Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4614
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização do desenvolvimento do fruto da palmeira macaúba
Título(s) alternativo(s): Developedment characterization of the palm fruit macaúba
Autor(es): Montoya, Sebastián Giraldo
Primeiro Orientador: Motoike, Sérgio Yoshimitsu
Primeiro coorientador: Kuki, Kacilda Naomi
Segundo coorientador: Grossi, José Antônio Saraiva
Primeiro avaliador: Carvalho, Mychelle
Abstract: A Macaúba (Acrocomia aculeata) é uma é uma palmeira nativa das regiões neotropicais e comumente habita áreas abertas e com alta incidência solar. Apesar de ser encontrada em regiões com solos arenosos e baixo índice hídrico, desenvolve-se melhor em locais onde há solos férteis. Acrocomia aculeata e considerada uma planta rustica e promissora na extração e produção de óleo combustível. Os cachos estão constituídos de frutos globosos, do tipo drupa, constituídos por cerca de 20 % de epicarpo (casca), 40 % de mesocarpo (polpa), 33 % de endocarpo (tegumento) e 7 % de semente (amêndoa). Os teores de óleo são ligeiramente maiores na polpa (60 %), em relação à amêndoa (55 %). A frutificação da Macaúba é supra anual (acima de 12 meses), o amadurecimento dos frutos é lento e indetectável visualmente. O epicarpo é duro e muda de coloração aproximadamente às 14 semanas após antese (SAA) tornando difícil determinar o desenvolvimento e maturidade do fruto, o é possível em outros frutos carnosos. A comercialização de produtos vegetais como os frutos, precisa de informações detalhadas que permitam estimar o grão de desenvolvimento do órgão, diferenciação dos tecidos, acumulo de reservas e principalmente o ponto de colheita, o qual determinará a perecibilidade e período de armazenagem do produto. Em geral, todos os frutos carnosos apresentam um padrão de crescimento similar. Esse padrão de crescimento é descrito por um comportamento sigmoide simples, duplo e em alguns casos, triplo. A descrição desse padrão de crescimento, influência diretamente em algumas práticas agronómicas como, irrigação, aplicação de reguladores de crescimento, controle fitossanitário e período crítico de colheita. Este estudo teve como objetivo caracterizar o padrão de crescimento das partes constituintes do fruto e o acúmulo de reservas como amido, açúcares solúveis totais (AST), açúcares redutores (AR), açúcares não redutores (ANR) e óleo do mesocarpo de frutos de macaúba. O experimento foi realizado com plantas adultas de população nativa do município de Acaiaca, região Sudeste de Minas Gerais - Brasil, catalogado como clima subtropical úmido segundo a classificação climática de Koppen-Geiger: Cwa. Coletou-se um fruto por cacho uma semana após abertura da espata (SAAP) até a queda natural dos frutos às 62 SAA. Determinou-se a abertura da espata com base em um padrão visual da antese da flor masculina, intervalo compreendido entre 12-24h horas após abertura da espata (HAAP). Para as análises estatísticas foram usados os valores médios das variáveis analisadas. O delineamento experimental foi em blocos casualizados e para cada avaliação foi estimada a equação de regressão. O teor de água dos frutos atingiu um pico máximo de 87 % às 8 SAA, posteriormente sofreu queda gradual com valor mínimo de 23 % de teor de água às 58 SAA. Os padrões de crescimento do epicarpo, do endocarpo e da amêndoa foram descritos por um comportamento sigmoide simples (uma fase de acúmulo de matéria seca), e do mesocarpo por um comportamento sigmoide duplo (duas fases de acúmulo de matéria seca). Às 6 SAA foi possível separar fisicamente o epicarpo, o endocarpo e o mesocarpo o qual, neste estádio, estava constituído por: 25 % de amido, 10,5 % de AST, 9% de AR e 1,5 % de ANR. O acumulo de óleo no mesocarpo teve um comportamento linear com 10 % de teor de óleo às 34 SAA e atingindo 55 % às 62 SAA. O acúmulo de óleo no mesocarpo esteve diretamente relacionado com a queda no teor de amido. O epicarpo e o endocarpo atingiram o maior acúmulo de massa seca às 13 SAA e 24 SAA, respectivamente. O fruto de macaúba alcançaram o diâmetro externo transversal (DET) máximo (45 mm) às 13 SAA mantendo esse valor constante até a última avalição. Observou-se que os primeiros dois tecidos desenvolvidos foram o epicarpo e o endocarpo, consideradas estruturas de proteção do fruto e da semente, respectivamente. Após 13 SAA, iniciou-se o processo de amadurecimento do fruto, o qual foi separado em duas fases, física e química.
The Macaúba (Acrocomia aculeata) is an oil palm native from the neotropical regions and it is often found in open areas with high solar incidence. Despite being found in regions with sandy soils and a low hydric index, it develops better in locations where there are fertile soils. Acrocomia aculeata is considered a rustic plant and promissory in the extraction and production of combustible oil. The bunches are constituted by globular fruits, drupe type, composed by nearly 20 % epicarp (shell), 40 % mesocarp (pulp), 33 % endocarp (tegument) and 7 % seed (almond). The oil contents are slightly bigger in the pulp (60 %) than in the almond (55 %). The fructification of the Macaúba is supra annual (above 12 months), the fruits maturation is slow and visually undetectable. The epicarp is rigid and it changes its color approximately at 14 weeks after antese (WAA) turning development and fruit maturity really difficult to determine, what is possible to do in other fleshy fruits. Commercialization of plant products such as the fruits, it needs detailed information that allows to estimate the degree of organ development, tissues differentiation, reservoir accumulation and mainly the harvesting point, which will determine perishability and storing period of the product. Generally, all the fleshy fruits show a growing pattern similar. That growing pattern is described by a simple sigmoid behavior, double and sometimes, triples. The description of that growing pattern, influence directly in some agronomic practices such as, irrigation, application of growing regulators, phytosanitary control and critic period of harvesting. This study had as an objective characterize the growing pattern of the constituents parts of the fruit and the reservoir accumulation such as amides, total soluble sugars, (TSS), reducing sugars (RS), no reducing sugars (NRS) and mesocarp oil of the macaúba fruit. The experiment was carried on with adult plants of the native population from the Acaiaca municipality, in the southeast of Minas Gerais Brazil, cataloged as subtropical humid weather according to the climatic classification made by Koppen-Geiger: Cwa. One fruit per bunch was collected one week after the opening of the espata (SAAP) until the natural fall of the fruits at 62 WAA. The opening of the espata was determined based on a visual pattern of the antese of the masculine flower, with an interval between 12-24 hours after opening of the espata (HAAP). For the statistic analyses, the averages of the analyzed variables were used. The experimental design was randomized blocks and for every evaluation a regression equation was estimated. The water content of the fruits reached a maximum pick of 87 % at 8 SAA, posteriorly, it suffered a gradual fall with a minimum value of 23 % of water content at 58 SAA. The growing patterns of the epicarp, endocarp and of the almond were described by a simple sigmoid behavior (an accumulation of dry matter phase), and of the mesocarp by a double sigmoid behavior (two phases of dry matter accumulation). At 6 SAA was possible to separate physically the epicarp, endocarp and the mesocarp which, at this stage, was constituted by: 25 % amide, 10,5 % TSS, 9 % RS and 1,5 % NRS. The oil accumulation in the mesocarp had a linear behavior with 10% oil content at 34 SAA and reaching 55 % at 62 SAA. The oil accumulation in the mesocarp was directly related to an amide content fall. The epicarp and the endocarp reached the biggest dry matter accumulation at 13 SAA and 24 SAA, respectively. The Macaúba fruits obtained the transversal external diameter (TED) maximum (45 mm) at 13 SAA maintaining that constant value until the last evaluation. It was observed that the two first tissues developed were the epicarp and the endocarp, considered structures of protection of the fruit and the seed, respectively. After 13 SAA, began the maturing process of the fruit, which was separated in two phases, physical and chemical.
Palavras-chave: Reservas
Amido
Macaubeira
Crescimento
Reservations
Amide
Macaubeira
Growth
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: MONTOYA, Sebastián Giraldo. Developedment characterization of the palm fruit macaúba. 2013. 62 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4614
Data do documento: 22-Jul-2013
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.