Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4652
Tipo: Dissertação
Título: Utilização de urina de vaca na produção orgânica de alface
Título(s) alternativo(s): Utilization of cow urine in organic production of lettuce
Autor(es): Oliveira, Nelson Licínio Campos de
Primeiro Orientador: Puiatti, Mário
Primeiro coorientador: Santos, Ricardo Henrique Silva
Segundo coorientador: Cecon, Paulo Roberto
Primeiro avaliador: Fontes, Paulo Cezar Rezende
Segundo avaliador: Costa, Cândido Alves da
Abstract: A urina de vaca pode ser considerada um insumo agrícola que possibilita aos agricultores reduzir a dependência de produtos externos à propriedade, sobretudo na produção de hortaliças no sistema orgânico. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de alface submetida a concentrações de urina de vaca aplicadas via solo e folhas. O experimento foi conduzido no período de 13/1/2006 a 22/3/2006, na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em ambiente protegido e sistema orgânico de cultivo. Foi constituído de 12 tratamentos, conduzidos no esquema de parcelas subdivididas, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições; nas parcelas foram alocadas as via de aplicação da urina de vaca (solo e foliar) e nas subparcelas, as concentrações das soluções de urina de vaca (0,00, 0,25, 0,50, 0,75, 1,00 e 1,25%). Semanalmente, iniciando após sete dias do transplante das mudas, foram aplicados 5, 5, 10, 20 e 20 mL de solução por planta. A cultivar utilizada foi Regina 2000. A parcela foi constituída por quatro fileiras, em espaçamento de 0,25 x 0,25 m, totalizando 28 plantas; foram consideradas como úteis as seis plantas centrais das duas fileiras centrais. Ao longo do ciclo avaliou-se o estado de nitrogênio e na colheita, número de folhas, área foliar, massa fresca e seca de folhas, caule e raízes, comprimento de caule, volume de cabeça, massa seca e fresca da cabeça, produtividade comercial e teores dos elementos N, P, K, Ca, Mg, S, Na, Zn, Fe, Mn, Cu e B na massa seca da folha, do caule e da raiz. Os dados foram submetidos à análise de variância, teste de Tukey, a 5% de probabilidade e análise de regressão. Quando aplicadas via solo, as concentrações de urina proporcionaram resposta significativa em quase todas as características fitotécnicas avaliadas, com exceção da área foliar; quando aplicadas via folhas, não houve efeito sobre número de folhas, área foliar, massa seca de caule, massa fresca de raiz e volume de cabeça. A aplicação da urina de vaca tanto via folhas quanto via solo não alterou os teores de N, P, K, Ca, Mg, S, Na, Zn, Fe, Mn, Cu e B na folha e no caule; quanto às raízes, somente houve resposta significativa para o P, K, Fe e Mn quando a urina foi aplicada via solo e de Na, quando aplicada via folhas. O incremento linear do índice SPAD foi observado com o aumento da concentração de urina aplicada, assim como resposta quadrática ao longo do tempo. A maior produtividade de cabeça (17,00 Mg ha-1) foi registrada em plantas que receberam solução de urina via folhas à concentração de 1,25%, correspondendo ao aumento de 28,1% em produtividade, comparada à da testemunha; quanto aplicada via solo, na concentração ótima de 1,01%, a produtividade foi de 14,92 Mg ha-1, correspondendo ao aumento de 47,3% em produtividade, comparada à da testemunha. Os efeitos observados sobre crescimento e produção da alface, em razão das soluções de urina aplicada, são devido a fatores outros que não somente quantidade de nutrientes veiculados nas soluções.
Cow urine can be considered an agriculturist input that makes it possible for agriculturists to reduce property dependence on external products, especially in production of vegetables in organic system. The objective of this work was to evaluate the production of lettuce submitted to cow urine concentrations via soil and leaves. The experiment was conducted over the period from 1/13/2006 to 3/22/2006, at the Universidade Federal de Viçosa (UFV) campus, in a protected environment and organic culture system. It consisted of 12 treatments, conducted in subdivided parcel scheme, in randomized block design, with four repetitions; the application ways of cow urine (soil and leaf) were allocated in the parcels and the concentrations of cow urine solutions (0.00, 0.25, 0.50, 0.75, 1.00, and 1.25%) were allocated in the sub parcels. Weekly, starting after seven days of seedling transplant, 5, 5, 10, 20 and 20 mL of solution per plant were applied. Cultivar utilized was Regina 2000. Parcel consisted of 4 rows, and the space between them was 0.25 x 0.25 m, a total of 28 plants; the six central plants of the two central rows were considered as useful. Throughout the cycle the state of nitrogen was evaluated and in harvest, number of leaves, leaf area, leaf, stem and root fresh and dry mass, stem length, head volume, head fresh and dry mass, commercial productivity and leaf, stem and root levels of N, P, K, Ca, Mg, S, Na, Zn, Fe, Mn, Cu and B. Data were submitted to variance analysis, Tukey test at 5% probability, and regression analysis. When applied via soil, urine concentrations provided significant response in almost all phytotechnical characteristics, with the exception of leaf area; when applied via leaves, there was no effect on the number of leaves, leaf area, stem dry mass, root fresh mass and head volume. The application of cow urine either via leaves or via soil didn t alter the level of N, P, K, Ca, Mg, S, Na, Zn, Fe, Mn, Cu and B on plant or stem; as to the roots, there was significant response only to P, K, Fe and Mn when the urine was applied via soil and to Na when applied via leaves. The linear increment of SPAD index was observed with applied urine concentration, as well as quadratic response along time. The highest head productivity (17.00 Mg ha-1) was registered in plants that received urine solution via leaves in a concentration of 1.25%, corresponding to the increase of 28.1% in productivity, compared to control; when applied via soil, at the optimal concentration of 1.01%, productivity was of 14.92 Mg ha-1, corresponding to the increase of 47.3% in productivity, compared to control. The effects observed on lettuce growth and productivity, because of the applied urine solution are due to factors other then only quantity of nutrients used in the solutions.
Palavras-chave: Lactuca sativa
Sistema de cultivo
Crescimento de plantas
Nutrição
Lactuca sativa
Culture system
Plant growth
Nutrition
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Mestrado em Fitotecnia
Citação: OLIVEIRA, Nelson Licínio Campos de. Utilization of cow urine in organic production of lettuce. 2007. 101 f. Dissertação (Mestrado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4652
Data do documento: 6-Jul-2007
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf540,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.