Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3893
Tipo: Dissertação
Título: Seletividade e resposta comportamental do predador Doru luteipes a inseticidas
Título(s) alternativo(s): Selectivity and behavioral response of the predator Doru luteipes to insecticides
Autor(es): Campos, Mateus Ribeiro de
Primeiro Orientador: Guedes, Raul Narciso Carvalho
Primeiro coorientador: Picanço, Marcelo Coutinho
Segundo coorientador: Bacci, Leandro
Primeiro avaliador: Lúcia, Terezinha Maria Castro Della
Segundo avaliador: Araújo, Márcio da Silva
Terceiro avaliador: Fadini, Marcos Antonio Matiello
Abstract: Spodoptera frugiperda (Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) é considerada a principal praga do milho no Brasil. O seu controle é realizado principalmente por inseticidas. Devido ao alto custo dos inseticidas e ao seu efeito poluidor no meio ambiente, a utilização do controle biológico pode vir a ser mais uma ferramenta de manejo junto ao controle químico. Dentre os inimigos naturais, a tesourinha, D. luteipes (Scudder) (Dermaptera: Forficulidae), tem-se apresentado como potencial agente de controle biológico da S. frugiperda. Quanto a esse agente biológico pouco se sabe sobre seletividade dos inseticidas químicos utilizados na cultura do milho. Dessa forma, neste trabalho foi avaliada a seletividade dos inseticidas para D. luteipes e o efeito em seu comportamento de movimentação quando exposto aos inseticidas metomil, clorfenapir, etofemproxi, clorpirifós, deltametrina, λ-cialotrina, espinosade e clorantraniliprole. A S. frugiperda e a D. luteipes foram submetidas a bioensaios de concentração-mortalidade e tempo mortalidade para determinar a CL50 e TL50, respectivamente. Os adultos de D. luteipes foram submetidos a dois ensaios de movimentação em superfície com arena totalmente tratada e arena parcialmente tratada com resíduo seco de inseticida, para observar os efeitos dos inseticidas em seu comportamento. Nos resultados dos bioensaios o espinosade foi o inseticida mais tóxico para S. frugiperda. Nos bioensaios com adultos de D. luteipes verificou-se que o clorantraniliprole foi o menos tóxico e o mais seletivo; e o inseticida clorpirifós apresentou maior toxicidade e menor viii seletividade. Nos bioensaios de tempo mortalidade com a S. frugiperda os inseticidas etofemproxi, clorpirifós, λ-cialotrina e metomil apresentaram maiores razões entre os tempos letais. No bioensaio de tempo mortalidade para adultos de D. luteipes observou-se que os inseticidas clorpirifós e λ-cialotrina apresentaram menor tempo letal. Nos bioensaios de comportamento em arena totalmente tratada para os adultos de D. luteipes, estes apresentaram redução na distância caminhada e na velocidade média nos tratamentos em que foram expostos ao inseticida espinosade. Os inseticidas metomil e clorantraniliprole não apresentaram efeito sobre o comportamento de movimentação do predador. Nos bioensaios de comportamento em arena parcialmente tratada observou-se que os inseticidas deltametrina, espinosade e λ-cialotrina mostraram efeito de atratividade aos adultos de D. luteipes. Já o clorpirifós, clorfenapir e etofemproxi mostraram efeito de repelência aos adultos de D. luteipes. Desse modo, pode-se concluir que avaliações dos efeitos dos inseticidas no comportamento dos inimigos naturais é uma importante ferramenta para obter informações sobre a seletividade e toxicidade destes inseticidas. Desta forma, o inseticida clorantraniliprole foi altamente seletivo para D. luteipes. Além disso, não foi observado efeito de irritabilidade ou preferência nos bioensaios comportamentais. Assim, este inseticida pode vir a ser utilizado junto ao programa de manejo integrado para o controle de S. frugiperda na cultura de milho.
Spodoptera frugiperda (Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) is a major pest of corn in Brazil. Its control is mainly performed by insecticides. Due to the high cost of insecticides and its polluter effect on the environment, the use of biological control might be more a management tool with the chemical control. Among the natural enemies, the earwigs, D. luteipes (Scudder) (Dermaptera: Forficulidae), has been presented as potential biological control agent of S. frugiperda. As a biological agent little is known about selectivity of chemical insecticides used in corn. Thus, this study evaluated the selectivity of insecticides to D. luteipes and the effect on their behavior when exposed to insecticides methomyl, chlorfenapyr, etofenprox, chlorpyrifos, deltamethrin, λ- cyhalothrin, spinosad and chlorantraniliprole. S. frugiperda and D. luteipes were submitted to the bioassays of concentration-mortality to determine the LC50 and LT50, respectively. Adults of D. luteipes underwent two bioassays with surface arena fully treated and arena partially treated with insecticide, to observe the effects of pesticides on their behavior. In the results of the concentrationmortality bioassays showed that the insecticide spinosad was more toxic to S. frugiperda. In the bioassays with adults of D. luteipes showed that the chlorantraniliprole was less toxic and more selective for adults of D. luteipes, and the insecticide chlorpyrifos showed higher toxicity and lower selectivity. In the mortality time bioassays for S. frugiperda with insecticides etofenprox, chlorpyrifos, λ-cyhalothrin and methomyl, these insecticides had higher value for times-lethal. Bioassay of time mortality for adults of D. luteipes observed that the insecticides chlorpyrifos and λ-cyhalothrin showed less lethal time. In behavioral bioassays in arena fully treated for the adults of D. luteipes, they showed a reduction in walking distance and average speed in the treatments, when exposed to the insecticide spinosad. The methomyl and chlorantraniliprole insecticides hadn't effect on the behavior of the predator movement. In the behavioral bioassays in arena partially treated showed that deltamethrin, spinosad and λ-cyhalothrin had effect of attractiveness to adults of D. luteipes. Already chlorpyrifos, chlorfenapyr and etofenprox showed effect repellency to adults of D. luteipes. Thus, one can conclude that assessments of the effects of insecticides on the behavior of natural enemies are important tool to obtain information about the selectivity and toxicity of these insecticides. Thus, the insecticide chlorantraniliprole was highly selective for D. luteipes. Moreover, no effect of irritability or preference in behavioral bioassays was observed. Thus, this insecticide could be used on the integrated management program for control of S. frugiperda in corn.
Palavras-chave: Spodoptera frugiperda
Seletividade fisiológica
Forficulidae
Repelência
Preferência
Spodoptera frugiperda
Physiological selectivity
Forficulidae
Repellency
Preference
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA::ENTOMOLOGIA E MALACOLOGIA DE PARASITOS E VETORES
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: CAMPOS, Mateus Ribeiro de. Selectivity and behavioral response of the predator Doru luteipes to insecticides. 2009. 45 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3893
Data do documento: 28-Jul-2009
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,28 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.