Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3366
Tipo: Dissertação
Título: Questões socioambientais e o viver na cidade de Viçosa MG: Uma análise a partir da percepção de seus moradores
Título(s) alternativo(s): Social-environmental questions on living in Viçosa MG: An analysis based on its citizens perceptions
Autor(es): Carvalho, Mariana Martins de
Primeiro Orientador: Ludwig, Márcia Pinheiro
Primeiro coorientador: Chrysostomo, Maria Isabel de Jesus
Segundo coorientador: Sousa, Júnia Marise Matos de
Primeiro avaliador: Lustoza, Regina Esteves
Abstract: Este trabalho focalizou o viver na cidade de Viçosa, MG, a partir da percepção de seus moradores, tendo como referência seus problemas socioambientais, e se apoiou em discussões teóricas sobre a sustentabilidade urbana e a nova ética ambiental. O objetivo do trabalho foi identificar as possibilidades e, ou, os limites para se pensar na construção da sustentabilidade urbana e da nova ética ambiental. A pesquisa de natureza qualitativa se orientou pelas seguintes fontes: dados secundários; documentação fotográfica; entrevistas; atas das reuniões da Câmara Municipal de Viçosa, entre os anos de 2001 e 2010; jornal do município entre os anos de 2001 e 2011. As fontes consultadas permitiram compreender que o processo de reprodução do espaço urbano de Viçosa teve como principal mola propulsora a instalação da ESAV em 1922 atual UFV já que este elemento atraiu pessoas para trabalhar e estudar na instituição. Esse processo ocorreu de forma acelerada e sem planejamento. A partir das análises das imagens foi possível conhecer algumas marcas que ficaram na paisagem urbana em consequência de eventos que ali aconteceram. Diferentes mudanças foram provocadas pelos principais agentes da cidade: pelo poder político local, pelos agentes imobiliários, pelas entidades federais, pela população flutuante e pelos residentes fixos. Essas ações tiveram consequências para a cidade, como os problemas socioambientais que se materializam na paisagem e geraram problemas para a população residente. Problemas, como construções ilegais (áreas de proteção permanente); poluição do ribeirão São Bartolomeu; verticalização; trânsito; poluição sonora e visual; lixo nas vias públicas; e calçadas e vias mal pavimentadas, são exemplos. De modo geral, os dados encontrados no jornal Folha da Mata e na Câmara Municipal são bastante parecidos. Nessas fontes, os moradores se referem, sobretudo, à infraestrutura da cidade, muitas vezes apresentando pedidos de melhorias para problemas que estão em sua rua ou em seu bairro, apesar de serem identificados em toda a cidade. Porém, ainda que timidamente, as manifestações de moradores sinalizaram para uma visão mais crítica da realidade. No que se refere às entrevistas, observou-se que a maioria dos entrevistados percebe os problemas de Viçosa, assim como a interferência dos mesmos no viver. Além disso, a maior parte dos entrevistados não se percebe como corresponsáveis e coparticipantes do processo de geração dos problemas, atribuindo tanto as causas como o poder de solucionar esses problemas ao poder público e à UFV. Apesar disso, foram identificadas percepções que sinalizam possibilidades de se pensar em mudanças, como a valorização atribuída à participação popular no processo de mudanças, e na tomada de pequenas atitudes sustentáveis, demonstrada por diferentes entrevistados. Mesmo que seja impossível generalizar, essas manifestações, ainda que pontuais, representam uma semente na possibilidade de se pensar na construção da sustentabilidade urbana. Os limites estão relacionados à postura de moradores que não se veem como coparticipantes nesse processo de geração e, ou, na solução de problemas. Contudo, se o trabalho focaliza a percepção dos moradores em relação ao viver na cidade de Viçosa, tendo como referência as questões socioambientais que nela se apresentam, há que se considerar que esses atores são apenas parte da trama que envolve outros atores: os agentes da especulação imobiliária; o Estado, representado pelo poder público local e também a UFV, que apesar de projetar a cidade no cenário nacional, é também responsável pelos problemas na cidade, sendo, portanto, partes do processo.
This work focused on living in Viçosa, MG, from the viewpoint of its population, using as reference its social environmental problems, and supported by theoretical discussions on urban sustainability and the new environmental ethics. The objective of this work was to identify the possibilities and/or limitations in implementing urban sustainability and the new environmental ethics. The qualitative research was guided by the following sources: secondary data; photographic documentation; interviews; Viçosa Municipal Chamber s meeting minutes from 2001 to 2010; and local newspaper articles from 2001 to 2011. The sources investigated showed that the process of transformation of Vicosa s urban space had as its main driving force the creation of ESAV in 1922 today s Universidade Federal de Vicosa (UFV) attracting professionals and students. This process took place at an accelerated pace, without planning. Based on the photographic analyses, it was possible to detect some signs of the changes in the urban scenario as a result of these events. Different changes were brought about by the main local agents: the political power, the real estate agencies, federal entities, the floating population, and the permanent population. These transformations had a negative impact on the city of Viçosa, such as the environmental hazards reflected in the landscape, generating problems to the population, such as illegal constructions (in permanent protection areas); São Bartolomeu Stream pollution ; accelerated construction of skyscrapers; traffic jam; sound and visual pollution; garbage in the streets; and poorly maintained sidewalks and streets. Overall, the data found in the weekly newspaper Folha da Mata and in the Municipal Chamber s meeting minutes are rather similar. As the sources reveal, the population is mainly concerned with the city s infrastructure, often requesting improvements and solutions for their particular streets or suburbs, despite the fact that these problems exist throughout the city. However timidly, the population s manifestations signal a more critical view of the reality. The interview analyses show that most the interviewees are aware of the problems faced by Vicosa, and of the effect such problems have on their own life. However, most do not perceive themselves as responsible and co-participators in creating these problems, attributing both the causes and power to solve them to the local public government and to the UFV. Despite that, some perceptions point to the possibility of achieving changes, such as the value attributed to popular participation in the process of transformation, and in the decisionmaking process involving sustainable actions, shown by different interviewees. Even though it is impossible to generalize, these specific manifestations represent the beginning of a process of construction of urban sustainability. The liabilities are related to the attitude of some citizens who do not see themselves as co-participators in this process of transformation and /or, in the solution of the problems. However, one should bear in mind that, since this work focus on the population s perception of living in Viçosa, using as reference its social environmental issues, these actors are just part of a process involving other actors: speculative real state agents; and the State, represented by the local public power and by the UFV, which, while responsible for Vicosa s prominent status in the national scenario, is equally responsible for its problems, being, thus, part of the process.
Palavras-chave: Percepção
Questões socioambientais
Sustentabilidade Urbana
Ética ambiental
Perception
Social-environmental questions
Urban sustainability
Environmental ethic
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: CARVALHO, Mariana Martins de. Social-environmental questions on living in Viçosa MG: An analysis based on its citizens perceptions. 2012. 155 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3366
Data do documento: 21-Jun-2012
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf4,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.