Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3927
Tipo: Dissertação
Título: Toxicidade do óleo essencial de mostarda sobre populações de Sitophilus zeamais
Título(s) alternativo(s): Toxicity of mustard essential oil to populations of Sitophilus zeamais
Autor(es): Freitas, Rita Cristina Pereira de
Primeiro Orientador: Faroni, Lêda Rita D'antonino
Primeiro coorientador: Guedes, Raul Narciso Carvalho
Segundo coorientador: Pereira, Eliseu José Guedes
Primeiro avaliador: Pereira, Olinto Liparini
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade do óleo essencial de mostarda (OEM) para adultos de cinco populações de Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) e verificar a influência do óleo essencial sobre o comportamento locomotor dos insetos. Foi utilizado OEM com 90% do componente volátil Isotiocianato alilo (ITCA), diluído em óleo de soja, na proporção de 1:9 v/v, para obter solução oleosa de 9% de ITCA. O OEM foi aplicado em papel-filtro colocado em placas de Petri (5,0 cm diâmetro), que foram cobertas com organza e colocadas no interior de frascos de vidro de 0,8 L, aos quais foram acrescentados posteriormente 50 insetos adultos. Os frascos foram mantidos fechados por 48h. Utilizou-se o OEM em concentrações variando de 1,2 a 2,8 μL L-1. As populações de S. zeamais utilizadas foram Abre Campo, Machado, Paracatu, Piracicaba e Tunápolis. Avaliou-se a toxicidade do OEM por meio da estimativa das concentrações letais (CL) para 50 (CL50) e 95% (CL95) dos insetos adultos. As CL50 e CL95 foram usadas para calcular as respectivas razões de toxicidade. Foram avaliadas também as características comportamentais de caminhamento: distância percorrida, velocidade de caminhamento, tempo de repouso e número de paradas, bem como as características de voo como número de decolagens e altura de voo dos insetos. Adicionalmente, foram avaliadas as taxas instantâneas de crescimento populacional (ri), as taxas respiratórias (produção de CO2) e massa corpórea para todas as populações. A população padrão de susceptibilidade foi a da cidade de Piracicaba, pois apresentou menor CL50 (1,49 μL L- 1). Esta concentração foi utilizada para todos os bioensaios tratados com o OEM, exceto para a taxa instantânea de crescimento populacional, em que não se utilizou o tramento com OEM. A população de Paracatu foi a que apresentou maior CL50 (2,97 μL L-1) e CL95 (6,82 μL L-1), enquanto Machado foi a população que apresentou menor CL95 (2,16 μL L-1). A razão de toxicidade com base na CL50 variou entre 1,08 e 1,99 vezes, e entre 0,76 e 2,42 vezes baseada na CL95. As inclinações das curvas de concentração-mortalidade variaram entre as populações, sendo menor (4,56 ± 0,72) para a população de Paracatu e maior (13,14 ± 0,75) para a de Tunápolis. Não houve diferença significativa na distância percorrida entre os tratamentos com OEM e controle, nem entre as populações. No entanto, o tempo de repouso dos insetos foi reduzido pelo tratamento com OEM em todas as populações. Para os outros padrões comportamentais de caminhamento (velocidade de caminhamento e número de paradas), de voo (altura de voo e número de decolagens), taxa respiratória e de massa corpórea, houve diferença apenas entre as populações, não diferindo quando na presença ou ausência do OEM. Com isso, conclui-se que o OEM foi tóxico para as cinco populações de S. zeamais e que este óleo não promoveu grandes alterações no comportamento locomotor dos insetos. Diferentes padrões comportamentais, respiratórios e de massa corpórea foram observados nas populações de S. zeamais, porém com uniformidade de resposta ao óleo de mostarda, sendo que estas diferenças devem ser inerentes à constituição genética das populações.
The aim of this study was to evaluate the toxicity of the essential oil of mustard (EOM) for adults of five populations of Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) and the influence of the essential oil on the locomotory behavior of the populations. EOM was used with 90% of allyl isothiocyanate volatile component (ITCA), diluted in soybean oil at 1:9 v/v to obtain a 9% solution of ITCA. EOM was applied on filter paper placed in Petri dishes (5.0 cm diameter). The dishes were covered with organza and placed inside glass jars of 0.8 L, and 50 adult insects were transferred to the jars, which were kept closed for 48 hours. EOM was used at concentrations ranging from 1.2 to 2.8 μL L-1. The S. zeamais populations used were from Abre Campo, Machado, Paracatu, Piracicaba and Tunápolis. The toxicity of EOM was evaluated by determining the lethal concentrations (CL) to 50 (LC50) and 95% (LC95) of adult insects, which were then used to estimate the toxicity ratio. The following locomotory behavioral parameters were studied: walked distance, walking velocity, resting time, and number of stops, as well as the number of takeoffs and flying height of the insects. Additionally, the instantaneous rates of increase (ri), the respiration rate (CO2 production) and body mass were evaluated for all populations. The most susceptible population to EOM was Piracicaba for wich the lowest LC50 was obtained (1.49μL L-1). This concentration was used for all the other assays treated with EOM, except the instantaneous rate of population growth, which hand no EOM treatment. The Paracatu population showed the highest LC50 (2.97 μL L-1) and LC95 (6.82 μL L-1) while Machado showed the lowest LC95 (2.16 μL L-1). The toxicity ratio based on the LC50 ranged from 1.08 to 1.99 times, and from 0.76 and 2.42 times based on the LC95. The slopes of the concentration mortality curves varied among the populations from 4.56 ± 0.72 (Paracatu) to 13.14 ± 0.75 (Tunápolis). The distance walked did not significantly differ between insects treatead with EOM and control or among populations. However, regarless of the population, the resting time of the insects was reduced by treatment with EOM. The other walking parameters (walking velocity and number of stops), flight parameters (flying height and number of takeoffs), respiratory rate, and body mass, the only varied among the populations, but no difference existed for insects exposed or not exposed to EOM. In conclusion, the EOM was toxic to the five populations of S. zeamais and did not promote major changes in the locomotory behavior of the insects. Different locomotory behavioral patterns, respiratory rate, and body mass were observed in the S. zeamais populations, but with uniform response to mustard oil; these differences should be inherent to the genetic make up of the populations.
Palavras-chave: Comportamento
Isotiocianato alilo (ITCA)
Inseto
Toxicologia
Behavior
Allyl isothiocyanate (ITCA)
Insect
Toxicology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Mestrado em Entomologia
Citação: FREITAS, Rita Cristina Pereira de. Toxicity of mustard essential oil to populations of Sitophilus zeamais. 2011. 47 f. Dissertação (Mestrado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3927
Data do documento: 16-Mar-2011
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf212,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.