Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4948
Tipo: Dissertação
Título: Comportamento sexual, desenvolvimento ponderal e testicular e níveis de testosterona em tourinhos da raça Nelore
Título(s) alternativo(s): Sexual behavior, ponderal development and testicular and levels of testosterone in young bulls of the Nelore breed
Autor(es): Nunes, Caroline Lavocat
Primeiro Orientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Primeiro avaliador: Paulino, Mário Fonseca
Segundo avaliador: Mâncio, Antonio Bento
Terceiro avaliador: Vendramini, Orlando Marcelo
Quarto avaliador: Espeschit, Claudio José Borela
Abstract: Os objetivos do presente trabalho foram caracterizar o comportamento sexual em tourinhos jovens, verificar sua relação com a libido em idades mais avançadas e verificar a relação da libido com a concentração sérica de testosterona, biometrias testiculares e desenvolvimento ponderal. Foram utilizados 13 bezerros da raça Nelore, clinicamente normais, sendo acompanhados dos 3 aos 10 meses de idade e criados extensivamente. As observações do comportamento sexual (teste da libido) foram feitas no período diurno, totalizando 12 horas de avaliação. As características ponderais, a biometria testicular e as amostras de sangue para determinação da concentração de testosterona foram obtidas mensalmente. O peso corporal diferiu para as faixas etárias de 3 a 6 meses (p < 0,05), porém não houve diferença entre 4 e 5 meses de idade (p > 0,05). No período pós-desmama, não houve diferença de peso para as faixas etárias do oitavo ao décimo mês (p > 0,05), e aos sete meses, a média do peso corporal mostrou-se com valor intermediário, não diferindo do oitavo e nono mês de idade (p > 0,05). O menor ganho diário no peso corporal foi observado entre 7 e 9 meses (p < 0,05), não havendo diferença entre as médias registradas nestas faixas etárias (p > 0,05), enquanto os maiores valores foram mensurados nas faixas de 3 e 6 meses de idade (p < 0,05), não havendo diferença entre elas (p > 0,05). A média do perímetro escrotal de variou 15,82 a 18,31 cm, mensurados no terceiro e décimo mês de idade, respectivamente, sendo consideradas medidas adequadas para animais antes da puberdade; o perímetro escrotal apresentou comportamento linear em função da idade (R2 = 0,47, p < 0,01). Observou-se alta relação da idade com o peso corporal (r = 0,89) e do peso corporal com o perímetro escrotal (r = 0,67) relação mediana com o perímetro escrotal (r = 0,57). Houve grandes oscilações na freqüência de animais que apresentaram alguns dos sinais fisiológicos de comportamento. Aos três meses de idade, a maioria dos bezerros (61,5%) apresentou acompanhamento de fêmea em estro. Aos 4 e 5 meses de idade, houve redução brusca, registrando-se, respectivamente, apenas dois e três animais com esse comportamento, e ao sexto, sétimo, oitavo e décimo mês nenhum animal demonstrou tal comportamento. Aos 9 meses, três animais demonstraram o sinal fisiológico de acompanhamento de fêmea em estro. Da mesma forma, houve redução brusca no comportamento de cheirar e lamber o corpo da fêmea em estro em função da idade. Os sinais fisiológicos de cheirada de vulva e reflexo de Flehmen aumentaram com a idade, onde na última faixa etária (aos 10 meses de idade) todos os animais mostraram-se positivos para esta característica. Para os sinais précopulatórios, registrou-se redução brusca no comportamento de monta abortada e aumento no comportamento de tentativa de monta com o aumento da idade, sendo que aos 10 meses de idade, 100 % dos animais apresentaram este sinal fisiológico. Os escores da libido atribuído aos animais dos 3 aos 10 meses apresentaram comportamento cúbico em função da idade (R2 = 0,27; p < 0,0001), sendo que no último teste de avaliação, registrou-se maior freqüência da libido classificada como boa e muito boa. Não houve diferença na concentração da testosterona entre as diferentes faixas etárias (p > 0,05), com valores inferiores a 1 ng/mL, e não apresentou correlação com idade, biometrias testiculares, libido e ganhos diários no peso corporal (p > 0,05). Concluiu-se que machos da raça Nelore podem manifestar interesse sexual mesmo em idade muito precoce, porém de forma irregular, independentemente da concentração de testosterona, perímetro escrotal e peso corporal.
The goal of the present study was to characterize the sexual behavior in young animals, verify its relationship with the libido in more advanced ages; and verify the relationship between the libido and the serum concentration of testosterone, testicular measurements and pondered development. 13 Nelore calves clinically normal, raised extensively, being followed from 3 to 10 months were used. The observations of the sexual behavior (libido testing) were done during the day (6 a.m. to 6 p.m.) coming to a total of twelve hours of evaluation. The pondered characteristics, the testicular measurements and the blood samples for the determination of the testosterone concentration were obtained monthly. There was a difference in body weight from three to six months of age (p < 0.05), however, no difference was noticed between four and five months of age (p > 0.05). During the post-weaning period there was no difference in body weight for the age groups of eight to tem months of age (p > 0.05), and at the age of seven months, the average body weight showed an intermediate value, which did not differ form the one obtained on the eighth and ninth months (p > 0.05). The smallest daily weight gain was observed from seven to nine months of age (p < 0.05), with no difference happening between the recorded averages for this two stages of age (p > 0.05), the highest values however were observed from 3 to 6 months of age (p < 0.05), there was also no difference among these two (p > 0.05). The average scrotal perimeter by age varied from 15.82 to 18.31cm measured on the third and tenth month of age respectively, with these numbers being considered adequate for animals before puberty and the scrotal perimeter presenting linear behavior according to the age (R2 = 0.47, p < 0.01). A high relationship between age and body weight was observed (r = 0,89) and also of body weight and scrotal perimeter (r = 0.67), and a medium relationship was observed between age and the scrotal perimeter (r = 0.57). There were great oscillations in the frequency of animals that presented some physiological signs of behavior. At three months of age most calves (61.5%) presented the companion of females in the heat. At four and five months of age, there was a big decrease, with only two or three animals demonstrating this kind of behavior, and from the sixth until the tenth month of age none of the animals showed this kind of behavior. At nine months of age three animals demonstrated the physiological sign of companion of a female in heat. In the same way, there was a great decrease, due to the age, in the behavior characterized by smelling and licking the female in heat s body. The physiological signs of the vulva smelling and licking and Flehmen reflex increased with the age, since at ten months old all animals seemed positive to this characteristic. As for the pre copulatory signs a great reduction was observed in the attempt of mount behavior and an increase was observed in the behavior of the attempt of mount as the animals got older, being that at tem months old 100% of the animals presented this physiological sign. The libido scores attributed to the animals from three to ten months old presented cubic behavior when related to the age (R2 = 0.27; p < 0.0001), considering that in the last test the frequency of good and very good libido was of bigger. There was no difference in the testosterone concentration among the different age groups (p > 0.05), with values below 1 ng/mL, and did not present correlation to the age, to the testicular measurements, libido and daily body weight gains (p > 0.05). It was concluded that Nelore males can show sexual interest at early age, however the ways of showing it can vary and they do not depend on testosterone concentration, scrotal perimeter or body weight.
Palavras-chave: Bovino
Testículos
Biometria
Reprodução
Testosterona
Beef cattle
Testis
Biometry
Reproduction
Testosterone
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: NUNES, Caroline Lavocat. Sexual behavior, ponderal development and testicular and levels of testosterone in young bulls of the Nelore breed. 2006. 91 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4948
Data do documento: 24-Abr-2006
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf306,96 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.