis repetições e 26 aves por unidade experimental. Os tratamentos consistiram na suplementação da ração basal com NH4Cl a fim de se obter os cinco níveis (-50; 0; 50; 100 e 150 mEq/kg) de balanço eletrolítico (BE). No segundo experimento foram utilizados 720 pintinhos da marca comercial Cobb, machos, alimentados com rações à base de milho e farelo de soja. Utilizou-se delineamento em blocos ao acaso, com cinco tratamentos seis repetições e 24 aves por unidade experimental. Os tratamentos consistiram na suplementação da ração basal com K2CO3 e NaHCO3 a fim de se obter cinco níveis (200; 250; 300; 350 e 400 mEq/kg) BE. Aos sete, 14, 21 e 42 dias de idade foi sacrificada uma ave de cada box e fêmures removidos. Foram determinados os teores de proteínas colagenosas, proteínas não colagenosas, elementos químicos (cálcio, fósforo, magnésio, potássio e sódio) e teor de cinzas e aspectos mecânicos e geométricos dos fêmures. A variação do BE de -50 a 200 mEq/kg interferiu (P<0,05) nos parâmetros peso do osso seco e desengordurado e área da seção transversal aos sete dias, sendo que o BE de 200mEq/kg apresentou maior valor em relação aos tratamentos. Também aos sete dias, os tratamentos com variação aniônica para a %Ca e %P o nível de 150 mEq/kg não diferiu do tratamento de 200 mEq/kg sendo maior que os outros tratamentos (P<0,05) e para o teor de Mg o BE 200 mEq/kg apresentou maior resultado (P<0,05). Na relação Ca:P, os tratamentos de 0 e 50 mEq/kg apresentaram mairos valores em relação aos outros tratamentos (P<0,05) e o tratamento de 200 mEq/kg apresentou o menor teor de cinzas (P<0,05). Na idade de 42 dias, na variação do BE de -50 a 200 mEq/kg o tratamento de 200 mEq/kg apresentou o menor teor de Ca (P<0,05) e, na relação Ca:P o tratamento de 150 mEq/kg foi igual ao tratamento de 200 mEq/kg apresentando menores valores em relação aos outros tratamentos (P<0,05). Para os teores de proteínas colagenosas com BE de -50 a 200 mEq/kg aos 21 dias os nível de 150 e 200 mEq/kg foram iguais, sendo menores que os outros tratamentos (P<0,05). Para os parâmetros biomecânicos na idade de sete dias com BE de - 50 a 200 mEq/kg, o tratamento de 200 mEq/kg apresentou o maior valor de força máxima na flexão em relação aos tratamentos (P<0,05). Na variação aniônica aos 21 dias, a tenacidade na flexão no BE de 50 mEq/kg apresentou valor maior (P<0,05). A idade de sete dias mostrou-se mais sensível às variações do balanço eletrolítico em níveis inferiores ao controle, devendo-se ter mais cautela ao estabelecer dietas aniônicas para fase inicial a fim de minimizar possíveis problemas de deformações ósseas nas aves. Os animais aos 14, 21 e 42 dias de idade no experimento um e de todas as idades no experimento dois foram menos afetados pelos níveis de BE testados. Isto permite inferir que os níveis ideais de BE compreendem uma faixa e não um valor específico para essas idades. No entanto, para animais aos sete dias é mais seguro utilizar o BE de 200 mEq/kg.
The aim of this study was to evaluate femur quality of broiler chicks fed different dietary electrolite balance (EB). Two experiments were conducted. In the first, 936 day old chicks, male, Cobb, were used and fed with corn and soybean meal rations. The experimental design was randomized blocks with six treatments, six replicates with 26 chicks per experimental unit. The dietary treatments were obtained by the addition of NH4Cl to the basic ration in order to have five EB levels (-50; 0; 50; 100 and 150 mEq/kg). In the second experiment, 720 day old chicks, male, Cobb, were used and fed with basal ration with adition of K2CO3 and NaHCO3 to obtain five EB levels (200; 250; 300; 350 e 400 mEq/kg). The experimental design was in randomized blocks with five dietary treatments, six replicates and 24 chicks per experimental unit. At seven, 14, 21 and 42 days of age one chick from each box was sacrificed and both femurs were removed. The levels of collagenous (CP) and noncollagenous proteins (NCP), ash and ash minerals (Ca, P, Mg, K and Na) were determined. Also some geometrical and mechanics aspects were studied. Chicks, at seven days of age fed 200 mEq/kg of EB had femurs with the highest weight of fat-free dried bone and transversal section area (P<0.05). Also, in the same age, Ca and P contents were similar (P>0.05) in femurs of chicks fed 150 mEq/kg and 200 mEq/kg of EB and they were higher than those from chicks fed the other EB levels (P<0.05). Mg content were higher in chicks femur fed 200 mEq/kg of EB that the other levels (P<0.05). The highest Ca:P ratios were observed in femur from chicks fed 0 and 50 mEq/kg and the lowest ash content was oberved in chicks femur fed 200 mEq/kg of EB (P<0.05). Feeding the chicks with 200 mEq/kg of EB resulted in femurs with the lowest Ca content at 42 days of age (P<0.05). Also in this age, femur Ca:P ratios were similar in chicks fed 150 mEq/kg and 200 mEq/kg of EB and these results were higher than those observed with chciks fed the others EB levels (P<0.05). Femur CP contents were similar (P>0.05) in chicks with 21 days of age and fed 150 and 200 mEq/kg of EB and higher than the others treatments (P<0.05). Femur chicks fed 200 mEq/kg of EB with seven days of age had the highest bending strenght value in the flection (P<0.05). Femur chicks fed 50 mEq/kg of EB with 21 days of age had the highest modulus of elasticity (P<0.05). Chicks at seven days of age were more sensible by dietary EB variation than those older. The animals at 14, 21 and 42 days old in experiment 1 and in all ages of experiment 2 were less affected by EB levels tested. Then, its possible to infer that the optimal levels of EB include a range and not a specific value for these ages. However, for animals at seven days is safest to use 200 mEq/kg of EB.
Palavras-chave: Frangos de corte
Balanço eletrolítico
Característica óssea
Broilers
Electrolite balance
Bone characteristic
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA::METABOLISMO E BIOENERGETICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal
Programa: Doutorado em Bioquímica Agrícola
Citação: MÜLLER, Elisa Sialino. Dietary electrolite balance and broiler chicks bone characteristics. 2010. 94 f. Tese (Doutorado em Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/300
Data do documento: 17-Dez-2010
Aparece nas coleções:Bioquímica Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf353,49 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.